SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue4Students' profile of 3rd to 5th grade of elementary school in reading comprehension: elaboration of an assessment instrument author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

On-line version ISSN 1982-0232

Rev. soc. bras. fonoaudiol. vol.17 no.4 São Paulo Dec. 2012

http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342012000400029 

RESUMO

 

Desempenho ortográfico de escolares do ensino fundamental: elaboração e aplicação de um instrumento de intervenção

 

 

Maria Nobre Sampaio

Programa de Pós-Graduação (Mestrado) em Educação, Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP - Marília (SP), Brasil

Endereço para correspondência

 

 

Sampaio MN. Desempenho ortográfico de escolares do ensino fundamental: elaboração e aplicação de um instrumento de intervenção [Dissertação]. São Paulo: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Filosofia e Ciências; 2012.

 

A aquisição da linguagem escrita permite aos escolares sua integração nas práticas sociais. No contexto educacional, a preocupação com o ensino e aprendizagem formal da escrita ganha destaque e preocupação por partes dos educadores e outros profissionais da área devido a sua complexidade no ensino e alto índice de escolares com dificuldades relacionadas à ortografia. Esta pesquisa apresentou-se na forma de três estudos. O Estudo 1 teve como objetivos levantar o perfil ortográfico dos escolares do 1º ao 5º ano do ensino público, visando caracterizar, comparar e classificar o desempenho ortográfico segundo a semiologia dos erros, bem como identificar o nível ortográfico desta população. Foram avaliados 150 escolares do 1º ao 5º ano escolar, de ambos os gêneros, na faixa etária de 6 a 12 anos de idade. Como procedimento de avaliação foi aplicado o protocolo de avaliação ortográfica - Pró-Ortografia - na versão coletiva e individual. Como resultado foi possível verificar que os escolares avaliados apresentaram média de acertos que se tornaram superior com o aumento da seriação escolar no Pró-Ortografia e, com relação à classificação semiológica, os achados indicaram maior frequência de erros de ortografia natural em relação aos erros de ortografia arbitrária. O Estudo 2 teve como objetivo a elaboração de um programa de intervenção com as dificuldades ortográficas, segundo a semiologia dos erros. O Estudo 3 teve como objetivo verificar a eficácia do programa de intervenção em escolares com desempenho ortográfico inferior. Participaram deste estudo 40 escolares do 3º ao 5º ano do ensino fundamental público da cidade de Marília-SP, de ambos os gêneros, na faixa etária de 8 a 12 anos de idade, sendo distribuídos nos seguintes grupos: GI (20 escolares com desempenho ortográfico inferior), subdividido em GIe (10 escolares com desempenho ortográfico inferior submetidos ao programa de intervenção) e GIc (10 escolares com desempenho ortográfico inferior não submetidos ao programa de intervenção) e GII (20 escolares com desempenho ortográfico superior), subdividido em GIIe (10 escolares com desempenho ortográfico superior submetidos ao programa de intervenção) e GIIc (10 escolares com desempenho ortográfico superior não submetidos ao programa de intervenção). Em situação de pré e pós-testagem, todos os grupos deste estudo foram submetidos à aplicação do Pró-Ortografia na sua versão coletiva e individual. Os resultados analisados estatisticamente evidenciaram que, de maneira geral, todos os grupos apresentaram médias de acertos que se tornaram superiores na pós-testagem, diminuindo os tipos de erros, segundo sua classificação semiológica, principalmente relacionada aos erros de ortografia natural. No entanto, os resultados também mostraram que GIe e GIIe apresentaram melhor desempenho nas provas ortográficas em relação a GIc e GIIc, sendo indicativo da eficácia do programa de intervenção com as dificuldades ortográficas para os escolares deste estudo. Como conclusão, o programa de intervenção elaborado foi eficaz para os escolares deste estudo indicando que o mesmo pode vir a ser um instrumento de auxílio tanto para professores quanto para profissionais clínicos que atuem na área da educação, podendo contribuir no ensino e aprendizagem da ortografia, bem como minimizar as dificuldades de escolares com defasagem ortográfica.

 

 

Endereço para correspondência:
Maria Nobre Sampaio
R. Goiás, 391/22, Cascata
Marília (SP), Brasil, CEP: 17509-140
E-mail: marianobre.unesp@gmail.com

Financiamento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)

 

 

Trabalho realizado no Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP - Marília (SP), Brasil, para obtenção do título de Mestre em Educação, sob orientação da Profa. Dra. Simone Aparecida Capellini.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License