SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 issue1Reuse of gypsum waste in the execution of internal coating of partition wallsThe use of cactus mucilage in gypsum plaster: effects in water absorption and static flexion strength author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ambiente Construído

On-line version ISSN 1678-8621

Ambient. constr. vol.10 no.1 Porto Alegre Jan./Mar. 2010

http://dx.doi.org/10.1590/S1678-86212010000100007 

ARTIGOS

 

Viabilidade do emprego de cinza de casca de arroz natural em concreto estrutural. Parte I: propriedades mecânicas e microestrutura

 

The feasibility of using natural rice husk ash in structural concrete. Part I: mechanical properties and microstructure

 

 

Geraldo Cechella IsaiaI; Antonio Luiz Guerra GastaldiniII; Leticia Meira; Marcelo DuartIII; Raul ZerbinoIV; Geraldo Cechella IsaiaV

IDepartamento de Estruturas e Construção Civil, Centro de Tecnologia. Universidade Federal de Santa Maria. RS 509 Km 9. Cidade Universitária, Camobi. Santa Maria - RS - Brasil. CEP 97119-900. Tel.: (55) 220-8144. E-mail: gisaia@terra.com.br
IIDepartamento de Estruturas e Construção Civil, Centro de Tecnologia. Universidade Federal de Santa Maria. E-mail: gastaldini@pq.cnpq.br
IIIPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Civil. Universidade Federal de Santa Maria. E-mail engleticiameira@yahoo.com.br
IVPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Civil. Universidade Federal de Santa Maria. E-mail: marceloduart@yahoo.com.br
VLaboratorio de Entrenamiento Multidisciplinario para la Investigación Tecnológica. Avenida 52 entre 121 e 122, s/nº. La Plata - Província de Buenos Aires - Argentina. E-mail: zerbino@unlp.edu.ar

 

 


RESUMO

A casca de arroz, para ser utilizada em concreto estrutural, necessita de queima com temperatura controlada e de moagem prévia para lhe conferir maior reatividade pozolânica. Este trabalho discute o emprego da cinza de casca de arroz (CCA) natural e residual, queimada sem controle de temperatura e sem moagem, de forma a simplificar o processamento da CCA e ampliar seu uso em concretos convencionais, em locais próximos onde é produzido, Estudou-se a sequência de colocação e o tempo de mistura dos materiais na betoneira, para obtenção do melhor desempenho da automoagem no tambor. Foram testadas misturas de concreto de referência com cimento Portland e com 15% e 25% de substituição de cimento, em massa, por CCA natural e moída. Foram realizados ensaios de resistência à compressão axial, tração por compressão diametral, módulo de elasticidade, retração total, porosimetria por intrusão de mercúrio, água quimicamente combinada e MEV. A análise dos resultados revela a viabilidade da substituição de 15% de cimento por CCA natural, com perda não significativa de resistência à tração e módulo de elasticidade a 28 dias, com recuperação total a 91 dias, para concretos com resistências à compressão entre 25 MPa e 40 MPa.

Palavras-chave: Cinza. Casca de arroz. Propriedades mecânicas. Microestrutura.


ABSTRACT

Rice husk needs to be burnt at controlled temperatures and be ground to increase its pozzolanic reactivity, in order to be used in structural concrete. This article examines the use of natural and residual rice husk ash (RHA) burnt without temperature control and without grinding, aiming to simplify the processing of rice husk ash and increase its use in conventional concretes, closed to the location where RHA is produced. This study investigated the order in which materials are added to the mixture and at mixing times so as to obtain better self-grinding performance inside of the drum. Reference concrete mixtures with Portland cement and with 15% and 25% cement mass replacement by natural and ground RHA were tested. The following tests were performed: axial compression strength, tensile strength by diametral compression, elasticity modulus determination, total shrinkage, mercury intrusion porosimetry, chemically combined water and SEM. The analysis of the results indicates the feasibility of replacing 15% cement by natural RHA, without significant loss of tensile strength and elasticity modulus at 28 days, with total recovery at 91 days for concretes with compression strength between 25 and 40 MPa.

Keywords: Ash. Rice husk. Mechanical properties. Microstructure.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

Agradecimentos

Os autores agradecem ao CNPq-Programa PROSUL, pelo apoio financeiro para a realização desta pesquisa, e à CAPES, FAPERGS e CNPq, pelas bolsas ofertadas.

 

Referências

AHMAD, S. H.; SHAH, S. P. Structural Properties of High Strength Concrete and its Implications for Precast Prestressed Concrete. PCI Journal, v. 30, n. 6, p. 92-119, 1985.         [ Links ]

AMERICAN CONCRETE INSTITUTE. ACI 318-08: building code requirements for structural concrete and commentary. Farmington Hills. 2008.         [ Links ]

AMERICAN SOCIETY FOR TESTING MATERIALS. ASTM C 490-96: standard practice for use of apparatus for the determination of length change of hardened cement paste, mortar and concrete. West Conshohocken, 1996.         [ Links ]

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5738: concreto: procedimento para moldagem e cura de corpos-de-prova. Rio de Janeiro, 2003a.         [ Links ]

BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5739: concreto: ensaio de compressão de corpos-de-prova cilíndricos. Rio de Janeiro, 2003b.         [ Links ]

BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5753: cimento portland pozolânico: determinação da pozolanicidade. Rio de Janeiro, 1992.         [ Links ]

BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6118: projeto de estruturas de concreto: Procedimento. Rio de Janeiro, 2007.         [ Links ]

BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7211: agregados para concreto: especificação. Rio de Janeiro, 2005.         [ Links ]

BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7215: cimento portland: determinação da resistência à compressão. Rio de Janeiro, 1996.         [ Links ]

BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7222: argamassa e concreto: determinação da resistência à tração por compressão diametral de corpos-de-prova cilíndricos. Rio de Janeiro, 1994.         [ Links ]

BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 8522: concreto: determinação do módulo estático de elasticidade à compressão. Rio de Janeiro, 2003.         [ Links ]

BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 11578: cimento portland composto. Rio de Janeiro, 1991.         [ Links ]

BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 12653: materiais pozolânicos. Rio de Janeiro, 1992.         [ Links ]

BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 12655: concreto de cimento portland: preparo, controle e recebimento: procedimento. Rio de Janeiro, 2006.         [ Links ]

DELLA, V. P.; INGEBORG, K.; HOTZA, D. Caracterização da Cinza de Casca de Arroz para Uso como Matéria Prima na Fabricação de Refratários de Sílica. Química Nova, v. 24, n. 6, p. 778-782, 2001.         [ Links ]

FENG, Qingge et al. Efficiency of Highly Active Rice Husk Ash on the High-Strength Concrete. In:INTERNATIONAL CONGRESS ON THE CHEMISTRY OF CEMENT, 11., 2003, Durban, África do Sul. Proceedings... Durban, África do Sul: The Cement and Concrete Institute of South Africa, 2003.         [ Links ]

GUEDERT, L. O. Estudo da Viabilidade Técnica e Econômica do Aproveitamento da Cinza de Casca de Arroz como Material Pozolânico. 1989. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1989.         [ Links ]

ISAIA, G. C. Efeitos de Misturas Binárias e Ternárias de Pozolanas em Concreto de Elevado Desempenho: um estudo de durabilidade com vistas à corrosão da armadura. 1995. Tese (Doutorado em Engenharia Civil) - Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1995.         [ Links ]

ISAIA, G. C.; GASTALDINI, A. L. G.; MORAES, R. Physical and Pozzolanic Action of Mineral Additions on the Mechanical Strength of High-Performance Concrete. Cement and Concrete Composites, Essex, Inglaterra, v. 25, n. 1, p. 65-72, 2003.         [ Links ]

ISAIA, G. C.; GASTALDINI, A. L. G. Critical Analysis of HPC Having High Contents of Mineral Additions, part II, mix proportion and durability. Revista IBRACON de Materiais, v. 3, p. 39-52, 2007.         [ Links ]

MEHTA, P. K. Rice Husk Ash:a unique suplementary cementing material. In: MALHOTRA, V. M. (Ed.). Advances in Concrete Technology. Malhota, 1994. (MSL Report 94-1 (R) CANMET).         [ Links ]

MINDESS, S.; YOUNG, J. F.; DARWIN, D. Concrete. 2. ed. Prentice Hall: Pearson Education, 2003. 664 p.         [ Links ]

PRUDÊNCIO, L. R.; SANTOS, S.; DAFICO, D. A. In: ROCHA, J. C.; JOHN, V. M. (Ed.). Utilização de Resíduos na Construção Habitacional. Porto Alegre: Antac, 2003. (Coletânea Habitare, 4).         [ Links ]

REGO, J. H. S. Caracterização do Resíduo Cinza de Casca de Arroz (CCA) no Brasil. In: JORNADAS SUD-AMERICANAS DE INGENIERÍA ESTRUCTURAL, 2004, Mendoza-Argentina. Anais... Mendoza, Argentina: Facultad de Ingeniería, Universidad Nacional de Cuyo, 2004. 1 CD-ROM.         [ Links ]

SENSALE, G. R. Strength Development of Concrete with Rice-Husk Ash. Cement and Concrete Composites, v. 28, n. 2, p. 158-160, 2006.         [ Links ]

SHEHATA, L. D. Deformações Instantâneas do Concreto. In: ISAIA, G. C. (Ed.) Concreto: ensino, pesquisa e realizações. São Paulo: Instituto Brasileiro do Concreto, 2005. p. 633-654.         [ Links ]

 

 

Recebido em 15/07/09
Aceito em 06/11/09

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License