SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.61 issue3Objective evaluation of upper limb claudication: use of isokinetic dynamometry author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Clinics

Print version ISSN 1807-5932On-line version ISSN 1980-5322

Clinics vol.61 no.3 São Paulo June 2006

http://dx.doi.org/10.1590/S1807-59322006000300001 

EDITORIAL

 

No fascículo de junho 2006 de Clinics

 

 

Mauricio Rocha-e-Silva, Editor

Hospital das Clínicas, São Paulo University Medical School – São Paulo/SP, Brazil. Email: mrsilva36@hcnet.usp.br

 

 

Neste número de Clinics, destacamos artigo de Nakano et al, que descrevem um novo teste de estresse que usa dinamometria isocinética para avaliar as limitações funcionais induzidas por moléstia oclusiva dos membros superiores. Vinte e três pacientes portadores de oclusão de Artéria Subclávia foram comparados a 23 pacientes de idade comparável, portadores de patologias arteriais não oclusivas. O teste permite melhor escolha de abordagem terapêutica e descreve parâmetros objetivos que permitem comparações entre os resultados de diferentes tratamentos e a análise de seguimento a longo prazo. A classificação dos pacientes em função de seus déficits funcionais também foi melhorada.

Sircili et al estudaram retrospectivamente os resultados anatômicos e funcionais de procedimentos de genitoplastia feminilizante em 34 pacientes portadores de hiperplasia adrenal virilizante congênita e mostraram que uma genitoplastia feminilizante de tempo único — vulvoplastia, clitoroplastia, o retalho perineal em "Y-V"— produz bons resultados cosméticos e funcionais e que a abordagem cirúrgica elimina a necessidade de neovaginoplastia, mesmo em pacientes com inserção vaginal alta.

Macchetti et al analizaram amostras de tumores de 23 pacientes e demonstraram a associação entre o imunofenótipo de linfócitos inflitrados em tumores de mama recentes e a disseminação de células tumorais aos nódulos linfáticos axilares. Concluíram que a associação de linfócitos T CD4+ infiltrantes com as metastases em nódulos linfáticos sugere uma função para estas células na disseminação neoplásica aos nódulos em portadoras de câncer de mama em seus estágios iniciais.

Ruano et al revisaram dados de 38 casos de hérnia diafragmática diagnosticada durante a fase pré-natal – idade gestacional por ocasião do diagnóstico, cariotipágem fetal, latralidade do defeito diafragmático, presença de malformações estruturais, herniação hepática, e desvio mediastinal importante – tendo observado que a mortalidade perinatal é muito elevada, apesar dos importantes avanços em diagnóstico e manejo pré e pos-natal destes pacientes.

Tiseo et al comparam os efeitos anti-inflamatórios não esteroidais tradicionais e de anti-inflamatórios não esteroidais seletivamente inibidores da ciclooxygenas no processo de regeneração óssea em 44 ratos Wistar. A consolidação das fraturas ocorreu em menos de 2 semanas e a opção de agente anti-inflamatório não influenciou significantemente o processo.

Aquino et al avaliaram a confiabilidade e a validade da dinamometria isocinética na determinação qualitativa da evolução de artroplatias totais de joelho, em 20 pacientes submetidos ao procedimento e compararam-nos a 25 controles. O estudo mostra que a detecção de deficiências de equilíbrio entre flexores e extensores permite a escolha de exercícios específicos de reabilitação de acordo com as necessidades individuais de cada caso cirúrgico.

Haddad et al analizaram idade, diagnóstico, localização anatômica de lesão ocular, acuidade visual e a prescrição de suporte ótico para 385 crianças e adolescentes atendidos no Serviço de visão sub-normal da Clínica Oftalmológica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Verificaram a necessidade de prevenção primária, secundária e terciária e que o uso de auxílios óticos por ciranças em idade escolar contribui para sua inclusão social.

Rocha Filho et al mostraram que a solução salina hipertônica de NaCl pode ser usada como tratamento adjunto na estratégia neuroprotetora durante transplante ortotópico de fígado em pacientes portadores de insuficiência hepática fulminante, com redução de pressão intracraniana e restauração da pressão arterial, com aumento sustentado da pressão de perfusão cerebral.

Park et al apresentam uma revisão do uso de ventilação mecânica não invasiva em pacientes com edema pulmonar cardiogênico agudo. Wiernsperger et al apresentam uma revisão sobre apnéa obstrutiva do sono. Publicamos ainda 5 cartas ao editor.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License