SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 issue4 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil

Print version ISSN 1519-3829

Rev. Bras. Saude Mater. Infant. vol.3 no.4 Recife Oct./Dec. 2003

http://dx.doi.org/10.1590/S1519-38292003000400016 

CARTAS LETTERS

 

 

Reinaldo Azoubel

Departamento de Pós - Graduação, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, SP, Brasil

 

 

Caro Editor:

Li o artigo de revisão "Teratogenia da vitamina A" publicado no volume 3, número 2. Tendo trabalhado mais de 25 anos com a vitamina A na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto e como Professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, é meu dever fazer algumas considerações técnicas sobre a vitamina A, que, em excesso, é um dos maiores teratógenos que se conhece. Essa linha de pesquisa foi iniciada por Girond na França e, em Ribeirão Preto, mais de 100 foram desenvolvidos. A importância deles atraiu muita atenção inclusive do Laboratório Roche que é, depois da natureza, a maior fábrica de vitamina A do mundo. Assim o próprio Laboratório retirou da fórmula do Elevit pre-natal, a vitamina A.

O artigo publicado nesta Revista ignora completamente todo o trabalho feito por Girond e por nosso grupo de pesquisa. Basta acessar a Internet e verificar a contribuição brasileira em relação ao uso abusivo de vitamana A, sem considerar as novas apresentações medicamentosas e o próprio Arovit, cuja teratogenicidade em doses elevadas é simplesmente assustadora.

Assim nos colocamos a sua disposição para maiores esclarecimentos sobre a hiper vitaminose A.