SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 issue3Quantification of furanoheliangolides by HPLC and GCRiscos e prevenção da obesidade author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas

Print version ISSN 1516-9332

Rev. Bras. Cienc. Farm. vol.39 no.3 São Paulo July/Sept. 2003

http://dx.doi.org/10.1590/S1516-93322003000300015 

PUBLICAÇÕES NOVAS NEW PUBLICATIONS
MICROBIOLOGIA APLICADA

 

 

Profa.Thereza Christina Vessoni Penna

FCF/USP

 

 

 

PADOVESE, M. C.; DEL MONTE, M. C. C., coords. Esterilização de artigos em unidades de saúde. 2. ed. São Paulo: Associação Paulista de Estudos e Controle de Infecção Hospitalar, 2003.156p.

O avanço da tecnologia e a demanda de novos artigos médico-hospitalar-odonto-farmacêuticos nas áreas de diagnósticos, em procedimentos cirúrgicos e pós-operatórios e de recuperação tem disponibilizado no mercado artigos críticos e semi-críticos das mais variáveis natureza, principalmente de materiais de difícil limpeza, desinfecção e mesmo esterilização por agentes físicos e químicos convencionais. Portanto, sendo as enfermeiras responsáveis pela central de materiais de esterilização em áreas de saúde, a Segunda edição revisada e ampliada da publicação "Esterilização de artigos em unidades de saúde", patrocinada pela Associação Paulista de Estudos e Controle de Infecção Hospitalar, vem contribuir com o conhecimento indispensável da aplicação dos agentes físicos e químicos para atingir as esterilidades estabelecidas, respeitando a funcionalidade e integridade dos mesmos materiais.

A atualização dos capítulos com a inclusão de assuntos de interesse internacional como a doença de Crewtfeldt-Jacob (CJD), porém com risco ocupacional de transmissão remoto, é importante para ampliar os conhecimentos dos profissionais atuantes na Central de Esterilização hospitalar.

O capítulo 2 aborda importante tema sobre embalagens para esterilização, suas aplicações e recomendações próprias, enfatizando diferentes tipos de invólucros apropriados para esterilização hospitalar disponíveis no mercado, incluindo o uso convencional de tecido de algodão.

Ressalto com apreço a exposição dos aspectos legais referentes à Esterilização, discutidos de maneira acadêmica no capítulo 6, relacionando a legislação nacional às legislações internacionais. Para os profissionais da área de saúde a consulta permanente da legislação disponível para "oferecer diretrizes (p.71) para as ações no âmbito dos Centros de Material Esterilizado"é de indiscutível importância. O capítulo ressalta igualmente aspectos legais referentes à área física da Central de Esterilização, como referente aos agentes físicos e químicos esterilizantes.

Houve, por parte dos autores, a preocupação de incluir os "sites de interesse sobre esterilização", possibilitando contínua atualização dos temas abordados.