SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 issue4Understanding mortality in bacteremic pneumococcal pneumonia author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • Have no similar articlesSimilars in SciELO

Share


Jornal Brasileiro de Pneumologia

Print version ISSN 1806-3713

J. bras. pneumol. vol.38 no.4 São Paulo July/Aug. 2012

http://dx.doi.org/10.1590/S1806-37132012000400001 

EDITORIAL

 

Divulgação do fator de impacto do Jornal Brasileiro de Pneumologia: consolidação de um longo e árduo trabalho

 

 

Carlos Roberto Ribeiro CarvalhoI; Bruno Guedes BaldiII; Carlos Viana Poyares JardimIII; Pedro CarusoIV

IEditor Chefe do Jornal Brasileiro de Pneumologia
IIEditor Executivo do Jornal Brasileiro de Pneumologia
IIIEditor Executivo do Jornal Brasileiro de Pneumologia
IVEditor Executivo do Jornal Brasileiro de Pneumologia

 

 

O atual Jornal Brasileiro de Pneumologia (JBP) nasceu em 1975 como Jornal de Pneumologia, sendo o Dr. Manoel Lopes dos Santos seu primeiro Editor. Tinha a missão de ser o órgão oficial de uma nova associação de especialidade que estava se organizando. Desde então, vem sendo publicado de maneira ininterrupta.

Em outubro de 1978, com a fusão da Sociedade Brasileira de Pneumologia com a Federação Brasileira das Sociedades de Tuberculose e Doenças Respiratórias, foi criada uma nova sociedade, passando a se chamar Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, que adotou como data de sua fundação a da Federação Brasileira das Sociedades de Tuberculose e Doenças Respiratórias, que é 1937.

Inicialmente, era uma publicação trimestral. Desde os primeiros editoriais ficava evidente a dificuldade de se obter artigos originais suficientes para manter a publicação. O trabalho duro de muitos editores nesses 37 anos, mantendo sua fundamental periodicidade, propiciou que nosso periódico atingisse a posição que hoje ocupa. Após o Dr. Manoel vieram Bruno Carlos Palombini, Carlos Frazzatto Junior, José Roberto B. Jardim, Miguel Bogossian (Secretária Científica: Ana Luisa G. Fernandes), Nelson Morrone (Secretária Científica: Eliana Sheila Mendes), Carlos Alberto C. Pereira (Secretários Científicos: Luiz Fernando F. Pereira e Sonia Faresin), Thais A. Queluz (Secretário Científico: Hugo Bok Yoo), Geraldo Lorenzi Filho (Secretária Científica: Elnara Márcia Negri) e José Antonio Baddini Martinez. Após 1998, tivemos três secretárias administrativas; Conceição Silva, Priscilla Bovolenta e, atualmente, Luana Campos.

O JBP ganhou maior destaque internacional a partir de 2002, com sua inclusão no SciELO e, principalmente, após 2006, com sua indexação no sistema PubMed/Medline.

Todo esse reconhecimento culminou com o resultado do Fator de Impacto divulgado pelo Journal of Citation Reports ao final do semestre passado. Em 2009 e 2010, foram publicados 274 artigos no nosso Jornal, que foram citados em 381 artigos de revistas científicas dessa mesma base de dados, o que resultou no nosso atual fator de impacto: 1,391. Esse valor é digno de orgulho para toda a comunidade de pesquisadores que trabalham com doenças respiratórias em nosso país, assim como é de enorme importância para nossa Sociedade, uma vez que o JBP é periódico oficial da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia. Esse atual número representa o reconhecimento nacional e internacional de nossa revista. O fator de impacto de um Jornal representa uma forma relativa de se avaliar a importância desse periódico dentro do seu campo de atuação. O primeiro índice do JBP indicou que somos a quarta revista científica brasileira, dentre as 93 que fazem parte da base de dados Thomson Reuters Journal Citation Reports. Temos o terceiro maior fator de impacto da área médica e o primeiro entre as revistas de especialidades. Tudo isso, mesmo sendo a primeira vez que nossos artigos são avaliados. Nas avaliações da pós-graduação realizadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) no triênio atual, somos categoria B2 na Medicina I, o que conta 40 pontos por artigo publicado e sem limites para a inclusão de artigos da nossa revista.

Nossa responsabilidade como Editores aumentou tremendamente. Esse resultado é produto do trabalho de todos Editores que nos antecederam e principalmente dos pesquisadores que enviaram seus artigos para serem avaliados pela equipe de Editores Associados e revisores que trabalharam ao longo desses anos, contribuindo de maneira fundamental para que o JBP alcançasse este reconhecimento.

O grande desafio que se impõe a partir desse momento em que o JBP passou a ser internacionalmente reconhecido é a busca constante para melhora da qualidade dos artigos que serão publicados, com o objetivo de, não apenas mantermos, mas elevarmos seu Fator de Impacto. A partir desse ponto, a tendência é que o número de artigos submetidos pelos pesquisadores nacionais e internacionais se amplie e, nesse contexto, será fundamental a participação contínua de todos os editores e revisores no sentido de agilizar o processo de revisão dos artigos, o que é essencial para a manutenção da qualidade de um periódico no cenário internacional. E principalmente, convidamos a todos a enviar seus estudos para o nosso Jornal Brasileiro de Pneumologia.

O trabalho está só começando, mas esse início foi muito bom.