SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 special issueJournal Contribution to the Scientific and Academic Advancement of the Amazon: visions and perspectives from the editors of Revista de Administração e Negócios na Amazônia author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Cadernos EBAPE.BR

On-line version ISSN 1679-3951

Cad. EBAPE.BR vol.16 no.spe Rio de Janeiro Oct. 2018

http://dx.doi.org/10.1590/1679-395173195 

Artigo convidado

A Revista de Administração da Unimep: análise histórica das características e contribuições de sua publicação no período 2003-2017

Revista de Admnistração da Unimep: historical analysis of the journal’s characteristics and contributions in the period 2003 to 2017

Revista de Administração Unimep: análisis histórico de las características y aportes de su publicación en el período 2003 a 2017

Dalila Alves Correa¹ 

Graziela Oste Graziano Cremonezi¹ 

1Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Piracicaba- SP, Brasil

Resumo

Neste artigo apresentamos uma análise descritiva, de natureza qualitativa, das características e contribuições da Revista de Administração da Unimep (RAUnimep), alocada pelo Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Metodista de Piracicaba (PPGA/Unimep). Trata-se de um periódico científico eletrônico, de acesso livre, criado e mantido ininterruptamente desde 2003. O período coberto pela análise é de 15 anos. Foi possível apurar as características de expressividade de sua amplitude e abrangência geográfica; o valor de sua inserção educacional e cultural; e as contribuições da inserção tecnológico-econômica para empresas, organizações, estudantes, pesquisadores e profissionais da Administração.

Palavras-chave: Revista de Administração da Unimep; Periódico Eletrônico; Administração; Análise Histórica

Abstract

This article presents a qualitative descriptive analysis of the characteristics and contributions of the journal Revista de Administração da Unimep (RAUnimep), allocated to the Methodist University of Piracicaba (PPGA/Unimep) Post Graduation Program in Business Administration. It is an open access online journal, created and maintained intermittently since 2003. The analysis considers the period from 2003 to 2017. The results show it is possible to determine the expressive characteristics of the journal’s breadth and geographic reach; the value of its educational and cultural preamble, and the technological economy contributions to companies, organizations, students, researchers and Business Administration professionals.

Keywords: Management Journal of Unimep; Online Journal; Business Administration; Historical Analysis

Resumen

En este artículo, presentamos un análisis descriptivo cualitativo de las características y contribuciones de Revista de Administração Unimep (RAUnimep), mantenida por el Programa de Pós-Graduação em Administração de la Universidad Metodista de Piracicaba (PPGA / Unimep). Es un diario científico electrónico, de acceso abierto, creado y mantenido de forma ininterrompidamente desde 2003. El período cubierto por el análisis es de 15 años. Fue posible determinar las características expresivas de su amplitud y alcance geográfico; el valor de su inserción educacional y cultural, y las contribuciones de la inserción tecnológico-económica a las empresas, organizaciones, estudiantes, investigadores y profesionales de la Administración de Empresas.

Palabras clave: Revista de Administração Unimep; Revista electrónica; Administración; Análisis histórico

INTRODUÇÃO

A velocidade que a produção do conhecimento científico atingiu nas últimas décadas do século XX, com notável aceleração nas décadas mais recentes, trouxe, dentre outros aspectos, o desafio do modo de sua divulgação para a sociedade. Nesse contexto, os periódicos ou as revistas científicas (em formato eletrônico e impresso) são identificados(as) como as alternativas mais rápidas e economicamente viáveis para os pesquisadores fazerem circular e tornarem visíveis os resultados de suas pesquisas.

Considerando que as publicações científicas objetivam divulgar a pesquisa para a comunidade, de modo a permitir que outros possam utilizá-la e avaliá-la sob outras visões, a Revista de Administração da Unimep (RAUnimep), periódico eletrônico com 15 anos de existência, cumpre e atende satisfatoriamente a essa perspectiva.

Ciente de que é por meio da publicação científica que determinada comunidade adquire conhecimento dos resultados de um trabalho de pesquisa, e o que este representa para ela e para a área do saber, a RAUnimep atende aos aspectos da democratização da ciência, pela disponibilização dos artigos publicados na íntegra. Faz isso priorizando os aspectos de rigor, relevância e eficiência das boas práticas de pesquisa e de sua divulgação.

Nesse contexto, a RAUnimep tem-se constituído como importante meio de comunicação, na medida em que não serve apenas ou exclusivamente à disseminação da produção científica em Administração, mas também atende a dimensão da institucionalização do conhecimento, que, segundo Gruszynsk e Sanseverino (2005), diz respeito à avaliação da produção científica e à sua consagração e legitimação.

Para se legitimar nesse contexto, a RAUnimep tem atendido pontualmente às demandas do sistema de avaliação de periódicos Qualis da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), bem como a expectativa dos autores e pesquisadores interessados em divulgar sua produção científica, de modo a aferir indicadores sobre produtividade que facilitem a tomada de decisões sobre a distribuição e alocação de recursos e recompensas em suas instituições de ensino e pesquisa.

Entretanto, ainda que pese o papel relevante do periódico científico, ele também é objeto de problemas de ordem operacional e estrutural; apresenta dificuldades de captação de conteúdo de alto nível; tem dificuldades para manter um corpo de avaliadores alinhados aos padrões da revista e às mudanças políticas conduzidas no interior das instituições, o que pode, inclusive, minar sua integridade e encurtar sua expectativa de vida (MEADOWS, 2001). Nesse sentido, o próprio período de existência da RAUnimep atesta sua capacidade de superar tais problemas.

Este artigo apresenta uma análise histórica da RAUnimep, alocada no Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Metodista de Piracicaba (PPGA/Unimep), por meio da apresentação dos resultados de um mapeamento das características-chave de suas publicações no período 2003-2017.

Após esta introdução, apresentamos conceitos e características dos periódicos eletrônicos, a metodologia utilizada para a análise almejada e nossas considerações finais.

O PERIÓDICO ELETRÔNICO E SEU PAPEL NA DIVULGAÇÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA

O periódico científico é um veículo de comunicação do conhecimento científico que sistematiza e estrutura o intercâmbio entre os pesquisadores, em diferentes áreas e campos do conhecimento. Tem por objetivo divulgar os resultados das pesquisas e os conteúdos de interesse de determinada comunidade ou público-alvo de leitores, os quais são, concomitantemente, autores e leitores dos conteúdos veiculados (GRUSZYNSKI e GOLIN, 2007).

A Norma da Associação Brasileira de Normas Técnicas (NBR) 6.023/2002 (ABNT, 2002) define periódico científico como uma publicação em qualquer tipo de suporte, editada em unidades físicas sucessivas, com designações numéricas e/ou cronológicas e destinada a ser continuada indefinidamente.

Os periódicos científicos publicam, prioritariamente, resultados de pesquisas científicas, sendo constituídos, em sua maior parte, por artigos originais, além das resenhas, relatos de experiência, informes científicos, notícias e outras (SANTOS, 2010).

A internet modificou não apenas a dinâmica do fluxo de comunicação científica, mas o modo de fazer ciência, já que ocorre uma integração da comunidade científica com outros setores da sociedade, atua em redes transdisciplinares e heterogêneas de colaboração entre instituições de natureza variada. Nesse contexto, o processo de produção científica passou a ser não linear, ampliou a participação dos interessados desde a fase da concepção das pesquisas, até a aplicação dos resultados. Isso trouxe consequências tanto para as etapas da redação como para as de validação. Esta última, que antes se mostrava restrita à comunidade científica, passou a ser realizada pela comunidade em geral, permitindo verificar a confiabilidade dos resultados e as implicações sociais dos avanços de pesquisa (SANTOS, 2010).

A linearidade e a sequencialidade, típicas do modelo tradicional de publicação, foram substituídas por um fluxo de comunicação ágil, dinâmico e, por vezes, interativo, desenvolvido no espaço virtual criado pela internet. Esse fluxo permite a convergência entre autores, revisores e editores, bibliotecas e centros de informação, bem como estimula o compartilhamento de ideias e experiências (GRUSZYNSKI e GOLIN, 2007; SANTOS, 2010).

Além da abertura de novos modos de interação, esses autores comentam que a publicação eletrônica agregou uma nova fase ao fluxo da comunicação científica, ou seja, a criação de medidas e indicadores para avaliação em todas as etapas do processo. Aos autores, isso possibilitou acompanhar os indicadores do fluxo de análise e aprovação de seus trabalhos; e aos editores e revisores, o fluxo de trabalho da peer review permitiu a gestão de prazos de modo eficiente, dentre outros avanços.

O avanço observado no fluxo da comunicação científica vai além da publicação eletrônica de documentos. Gruszynski e Golin (2007) destacaram que nesse contexto estão inclusas as transformações nos padrões de comportamento da comunidade científica e na relação com a comunidade. Sobre a dimensão inovadora viabilizada pela internet também surge a dimensão política, que preconiza o conhecimento científico como bem público, indispensável para o desenvolvimento social e econômico.

Segundo Packer e Meneghini (2006), em geral, o que caracteriza um periódico eletrônico é a utilização de um formato eletrônico para publicação, condição em que são utilizados recursos eletrônicos de imagem, áudio, vídeo e links para outros documentos. Essa característica transforma a estrutura do artigo científico tradicional em “ecossistemas” e permite ao leitor a navegação por fontes e dados utilizados pelos autores.

Segundo Kling e MC Kim (1999) a revista acadêmica eletrônica se traduz em uma publicação arbitrada, criada, produzida e editada em hipertexto com versão única digital difundida pela internet, com características estritamente científicas.

Lancaster (1995) comenta que periódicos eletrônicos apresentam características distintas e diferentes formatos:

  1. Periódicos eletrônicos que reproduzem fielmente a versão impressa e, normalmente, são apresentados em arquivo no formato PDF e/ou HTML. Esse tipo é o mais comumente encontrado na maioria dos periódicos existentes;

  2. Periódicos que agregam ao texto da versão impressa recursos adicionais da versão eletrônica (navegação hipertextual e multimídia) ou mesmo novas seções e versões em outros idiomas;

  3. Periódicos criados e publicados exclusivamente em formato eletrônico, ainda que utilizem relativamente poucos recursos multimídia em navegação hipertextual; e

  4. Periódico criado exclusivamente em formato eletrônico que realmente explora as possibilidades de hiperlink, som, mídia etc.

Além desta classificação, o periódico eletrônico pode ser apresentado em site próprio ou em bases de dados com texto completo.

Dentre as funções de um periódico eletrônico, Merton (1979), Miranda e Pereira (1996), Mueller (2006) e Castro (2006) destacam as seguintes:

  1. Preservação da memória do conhecimento que permite a leitura e as citações por outro pesquisador;

  2. Prioridade intelectual que estabelece o reconhecimento pela descoberta, conferindo aos autores reconhecimento por suas ideias e resultados de estudos;

  3. Ciência certificada pelo reconhecimento da comunidade científica;

  4. Função social ao conferir reconhecimento e prestígio a autores, instituições, avaliadores e editores. Desse modo, desempenha papel importante na definição e legitimação de novos campos de conhecimento;

  5. Função educacional conferindo a dupla propriedade de atualização profissional e educação continuada de profissionais e pesquisadores; e

  6. Canal de comunicação e de divulgação mais ampla da ciência por meio de serviços de indexação e de bibliotecas.

PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS DA PESQUISA SOBRE A RAUNIMEP

Para realizar o mapeamento das características do periódico eletrônico RAUnimep, analisou-se os artigos científicos veiculados pela revista no período 2003-2017. Tais artigos foram acessados pelas autoras, por processo de busca no próprio site da revista (<http://www.raunimep.com.br/ojs/index.php/regen/index>).

O acesso foi organizado para descrever:

  1. Quantidade de artigos publicados;

  2. Ano publicação dos artigos;

  3. Região de origem dos artigos;

  4. Instituições de origem dos autores; e

  5. Temáticas da Administração abordadas pelos artigos.

A análise descritiva buscou estruturar uma visão geral das principais características e contribuições do periódico estudado. Os dados foram apurados pela distribuição de frequências, a partir de seus registros em planilha do programa computacional Microsoft Excel. Após a análise das frequências e das características apresentadas por Merton (1979), Miranda e Pereira (1996), Mueller (2006), Castro (2006) e Santos (2010), foram apuradas as contribuições da referida publicação.

Apresentação da RAUnimep

A RAUnimep (ISSN 1679-5350), periódico eletrônico publicado desde 2003, tem em seu histórico 353 artigos inéditos na área de Administração, de autores nacionais e internacionais, representando diversas regiões e instituições brasileiras e internacionais, bem como pesquisas realizadas em diversos campos empíricos empresariais. Ela está classificada no sistema Qualis da Capes desde 2005 e, atualmente, recebe classificação B2.

Com as diretrizes oferecidas pela Comissão de Área de Administração da Capes, no ano de 2008 a RAUnimep passou por uma ampla modificação em seu projeto editorial gráfico e normativo, com a adoção do Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER), fornecido pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, entre outras modificações.

O novo projeto editorial gráfico incorporou: sistemas de busca, indexação internacional no Open Journal System (OJS), sistema de submissão on-line, acesso livre aos artigos, preservação das informações em metadados e sistema double-blind review (revisão sigilosa por pares), realizado por membros do conselho composto por pesquisadores de diversas instituições de ensino e pesquisa com expressiva produção acadêmica na área.

A RAUnimep está associada aos seguintes diretórios e indexadores: Redalyc, EBSCO, DOAJ, Latindex, Ulrich’s Directory, Capes, IBICT, CLASE, Diadorim, Sumários.org e SPELL. Recentemente foi efetivado, por sua editora, pedido de indexação nas seguintes bases: OpenAIRE, Thomson Reuters e SCOPUS.

Parte significativa das práticas editoriais adotadas na RAUnimep tem base no Manual das boas práticas de editoração de revistas fornecido e debatido nos Encontros Nacionais de Editores Científicos, apoiados pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (Anpad) e pela Capes. O site da revista publica na íntegra esse manual.

A bem-sucedida experiência e trajetória histórica da RAUnimep levou o PPGA/Unimep a criar outros 3 periódicos eletrônicos: Caderno Profissional de Administração da Unimep; Caderno Profissional de Marketing da Unimep; e Revista de Finanças e Contabilidade da Unimep.

Publicação e Periodicidade do Período 2003-2017: Característica de Tradição e Êxito

O número de artigos publicados no período é 353. A publicação em cada ano variou entre 8 a 30 artigos, respectivamente, no primeiro ano da criação do periódico (2003) e no ano em que esta pesquisa foi realizada (2017). Ao longo dos 15 anos, registrou-se variabilidade na quantidade de artigos publicados anualmente. Nos anos 2004, 2005 e 2006 manteve-se a quantidade de 23 artigos, com aumento para 24 em 2007 e queda (17) em 2012. Em 2010 ocorreu a publicação de 30 artigos, número que se manteve constante para os anos 2014, 2015 e 2016. A média de artigos publicados nos 15 anos observados é 23 por ano.

A análise quantitativa do período mostra crescimento exponencial do número de publicações, principalmente ao observar o primeiro (8) e o número atual (30). Destaca-se um aspecto importante nessa temporalidade, que é a não ocorrência de descontinuidade de publicação em nenhum ano do período analisado, sinalizando um alcance de tradição e êxito do periódico. Pode-se dizer que a RAUnimep não foi atingida pela “síndrome dos três fascículos” (STUMPF, 2003), situação em que o primeiro fascículo é publicado com euforia, o segundo com atraso, o terceiro e último anos depois.

A regularidade na periodicidade da publicação é um dos critérios cruciais para a avaliação e idoneidade da revista e seu cumprimento também é aspecto de credibilidade e encorajamento para que os autores submetam seus artigos. Desse modo, o atendimento da periodicidade estipulada pelo periódico é uma prática que reflete a sustentação do fluxo constante dos artigos e demonstra eficiência da gestão editorial.

O tempo de sua existência (15 anos) integra o tempo de existência da maioria dos periódicos da área de Ciências Sociais Aplicadas e Humanidades no Brasil, que, segundo Santos (2010), é de 11 a 30 anos (número apurado até o ano de 2010).

A Tabela 1 mostra a distribuição da periodicidade da publicação dos artigos no período analisado.

Tabela 1 Publicação e periodicidade da RAUnimep do período analisado 

Ano Artigos publicados
F f (%)
2003 8 2,3
2004 23 6,5
2005 23 6,5
2006 23 6,5
2007 24 6,8
2008 21 5,9
2009 24 6,8
2010 30 8,5
2011 24 6,8
2012 17 4,8
2013 26 7,4
2014 30 8,5
2015 30 8,5
2016 30 8,5
2017 20 5,7
Total 353 100

Fonte: Elaborada pelas autoras.

Origem dos Artigos: Característica de Amplitude e Abrangência Geográfica

Os artigos publicados pela RAUnimep no período analisado, em sua maioria, são de autores oriundos das 5 regiões brasileiras e 4,3% deles têm origem internacional. Autores das regiões Sudeste e Sul do Brasil respondem por 81% dos artigos publicados, respectivamente, 54,4% e 26,6%. Tais números podem ser justificados pela perspectiva da quantidade de programas de pós-graduação stricto sensu em Administração oferecidos nessas 2 regiões (CAPES, 2016), os quais também comportam maior número de pesquisadores da área no contexto nacional. Já a região Norte apresentou o menor número de autoria (3,7%), sendo também a região com o menor número desses programas, consequentemente, menor número de pesquisadores.

Nesse contexto, cogita-se que o alcance da abrangência geográfica da RAUnimep, identificada pela origem das autorias de seus artigos, também explica a reputação do programa que a aloca, a composição de seu corpo editorial, o sistema adotado para seleção e avaliação dos artigos, a própria instituição que sedia o periódico, sua circulação, ao sistema de indexação por serviços bibliográficos, dentre outros aspectos.

A Tabela 2 mostra o número de publicações no período analisado, segundo a origem dos autores dos artigos.

Tabela 2 Publicação do período e região geográfica dos autores 

Região F f (%)
Norte 13 3,7
Nordeste 23 6,5
Centro-Oeste 16 4,5
Sudeste 192 54,4
Sul 94 26,6
Internacional 15 4,3
Total 353 100

Fonte: Elaborada pelas autoras.

Instituições Acadêmicas: Características da Inserção Educacional e Cultural

Como mostra a Tabela 3, é elevado e diversificado o número de instituições de Ensino Superior que aloca os autores dos artigos publicados pela RAUnimep, no período analisado. Inclusive, muitas delas não oferecem programas de pós-graduação stricto sensu em Administração, mas empregam professores que estão cursando mestrado ou doutorado nesses programas.

Os 353 artigos publicados são de autores vinculados a 116 instituições de Ensino Superior, em nível nacional e internacional, compreendendo universidades, faculdades, institutos, centros universitários, fundações comunitárias, entre outras. Observou-se, também, a presença de autores de instituições internacionais como: Universidad Madero (México); Universidad Autónoma de Tamaulipas (México); Universidad del Zulia (Venezuela); Marietta College (Estados Unidos da América); Universidad Autónoma de Sinaloa (México); Centro Universitario de Ciencias Económico Administrativas (México); Universidade Beira Interior (Portugal); Université Pierre Mendès (França); Universidad Nacional de La Plata (Argentina); e Universidad de Zaragoza (Espanha).

Destaca-se, assim, a inserção e o impacto educacional e cultural da RAUnimep, na medida em que contribui para os níveis de formação de pesquisadores, bem como das atividades relacionadas à melhoria do ensino nos diferentes níveis de formação (graduação, especialização, técnico, lato sensu e stricto sensu) das instituições que os oferecem.

A Tabela 3 mostra as modalidades de instituições de origem dos autores no período analisado.

Tabela 3 Instituição de origem dos autores e frequência da publicação 

Região Modalidade das instituições Total
Universidade privada Universidade pública Faculdade Centro universitário Internacional
Norte 4 7 1 1 13
Nordeste 1 15 7 23
Centro-Oeste 16 16
Sudeste 58 48 38 48 192
Sul 27 24 22 21 94
Internacional 15 15
Total 90 110 68 70 15 353

Fonte: Elaborada pelas autoras.

Abordagens dos Artigos: Características Tecnológico-Econômicas

Os artigos publicados no período analisado abordam análises, diagnósticos, projeto de implantação, de execução e de avaliação cobrindo temas relacionados a estratégia empresarial, gestão financeira, gestão de pessoas, logística e operações, marketing, gestão da sustentabilidade e empreendedorismo. Tais temas são tratados separada ou conjuntamente. De modo majoritário, os artigos resultam de pesquisas aplicadas, procedentes de dissertações de mestrado e teses de doutorado em Administração e áreas afins, bem como artigos premiados em renomados congressos nacionais e internacionais dessa área. Tais pesquisas versam sobre campos empíricos demandantes de melhorias de processos de gestão, resolução de problemas, e inovação tecno-administrativa. Nesses campos há predominância de empresas privadas e, em menor número, organizações públicas.

Embora não tenha sido objeto de averiguação deste artigo, pode-se considerar que o alcance do conhecimento científico publicado pelos artigos da RAUnimep traz impacto para as empresas em nível local, regional e nacional, na medida em que o processo de editoração procura valorizar artigos que trazem contribuições efetivas para tais contextos.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Com 15 anos de existência marcada por continuidade, êxito e adoção de boas práticas de editoração, a RAUnimep contabilizou, na última edição do ano de 2017, a publicação de 353 artigos, desde sua criação, em 2003. Em si, tal número não é indicador de sua maturidade enquanto periódico eletrônico da área de Administração, Contabilidade e Turismo. O indicador dessa bem-sucedida trajetória e experiência se encontra em suas características peculiares, apuradas na breve análise histórica do período 2003-2017, quais sejam: a expressividade de sua amplitude e abrangência geográfica; o valor de sua inserção educacional e cultural; e as contribuições da inserção tecnológico-econômica para as empresas, para as organizações e para os profissionais da Administração.

Em seu conjunto, tais características lhe conferem tradição, visibilidade e confiabilidade junto à comunidade de pesquisadores, estudantes, editores, leitores e outros agentes.

Com os resultados do desenvolvimento dessas características, continuamente nutridas pela adoção das boas práticas da produção de conhecimento e de editoração, a RAUnimep cumpre sua missão de “aprimorar e disseminar o conhecimento na área de Administração” (RAUNIMEP, 2018).

A observância das normas que regem o trabalho de seu Comitê Editorial; a abertura de contribuições externas para garantir qualidade e competitividade; o acato dos padrões de indexação; a qualidade e constituição científica dos artigos publicados; e o caráter multidisciplinar dos conteúdos dos artigos são, dentre outras, características que se agregam como parâmetros de seu escopo e materialidade de sua missão.

Sobretudo, destaca-se sua especificidade para contribuir com o desenvolvimento do ensino e da pesquisa na área de Administração, provendo oportunidades de acesso livre à produção científica desse campo.

REFERÊNCIAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - ABNT. Informação e documentação: referências. 2002. Disponível em: <Disponível em: http://www.usjt.br/arq.urb/arquivos/abntnbr6023.pdf >. Acesso em:2 dez. 2017. [ Links ]

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO - ANPAD. Manual de Boas Práticas de Publicação Cientifica. 2010. [ Links ]

CASTRO, R. C. F. Impacto da internet no fluxo da comunicação científica em saúde. Revista da Saúde Pública, v. 40, n. esp., p. 57-63, 2006. [ Links ]

COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR - CAPES. Documento de área (administração). Brasília, DF: Capes, 2016. [ Links ]

GRUSZYNSKI, A. C. U.; GOLIN, C. Periódicos científicos eletrônicos e a visibilidade da ciência na web: estudo de caso na UFRGS. DataGramaZero, v. 8, n. 3, p. A02-0, 2007. [ Links ]

GRUSZYNSKI, A. C. U.; SANSEVERINO, A. M. Periódicos científicos na área de humanidades: critérios de avaliação. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 28., 2005, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: {s.n}, 2005. [ Links ]

KLING, R.; MC KIM, G. Scholarly communication and the continuum of electronic publishing. Journal of the American Society for Information Science, v. 50, n. 10, p. 890-906, 1999. [ Links ]

LANCASTER, F. W. The evolution of eletronic publishing. Library Trends, v. 43, n. 4, p. 518-527, 1995. [ Links ]

MEADOWS, A. J. Os periódicos científicos e a transição do meio impresso para o eletrônico. Revista de Biblioteconomia de Brasília, v. 25, n. 1, p. 5-14, 2001. [ Links ]

MERTON, R. K. The sociology of science. Chicago, IL: University of Chicago Press, 1979. [ Links ]

MIRANDA, D. B.; PEREIRA, M. N. F. O periódico científico como veículo de comunicação: uma revisão da literatura. Ciência da Informação, v. 25, n. 3, p. 375-382, 1996. [ Links ]

MUELLER, S. P. M. A comunicação científica e o movimento de acesso livre do conhecimento. Ciência da Informação, v. 35, n. 2, p. 27-38, 2006. [ Links ]

PACKER, A. L.; MENEGHINI, R. Visibilidade da produção científica. In: POBLACIÓN, D. A. (Org.). Comunicação & produção científica: contexto, indicadores e avaliação. São Paulo: Angellara, 2006. p. 237-259. [ Links ]

SANTOS, S. M. Perfil dos periódicos científicos de ciências sociais e de humanidades: mapeamento das características extrínsecas. 2010. 176 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo. [ Links ]

STUMPF, I. R. C. Avanço das revistas de comunicação pela comunidade acadêmica da área. Revista Em Questão, v. 9, n. 1, p. 25-38, 2003. [ Links ]

Recebido: 11 de Dezembro de 2017; Aceito: 22 de Agosto de 2018

Dalila Alves Correa - Doutora em Administração pela Universidade de São Paulo (FEA-USP) e mestre pela Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP); Docente e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Piracicaba - SP, Brasil. E-mail: dalvescorrea@gmail.com

Graziela Oste Graziano Cremonezi - Doutora em Administração pela Universidade Nove de Julho (UNINOVE); Mestre em Administração pela Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP); Professora do Programa de Mestrado e Doutorado em Administração na Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP), Piracicaba - SP, Brasil. E-mail: graziela.graziano@gmail.com

Creative Commons License Este é um artigo publicado em acesso aberto sob uma licença Creative Commons