SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue4Traumatic hip fracture-dislocation in soccer: a case report author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Rev Bras Med Esporte vol.13 no.4 Niterói July/Aug. 2007

http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922007000400015 

ERRATA

 

 

O resumo a seguir deveria ter sido publicado Revista Brasileira de Medicina do Esporte, volume 12, número 6, novembro/dezembro de 2006, como parte do 18º Congresso Brasileiro de Medicina do Esporte/5º Congresso Sul-Brasileiro de Medicina do Esporte/25ª Jornada Gaúcha de Medicina do Esporte.

 

 

Lesões desportivas no futsal: principais agravos e sua importância para os profissionais da área da saúde

Viviane Rostirolla Elsner (Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões-URI-Campus de Erechim), Fábio José Pavan (Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões- URI- Campus de Erechim-RS), Miriam Salete Wilk Wisniewski (Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões- URI- Campus de Erechim-RS)

JUSTIFICATIVA: A maior demanda por exercícios modernos e competitivos provocou aumento do risco de lesões, causando preocupações tanto para os praticantes de atividades físicas, quanto para treinadores e atletas de todas as esferas de rendimento, uma vez que as lesões interrompem o processo evolutivo de adaptações sistemáticas impostas pelo treinamento. O futsal é um esporte coletivo, de contato, com movimentos rápidos, complexos, de aceleração e desaceleração, o que torna os seus praticantes mais predispostos a lesões. Estas ocorrem provavelmente devido à interação de fatores extrínsecos e intrínsecos relacionadas com o atleta, podendo ser agudas ou decorrentes de microtraumas recorrentes. Existem, porém, poucos estudos relacionados com a temática futsal e, principalmente, sobre a incidência de lesões neste esporte.
OBJETIVO: Fornecer aos profissionais envolvidos nesta atividade (treinadores, educadores físicos, médicos e fisioterapeutas) dados sobre as lesões mais freqüentes no futsal, o que contribuirá para a prevenção dessas, evitando, ou pelo menos diminuindo o tempo de afastamento dos atletas durante a competição.
METODOLOGIA: Este estudo, exploratório-descritivo, pautou-se em revisão bibliográfica de artigos científicos.
RESULTADOS: As lesões desportivas mais freqüentes no futsal acometem joelho, tornozelo, perna e pé. Em relação a estas, observou-se um maior número de lesões nos ossos por fraturas; nos músculos por contusões e distensões; nas articulações por entorses e luxações; e nos tendões por inflamações e rupturas.
CONCLUSÃO: É fundamental que profissionais da área da saúde envolvidos nesta atividade (treinadores, educadores físicos, médicos e fisioterapeutas) ofereçam aos praticantes deste esporte orientações com objetivo de evitar acidentes que implique danos ao corpo, o que significa assumir prevenção como forma de impedir ou minimizar a incidência dessas lesões. Uma vez instalada a lesão, o atleta estará impaciente para voltar a jogar e o treinador ansioso pelo retorno do seu jogador. É preciso, porém, que haja prudência por parte da equipe médica, pois caso o processo de cicatrização da lesão não for respeitado, poderá trazer danos irreversíveis ao atleta, podendo interromper sua carreira desportiva. Durante o período de reabilitação, um plano eficaz proporcionará motivação ao atleta lesionado, fazendo com que ele tenha adesão ao tratamento e retorne brevemente aos treinos e competições.