SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 número2Avaliação da cicatrização induzida pela membrana de celulose porosa depois da retirada total da pele em dorso de ratosFormação de lesão aterosclerótica em coelhos alimentados com dieta suplementada com gema de ovo: modelo experimental de baixo custo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449versão On-line ISSN 1677-7301

J. vasc. bras. v.6 n.2 Porto Alegre jun. 2007

http://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492007000200019 

RESUMO DE TESE

 

Epidemiologia das oclusões arteriais agudas dos membros inferiores em um hospital universitário: estudo retrospectivo de 95 pacientes

 

 

Rafael Pasini del Claro

Mestre em Princípios de Cirurgia, Faculdade Evangélica do Paraná (FEPAR), Instituto de Pesquisas Médicas (IPEM), Hospital Universitário Evangélico de Curitiba, Curitiba, PR

 

 

RESUMO

INTRODUÇÃO: A oclusão arterial aguda dos membros inferiores apresenta etiologia embólica, em sua maior parte oriunda do coração, e trombótica nos pacientes portadores de doença arterial obstrutiva periférica. Constitui-se em condição clínica comum e que está crescendo em freqüência pelo aumento de idade da população e incidência de doença cardiovascular de natureza aterosclerótica. Manifesta-se por dor súbita de forte intensidade, parestesia, paralisia, frialdade e palidez da extremidade acometida, além da ausência ou diminuição de pulsos distais ao ponto de oclusão. Apresenta morbidade e mortalidade consideráveis.
OBJETIVOS: Avaliar a epidemiologia das oclusões arteriais agudas dos membros inferiores registrando a incidência quanto ao sexo e idade, fatores etiológicos, relação com hipertensão arterial sistêmica, diabetes melito, tabagismo e localização anatômica das oclusões. Também foram estudados o tempo de oclusão, o tratamento instituído e a realização de fasciotomia.
MÉTODOS: O presente estudo foi realizado no Serviço de Angiologia e Cirurgia Vascular do Hospital Universitário Evangélico de Curitiba no período compreendido entre janeiro de 2000 e abril de 2005. Foram analisados os prontuários de 95 pacientes com oclusão arterial aguda dos membros inferiores, excluindo-se os casos relacionados ao trauma.
RESULTADOS: Do total de pacientes, 54,7% eram do sexo masculino, e a idade média foi de 61,9 anos. A etiologia trombótica ocorreu em 49,5% dos pacientes; a embólica, em 40%; e a indeterminada, em 10,5%. Dos antecedentes mórbidos pessoais, a hipertensão arterial sistêmica esteve presente em 55,8% dos pacientes; o diabetes melito, em 26,3%; e 44,2% reconheciam o vício do tabagismo. A hipertensão arterial sistêmica, o diabetes melitoe o tabagismo ocorreram na mesma proporção nos doentes com oclusão arterial aguda de etiologia embólica e trombótica. A hipertensão arterial sistêmica, o diabetes melito e o tabagismo apresentaram maior incidência nesses doentes quando comparados aos doentes com etiologia indeterminada. O território aorto-ilíaco foi acometido em 42,1% dos casos; o território fêmoro-poplíteo, em 51,6%; e o território poplíteo-tibial, em 6,3%. O tempo médio de oclusão foi de 6,8 dias. Todos os pacientes foram submetidos à tromboembolectomia; em 11 deles (11,6%), foram realizados outros procedimentos no mesmo ato cirúrgico, na tentativa de reversão da isquemia e salvamento do membro (uma ponte aortobifemoral, uma ponte fêmoro-distal, quatro pontes fêmoro-femorais cruzadas, quatro pontes fêmoro-poplíteas proximais e uma simpatectomia lombar). A fasciotomia foi necessária em 8,4% dos pacientes.

CONCLUSÃO: A incidência foi semelhante entre os sexos, e houve predomínio acima dos 50 anos de idade. Observou-se que a etiologia embólica e trombótica ocorreu na mesma proporção, que a maioria dos pacientes era portadora de hipertensão arterial sistêmica e que a localização anatômica das oclusões mais freqüente foi o território fêmoro-poplíteo.

Palavras-chave: Oclusão arterial, membro inferior, embolia, trombose.

 

 

Artigo submetido em 12.02.07, aceito em 14.05.07.

 

 

Dissertação apresentada no Curso de Pós-Graduação em Princípios da Cirurgia, Faculdade Evangélica do Paraná (FEPAR), Instituto de Pesquisas Médicas (IPEM), Hospital Universitário Evangélico de Curitiba (HUEC), Curitiba, PR, para a obtenção do título de Mestre.
Orientador: Prof. Dr. Constantino Miguel Neto
Apresentação: 09/12/2005
Banca examinadora: Prof. Dr. Armando de Carvalho Lobato, Prof. Dr. Jorge Henrique Stalke e Prof. Dr. Jurandir Marcondes Ribas Filho

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons