SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.37 issue3Fungi microbiot of Melipona subnitida Ducke (Hymenoptera: Apidae)Use of polyester pad as a new physical substrate for rearing Cochliomyia hominivorax coquerel (Diptera: Calliphoridae) larvae author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Neotropical Entomology

Print version ISSN 1519-566XOn-line version ISSN 1678-8052

Neotrop. entomol. vol.37 no.3 Londrina May/June 2008

https://doi.org/10.1590/S1519-566X2008000300018 

SCIENTIFIC NOTE

 

Ocorrência de Dyscinetus rugifrons Burmeister (Scarabaeidae: Dynastinae, Cyclocephalini) em plantios de palmeira-real-da-austrália (Archontophoenix spp. H. Wendl. & Drude), no Vale-do-Itajaí, SC

 

Ocurrence of Dyscinetus rugifrons Burmeister (Scarabaeidae: Dynastinae, Cyclocephalini) in Australian palm (Archontophoenix spp. H. Wendl. & Drude) plantations, in Vale do Itajaí, Santa Catarina State, Brazil

 

 

Marcelo VitorinoI, II; André BussI, II; Paulo ValleIII

ILab. Monitoramento e Proteção Florestal, FURB. Univ. Regional de Blumenau, Rua Itajaí, 1910, Campus VI 89.110-000, Gaspar, SC
IIPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, FURB
IIIUnioncom Propaganda e Publicidade Ltda., Rua Herculano de Souza, 348, Jardim das
Américas, 81530-140, Curitiba, PR

 

 


RESUMO

Pela primeira vez no Vale do Itajaí, SC, foi registrada a ocorrência de Dyscinetus rugifrons (Burmeister) atacando plantios de Archontophoenix spp. O inseto foi observado no município de Barra da Sul, causando dano em plantas jovens. O ataque causa a morte das plantas e na área levantada, cerca de 45% das plantas foram atacadas. A importância em se manter os plantios de Archontophoenix spp. deve-se ao fato de que a mesma serve como alternativa à extração de palmito-juçara (Euterpe edulis), espécie nativa que vem tendo sua regeneração comprometida pelo extrativismo ilegal.

Palavras-Chave: Praga, monocultura, dano, ataque, inseto


ABSTRACT

For the first time in the Vale do Itajaí, Santa Catarina State, was registered the occurrence of Dyscinetus rugifrons (Burmeister) attacking plantations of Archontophoenix spp. The insect was observed in the Barra do Sul city, causing damages in young plants. The attack caused plant death and in the surveyed area 45% of the plants were attacked. The importance in keeping Archontophoenix spp. plantations is that it is an alternative to palmito-juçara (Euterpe edulis) harvesting, a native specie that has its regeneration compromised for the illegal extrativism.

Key Words: Pest, monoculture, damage, attack, insect


 

 

A palmeira-real-da-austrália (Archontophoenix spp) é atualmente uma das alternativas mais viáveis para frear a situação de extrativismo do palmito-juçara (Euterpe edulis), que vem comprometendo a sua regeneração natural a ponto de eliminar a espécie em vastas áreas dentro de sua área de distribuição natural (Fantini et al. 2000). Assim sendo, a palmeira-real-da-austrália está sendo produzida em plantios programados, cultivos racionalmente conduzidos justamente para suprir a demanda da indústria (Fantini et al. 2000), com lavouras que, em Santa Catarina iniciaram-se comercialmente em 1997 (Rodrigues 2003).

O cultivo da planta apresenta-se como excepcional alternativa ao produtor rural para a ocupação da terra já degradada, minimizando, conseqüentemente, a pressão sobre as áreas em que ocorre palmito-juçara, já que estas são asseguradas por lei. Porém, por tratar-se de uma cultura relativamente nova na região, não estão disponíveis trabalhos elucidativos sobre pragas associadas a essa espécie exótica e a maioria do material disponível trata basicamente do cultivo da espécie.

Recentemente, foi realizado por (Yasuda 2005) um trabalho de levantamento de pragas relacionadas a essa cultura na região do Vale do Itajaí, SC. Constatou-se que pragas já conhecidas de outras culturas, como a cana-de-açúcar, vinham atacando plantios de palmeira-real. Dentre as pragas levantadas, destacaram-se a broca-do-olho-do-coqueiro Rynchophorus palmarum, Metamasius hemipterus e M. ensirostris (Coleoptera: Curculionidae).

Porém, em agosto de 2006, foi observado um novo inseto atacando plantios jovens de palmeira-real. Foram coletados alguns indivíduos, identificados como Dyscinetus rugifrons Burmeister, já conhecido como praga de outras culturas, dentre as quais o arroz.

Os insetos adultos, segundo Ferreira & Barrigossi (2006), provocam o tombamento das plantas de arroz, ao cortarem os colmos junto ao solo. Durante o dia, os adultos ficam principalmente enterrados no solo ou abrigados sob restos vegetais e torrões. Ao crepúsculo e à noite, efetuam vôos curtos. Ao amanhecer penetram na terra, e aí se alimentam de raízes, tubérculos, etc. (Guagliumi 1973 apud Ferreira & Barrigossi 2006). As fêmeas depositam seus ovos no solo, preferindo terrenos úmidos e ricos em matéria orgânica, onde há excrementos de animais ou palha em decomposição.

A ocorrência dessa espécie foi detectada no município de Barra do Sul, a 45 km de Joinville, SC. A área, que há aproximadamente 20 anos era utilizada como pastagem, possui extensão total de 147 ha sendo que somente 4,5 ha foram utilizados para plantio de palmeira-real. Para preparo da área de plantio, utilizou-se gradagem. O espaçamento entre plantas foi de 1 m x 40 cm, com uma planta por cova. A adubação utilizada no plantio foi NPK 15-00-14. Para levantamento de dano causado pelos insetos na área, foram instaladas três parcelas de 10 x 15 m, distribuídas aleatoriamente.

Após a instalação, foi realizada a contagem de plantas danificadas pelo inseto, tendo como referência para identificação dano característico na região do colo. Os sintomas do ataque iniciam-se a partir da seca de uma das folhas, ocorrendo em seguida, a seca das outras folhas da muda, até a morte da mesma. Foram amostradas nas três parcelas 648 plantas, sendo 227 na primeira parcela, 254 na segunda e 167 plantas na última parcela.

Na primeira parcela levantada, do total de 227 plantas amostradas, 80 delas, cerca de 35%, apresentavam dano. Na parcela seguinte, 77% das plantas foram danificadas pelo inseto, totalizando 178 dentre as 254 plantas amostradas. A última parcela foi a que apresentou menor incidência de ataque, com o total de 17% de plantas com dano, ou 33 das 167 plantas amostradas. A utilização de armadilhas luminosas apresentou eficiência na coleta de adultos, chegando a coletar em uma única noite cerca de 2.000 insetos.

 

Agradecimentos

À empresa Unioncom pela concessão da área de estudo; a Paschoal Coelho Grossi pela identificação da espécie; ao Edital Interno de pesquisa da Propex, da Universidade Regional de Blumenau pelo financiamento da pesquisa.

 

Referências

Fantini, A.C., R. Guries & J.R. Ribeiro. 2000. Produção de palmito (Euterpe edulis Martius – Arecaceae) na floresta ombrófila densa: Potencial, problemas, e possíveis soluções, p.281-303. In M.S. Reis & A. Reis, Euterpe edulis Martius (palmiteiro): Biologia, conservação e manejo, Itajaí, 415p.         [ Links ]

Ferreira, E & J.A.F Barrigossi. 2006. Insetos orizívoros da parte subterrânea. Embrapa, 52p.         [ Links ]

Rodrigues, A. 2003. O mercado do palmito no Brasil e no mundo: Produção, exportação, consumo. Parte I. Londrina, IAPAR, 18p.         [ Links ]

Yasuda, M. 2005. Levantamento de potenciais pragas associadas a cultura da palmeira real-da-australia Archontophoenix spp. (Arecaceae) no médio vale-do-itajaí. Dissertação de mestrado, Blumenau, FURB, 93p.         [ Links ]

 

 

Received 29/III/07. Accepted 14/IV/08.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License