SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue1Effects of swimming and resistance training on bone mineral density of older women author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Medicina do Esporte

Print version ISSN 1517-8692

Rev Bras Med Esporte vol.15 no.1 Niterói Jan./Feb. 2009

http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922009000100001 

EDITORIAL

 

Residência médica em medicina do exercício e do esporte e a consolidação da especialidade

 

 

A Medicina do Exercício e do Esporte é uma das 52 especialidades reconhecidas conjuntamente pela Associação Médica Brasileira (AMB), pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), por meio da Resolução CFM 1.666/2003. Há uma série de requisitos e critérios para definir uma determinada área do conhecimento como uma especialidade médica ou como uma área de atuação, subordinada a uma ou mais especialidades médicas.

A Medicina do Exercício e do Esporte possui assuntos e conteúdos específicos, alguns dos quais apresentam certo grau de interseção com outras especialidades, mas que no conjunto representam uma área de conhecimento bem delimitada.

A Medicina do Exercício e do Esporte é uma especialidade médica organizada nos diferentes níveis geográficos, sendo representada em nível nacional pela Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBME), entidade que fixou sede em São Paulo em 2003 e que tem marcante atuação no campo científico. Organiza anualmente o Congresso Brasileiro de Medicina do Exercício e do Esporte, que entre 07 e 09 de maio próximo terá a sua 21ª edição no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo - SP. Tem regionais em atividade, também organizando periodicamente congressos, simpósios, jornadas e cursos de atualização. E internacionalmente, a SBME é filiada à Confederação Sul-Americana de Medicina do Esporte (COSUMED), à Confederação Panamericana de Medicina do Esporte (COPAMEDE) e à Federação Internacional de Medicina do Esporte (FIMS), com representantes do nosso país nas suas Diretorias.

A SBME tem na Revista Brasileira de Medicina do Esporte (RBME) o seu órgão oficial. A RBME está hoje indexada na maior parte das principais bases de dados internacionais, contando com um Conselho Editorial e um grupo de revisores ad hoc com profissionais respeitadíssimos nas suas áreas de atuação, constituindo-se em um periódico científico cuja qualidade é reconhecida inclusive fora das fronteiras do nosso país.

O concurso para obtenção do Título de Especialista em Medicina do Esporte (TEME) vem sendo realizada anualmente desde 1999 em parceria com a Associação Médica Brasileira. Antes de 1999, o TEME era concedido mediante análise curricular. Este processo vem sendo aprimorado a cada ano, com a organização de uma Prova Escrita cada vez mais abrangente e, desde o último ano, com a introdução de uma Prova Oral com quesitos práticos. A SBME está atualmente engajada no programa de acreditação da AMB, visando manter o especialista atualizado.

A formação na especialidade tem passado por aperfeiçoamentos recentes. Desde 1995 há na Universidade Federal Fluminense uma disciplina optativa específica sobre Medicina do Exercício e do Esporte, oferecida semestralmente para os alunos do curso de graduação em Medicina, exemplo que já foi seguido por diversas outras instituições de ensino superior no nosso país. É instintivo pensar que havendo a oportunidade de contato com o assunto durante o curso de graduação, um maior número de médicos poderá se interessar em seguir a especialidade. De fato, há vários cursos de Pós-Graduação lato sensu em Medicina do Esporte atualmente em atividade, formando especialistas em todo o país.

Mas acreditamos que o grande diferencial na formação de especialistas no país - que nos mostrará os seus resultados a médio e longo prazos - terá sido a criação da Residência Médica em Medicina do Exercício e do Esporte. A iniciativa partiu da SBME em 2003, particularmente do então Presidente, Dr. Ricardo Munir Nahas e do então Diretor Científico, Dr. Arnaldo José Hernandez. Após entendimentos com a AMB e a CNRM, foi elaborado o Programa de Residência Médica em Medicina do Exercício e do Esporte, que foi apresentado e discutido em reuniões formais e informais, em Brasília e em São Paulo, até a sua aprovação, em 13 de julho de 2005, por meio da Resolução CNRM 09/2005. Três instituições de ensino superior iniciaram o Programa de Residência Médica em 2007: a Universidade de Caxias do Sul (UCS), a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Federal de São Paulo / Escola Paulista de Medicina (UNIFESP/EPM), cujas primeiras turmas terminarão a formação no final de 2009/início de 2010.

Enfim, muitos são os aspectos que caracterizam uma especialidade médica. A Medicina do Exercício e do Esporte tem passado por muitas mudanças, principalmente nos últimos 15 anos, que a vêm transformando de forma completa e definitiva. Este é um processo de consolidação e crescimento da especialidade, que simplesmente é o resultado do trabalho e da competência de profissionais que fazem do cumprimento da sua missão institucional a realização do que já foi um sonho, planejado e executado com a contribuição e o comprometimento de colegas de todo o Brasil.

 

Dr. José Kawazoe Lazzoli
Editor-Chefe, Revista Brasileira de Medicina do Esporte