SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número1Editorial índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

versão impressa ISSN 1516-8034

Rev. soc. bras. fonoaudiol. vol.17 no.1 São Paulo jan./mar. 2012

http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342012000100001 

Editorial

 

 

Dra. Fernanda Dreux M. Fernandes

 

 

A partir deste primeiro fascículo de 2012 a Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia passa a ser publicada integralmente em Inglês e Português. Trata-se de mais um desafio para o qual, tenho certeza, contaremos com o apoio e o envolvimento de toda a comunidade científica da Fonoaudiologia. A publicação bilíngue da Revista visa ampliar seu impacto internacional e, ao mesmo tempo, manter seu papel de difusão do conhecimento produzido por e para o fonoaudiólogo brasileiro.

O primeiro Artigo Original intitula-se Avaliação eletromiográfica dos músculos da mastigação de indivíduos com desordem temporomandibular submetidos a acupuntura e é descrita por Borin, Corrêa, Silva e Milanesi em um estudo com 40 mulheres com idades entre 20 e 40 anos.

O Desempenho de idosos brasileiros no teste de deglutição de 100 ml de água foi estudado por Moreira e Pereira em 18 idosos institucionalizados, possibilitando a obtenção de dados fundamentais para a prática clínica a partir de procedimentos simples de investigação.

As Alterações de linguagem em pacientes idosos portadores de demência avaliados com a Bateria MAC foram estudadas por Koehler, Gindri, Bós e Mancopes em um grupo de 13 sujeitos e possibilitaram que os autores concluissem que esse teste é util na caracterização dessa população.

Pagliarin, Brancalioni e Keske-Soares investigaram a Terapia fonológica a partir da estimulação de sons isolados e em conjunto, abordando os métodos de Oposições Múltiplas e o ABAB-Retirada e Provas Múltiplas, e concluíram que ambos os métodos propiciam resultados positivos.

Em outro trabalho do mesmo grupo, Wiethan e Mota estudaram o Emprego de estratégias de reparo para os fonemas fricativos no desvio fonológico em 87 crianças com idades entre 4 e 8 anos e concluíram que quanto mais complexa a fricativa, mais estratégias de reparo são empregadas e, quanto maior o grau do desvio fonológico, mais vezes estes recursos são utilizados.

A Influência de estímulos visuais na produção escrita de surdos sinalizadores com queixas de alterações na escrita foi investigada por Lustre, Ribeiro, Ferreira e Cárnio, que concluíram que os dois tipos de estímulos visuais usados não proporcionaram a produção de material escrito diferenciado.

Adaptação a prótese auditiva em usuários assistidos pelo Sistema Único de Saúde é o título da pesquisa relatada por Buriti e Oliveira, em que foram avaliados 32 adultos com deficiência auditiva, em fase de adaptação à prótese auditiva, que receberam pelo SUS.

Em outro estudo a respeito do tema Flores e Iório relatam o estudo a respeito da Limitação de atividades em idosos: estudo em novos usuários de próteses auditivas por meio do questionário APHAB. Esse questionário de autoavaliação foi aplicado 30 idosos antes e após três meses de uso da amplificação sonora individual.

Posturografia com estímulos de realidade virtual nas diferentes disfunções vestibulares é o título do estudo apresentado por Yamamoto e Ganança. Trata-se de estudo retrospectivo com prontuários de 100 pacientes entre 7 e 86 anos de idade.

Fones de inserção: aplicação no colabamento de meato acústico externo é o título do artigo escrito por Marangoni, Scharlach, Silveira, Calais e Gil. Neste trabalho as autoras buscaram determinar a eficácia dos fones de inserção em casos de suspeita de colabamento de meato acústico externo.

Timpanometria com tons teste de 226 Hz e 1 kHz em um grupo de lactentes com indicadores de risco para deficiência auditiva é o título do estudo realizado por Carmo, Almeida e Lewis com 142 lactentes. As autoras concluem que o tom teste de 1 kHz foi o mais adequado para avaliar lactentes até os seis meses de idade.

Azevedo e Oliveira apresentam o estudo intitulado Audição de violinistas profissionais: estudo da função coclear e da simetria auditiva, que teve como objetivo verificar a ocorrência de alterações auditivas em violinistas e se há associação com a orelha mais exposta.

Ferreira e Andrade trazem o estudo Exposições sobre Comunicação Humana em museus interativos de ciências em que observaram, em 60 museus nacionais e estrangeiros, a existência de exposições ou exibições sobre temas relacionados à Comunicação Humana.

A Validação do Questionário de Performance Vocal no Brasil foi realizada por Paulinelli, Côrtes Gama e Behlau. O questionário foi aplicado em 325 indivíduos, 160 com queixa vocal e 165 indivíduos sem queixa vocal, com distribuição semelhante de gênero e idade.

Professor especializado na área da deficiência visual: os sentidos da voz é o título do artigo de Estudo de Caso apresentado por Villas Boas, Ferreira e Viola, que estudaram um grupo com professoras com visão normal, subnormal e cegas.

Processamento auditivo, leitura e escrita na síndrome de Silver-Russell: relato de caso é o título do artigo apresentado por Garcia, Salvador, Moraes, Feniman e Crenitte. As autoras concluem que o paciente descrito apresenta alterações na aprendizagem da leitura e escrita que podem ser secundários à síndrome de Silver-Russell, mas que também podem ser decorrentes das alterações em habilidades do processamento auditivo.

O Artigo de Revisão apresentado por Befi-Lopes e Toba envolve a questão Como crianças e adolescentes com Distúrbio Específico de Linguagem compreendem a linguagem oral?. As autoras enfatizam que essa população pode apresentar dificuldade importante de compreensão oral, atribuída ou à falta de conhecimento linguístico ou a falhas de processamento.

No artigo Refletindo Sobre o Novo Fernandes e Amato comentam um livro a respeito de diversos aspectos dos Distúrbios do Espectro do Autismo, publicado em 2011.

Martins-Reis e Santos apresentam a resenha do artigo Maximização do letramento em saúde e recordação do cliente em um contexto em desenvolvimento: perspectivas do fonoaudiólogo e do cliente publicado em 2011 no International Journal of Language and Communication Disorders.

Por fim, Nunes apresenta o resumo de sua dissertação, defendida no Programa de Pós-graduação em Distúrbios da Comunicação, Universidade Tuiuti do Paraná (UTP), com o título Correlação entre a lesão encefálica e a disfagia em pacientes adultos com acidente vascular encefálico.

Catrini apresenta o resumo de sua tese, defendida no Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), com o título Apraxia: sobre a complexa relação entre corpo e linguagem.

Klagenberg apresenta o resumo de sua tese, defendida no Programa de Pós-graduação em Distúrbios da Comunicação da Universidade Tuiuti do Paraná (UTP), com o título A disfunção vestibulococlear em pacientes submetidos ao transplante renal.

Não posso deixar de agradecer a confiança demonstrada pela diretoria eleita ao manter os cargos de editores dos periódicos da SBFa. Esse é um trabalho ao qual temos nos dedicado intensamente e a possibilidade de continuar o projeto evidencia a maturidade de nossa Sociedade. Acredito também que isso significa apoio a um trabalho que vem sendo desenvolvido e isso é sempre muito bom. O nosso compromisso é de manter a dedicação e buscar constantemente o aperfeiçoamento dos periódicos, contando também com a continuidade da colaboração de autores, revisores e leitores.

Obrigada.

Fernanda Dreux

Editora científica da RSBF