SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 número3Aneurisma verdadeiro de artéria plantar medial: relato de caso índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Vascular Brasileiro

versão impressa ISSN 1677-5449

J. vasc. bras. vol.10 no.3 Porto Alegre jul./set. 2011

http://dx.doi.org/10.1590/S1677-54492011000300016 

RESUMO DE TESE

 

Avaliação dos efeitos do exercício físico em ratos com diabetes experimental

 

Evaluation of the effects of physical exercise in rats with experimental diabetes

 

 

Celina Cordeiro de Carvalho

Doutorado em Neurociências pela Universidade Federal de Pernambuco

Correspondência

 

 


RESUMO

OBJETIVO: O estudo teve como objetivo avaliar os efeitos do treinamento físico aeróbico (TFA) na organização estrutural e funcional do tecido nervoso periférico, em ratos com diabetes experimental.
MÉTODOS: Quarenta ratos machos wistar foram separados em quatro grupos: controle sedentário (CS), controle treinado (CT), diabético sedentário (DS), diabético treinado (DT). A indução do diabetes foi realizada nos animais com 60 dias de vida, (estreptozotocina intraperitoneal, 60 mg/kg). O protocolo de exercício constou de nado forçado 1h/dia, 5 dias/semana, durante 6 semanas. Semanalmente, eram avaliados a glicemia, o peso, a velocidade de condução nervosa (VCN) do nervo caudal e a amplitude do potencial de ação do nervo caudal. O nervo ciático foi coletado 24h após o término do TFA, obtidos os blocos e realizados os cortes semifinos e ultrafinos. A contagem e análise histomorfométrica dos vasos endoneurais, e da área do nervo de cada animal, foram realizadas através da técnica de varredura de todos os campos microscópicos (200X) e 75 microvasos endoneurais (3-5/animal, n=5/grupo) foram ultramicrografados aleatoriamente nos campos microscópicos (8.900X) para a realização das análises morfométricas. A área e perímetro vascular, a área e perímetro do lúmen, a área e perímetro endotelial, a área e perímetro da membrana basal, e a área do pericito, foram registrados. A partir daí, foram determinadas as espessuras da membrana basal e parede do vaso. O número de núcleos das células endoteliais e pericito foram contados. A análise estatística utilizando a média±DP, as comparações entre os grupos (ANOVA) e múltiplas comparações post hoc Tukey (p<0,05), foram realizadas.
RESULTADOS: Todas as áreas dos microvasos endoneurais sofreram interferência do TFA (p=0,016). Nos animais diabéticos, as espessuras da membrana basal e da parede do vaso não foram diferentes quando comparados com os animais do grupo controle, no entanto, foi observada uma hiperplasia de células do pericito nos ratos DT quando comparados com DS (DT 1,2±0,5 vs DS 0,7±0,4; p=0,038).
CONCLUSÕES: Todas as áreas dos microvasos endoneurais dos animais diabéticos mensuradas sofreram interferência do TFA, igualmente a atividade celular periendotelial, aumentando o número de pericitos que envolvem os microvasos endoneurais.

Palavras-chave: diabetes mellitus experimental; microvasos; exercício.


ABSTRACT

OBJECTIVE: The present study was designed to evaluate the effects of the aerobic physical training (APT) on the structural and functional organization of the peripheral nervous tissue of rats with experimental diabetes mellitus.
METHODS: Male wistar rats (n=40) were divided into 4 groups: sedentary control (CS), trained control (CT), sedentary diabetic (DS), trained diabetic (DT). Diabetes mellitus was induced on the animals aged 60 days (intraperitoneal streptozocin, 60mg/kg). The exercise protocol consisted of forced-swim 1 h/day, 5 days/week, during 6 weeks. Serum glycemia, weight, nerve conduction velocity (NCV) and the action potential amplitude of the caudal nerve were measured weekly.. The sciatic nerve was collected 24 hours after the end of the APT period and mounted in paraffin blocks that were were sectioned in semi-thin and ultra-thin slices. The histomorphometric count and analysis of the endoneural vessels and the nerve area of each animal were with held through the scanning technique of all the microscopical fields (200X) and 75 endoneural microvessels (3-5/animal, n=5/group) were randomly ultramicrophotographed in the microscopical fields (8.900X) for morphometric analysis. The area and vascular perimeter, the area and lumen perimeter, the area and endothelial perimeter, and the pericyte area were registered. Thenceforth, the basement membrane length, the vessel wall length were established, and the amount of endothelial cell and pericyte nuclei were counted. The statistical analysis was using the average value ± SD, the comparisons among groups (ANOVA), and multiple comparisons post hoc using Tukey (p<0.05), were made.
RESULTS: All the endoneural microvessel areas suffered interference from the APT (p=0.016). The basement membrane length and the vessel wall length in the diabetic animals were not different when compared to the animals in the control group. However, pericyte cell hyperplasia was significantly higher in the DT rats when compared to the DS (DT 1.2±0.5 vs DS 0.7±0.4; p=0.038).
CONCLUSION: All the endoneural microvessel areas measured in the diabetic animals suffered interference from the APT, in the same way the cellular activity, increasing the number of pericytes that envolve the endoneural microvessels.

Keywords: diabetes mellitus, experimental; microvessels; exercise.


 

 

Correspondência:
Celina Cordeiro de Carvalho
Rua Rio Tejipió, 183 apto 201 - Bairro Cordeiro
CEP 50721-640 - Recife (PE), Brasil
E-mail: celinacordeiro@hotmail.com

Submetido em: 20.10.10
Aceito em: 23.07.11
Conflito de interesse: nada a declarar

 

 

Tese de doutorado desenvolvida na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), pelo Programa de Pós-Graduação em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento, área de concentração em Neurociências, apresentada em 10.02.2010 por meio de defesa pública.
Orientadora: Profa. Dra. Sílvia Regina Arruda de Moraes
Co-orientador: Prof. Dr. Otávio Gomes Lins
Banca examinadora: Profs. Drs. Andréa Lemos Bezerra de Oliveira, Paloma Lys de Medeiros, Guilherme Benjamin Brandão Pitta, Adelson Antônio da Silva Santos e Otávio Gomes Lins

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons