SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 número4Reação do solo e disponibilidade de micronutrientes, em solo de textura média, tratado com lodo de esgoto e cultivado com milhoVariabilidade espacial de atributos químicos em um Argissolo sob pastagem índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

  • Português (pdf)
  • Artigo em XML
  • Como citar este artigo
  • SciELO Analytics
  • Curriculum ScienTI
  • Tradução automática

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Scientiarum. Agronomy

versão On-line ISSN 1807-8621

Acta Sci., Agron. vol.30 no.4 Maringá out./dez. 2008

https://doi.org/10.4025/actasciagron.v30i4.5321 

SOLOS

 

Potássio nas frações texturais de um Latossolo

 

Potassium in size fractions of an Oxisol

 

 

Marcio Koiti ChibaI,*; William NataleII; Mara Cristina Pessôa da CruzII; Luiz Antonio Junqueira TeixeiraI; José Frederico CenturionII

ICentro de Pesquisa e Desenvolvimento de Solos e Recursos Ambientais, Instituto Agronômico, Av. Barão de Itapura, 1481, 13020-902, Botafogo, Campinas, São Paulo, Brasil
IIUniversidade Estadual Paulista, Jaboticabal, São Paulo, Brasil

 

 


RESUMO

Este trabalho teve por objetivo estudar a distribuição de formas não-trocáveis de potássio, em frações texturais de um Latossolo cultivado com bananeira, por dois anos, em dois regimes hídricos (parcelas principais), e doses de potássio (0, 300, 600 e 900 kg ha-1) (subparcelas), seguindo delineamento em blocos casualizados, com parcelas subdivididas. Verificou-se que os maiores teores de potássio (trocável e não-trocável) estão contidos nas frações mais finas: argila e silte. Neste sistema de cultivo e com a aplicação dos adubos na superfície, a movimentação do nutriente, nas camadas estudadas, esteve associada à presença e movimentação da água no perfil do solo. A irrigação desempenhou papel relevante na distribuição das formas do K. Nas parcelas irrigadas, houve mobilização do K até 60 cm de profundidade. Houve efeitos significativos das doses de potássio nas formas não-trocáveis do nutriente, evidenciando a migração do potássio da solução do solo para o complexo de troca e deste para formas mais fortemente retidas. A quantidade de potássio exportada pela planta foi maior que a variação dos teores trocáveis, indicando que formas não-trocáveis estariam sendo aproveitadas pelas plantas.

Palavras-chave: irrigação, argila, silte, areia, K-trocável, K não-trocável.


ABSTRACT

The aim of this work was to study the distribution of non-exchangeable forms of potassium in different size fractions of an Oxisol, cultivated with banana for two years in plots with and without irrigation (main plot) and varying potassium levels (0, 300, 600 and 900 kg ha-1 of K2O) (sub-plots), in a randomized split-plot block design. It was verified that the highest K levels (exchangeable and non-exchangeable forms) derived from the finest particle size fractions: clay and silt. The K moving trough soil layers was associated with the presence and action of percolating water in the soil profile. The role of irrigation was significant in the distribution of the different K forms in the soil. Irrigated plots showed the best distribution of K from the surface down to 60 cm of depth. Statistical significant effects of the doses of K on the non-exchangeable K forms could be explained by the translocation of K from soil solution to soil exchange complex, and from that to strongly retained forms. Amounts of K absorbed by the plants were greater than the variation of exchangeable K content, suggesting that non-exchangeable forms are being taken up.

Key words: irrigation, clay, silt, sand, exchangeable K, non-exchangeable K.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

Agradecimentos

À Fapesp - Fundo de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Processo nº 2000/01394-2), pela concessão de bolsa de mestrado ao primeiro autor, viabilizando a realização deste trabalho.

 

Referências

BRAGA, J.M. Formas de potássio e estabelecimento de nível critico para alguns solos do Estado de Minas Gerais. 1972. Tese (Doutorado em Agronomia)-Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1972.         [ Links ]

BRAGA, J.M.; AMARAL SOBRINHO, M.O.C. Formas de potássio e estabelecimento de nível crítico para alguns solos do Estado de Minas Gerais: III Potássio não-trocável. Rev. Ceres, Viçosa, v. 20, n. 111, p. 302-312, 1973.         [ Links ]

CAMARGO, O.A. et al. Métodos de análise química, mineralógica e física de solos do Instituto Agronômico de Campinas. Campinas: Instituto Agronômico de Campinas, 1986. (Boletim técnico, 106).         [ Links ]

CASTILHOS, R.M.V.; MEURER, E.J. Suprimento de potás-sio de solos do Rio Grande do Sul para arroz irrigado por alagamento. Rev. Bras. Cienc. Solo, Viçosa, v. 26, n. 4, p. 977-982, 2002.         [ Links ]

CENTURION, J.F. Caracterização e classificação dos solos da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal. 1998. Tese (Livre Docência)-Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, 1998.         [ Links ]

DOORENBOS, J.; KASSAM, A.H. yield response to water. Rome: FAO, 1979.         [ Links ]

HOAGLIN, D.C. et al. Análise exploratória de dados: técnicas robustas. Lisboa: John Wiley, 1992.         [ Links ]

LAHAV, E.; TURNER, D.W. Banana nutrition. Bern: IPI, 1983. (IPI-Bulletin, 7).         [ Links ]

LEPSCH, I.F. et al. Mineralogia, classificação e formas de potássio em solos da estação experimental de Pindorama, SP. Rev. Bras. Cienc. Solo, Campinas, v. 2, n. 1, p. 63-68, 1978.         [ Links ]

LÓPEZ, A.; ESPINOSA, J. Manual de nutrición y fertilización del banano. Quito: Corbana/Inpofos, 1995.         [ Links ]

MARCHAL, J.; MALLESSARD, R. Comparison des immobilizations minerales de quatre cultivars de bananiers a fruits pour cuisson et de deux 'Cavendish'. Fruits, Paris, v. 34, p. 373-392, 1979.         [ Links ]

MELO, V.F. et al. Potássio e magnésio em minerais das frações areia e silte de diferentes solos. Rev. Bras. Cienc. Solo, Viçosa, v. 24, n. 2, p. 269-284, 2000.         [ Links ]

MELO, V.F. et al. Importância das espécies minerais no potássio total da fração argila de solos do triângulo mineiro. Rev. Bras. Cienc. Solo, Viçosa, v. 27, n. 5, p. 807-820, 2003.         [ Links ]

MENGEL, K.; KIRKBY, E.A. Principles of plant nutrition. Bern: International Potash Institute, 1987.         [ Links ]

MEURER, E.J.; CASTILHOS, R.M.V. Liberação de potássio de frações de solos e sua cinética. Rev. Bras. Cienc. Solo, Viçosa, v. 25, n. 4, p. 823-829, 2001.         [ Links ]

MIELNICZUCK, J. Formas de potássio em solos do Brasil. Rev. Bras. Cienc. Solo, Campinas, v. 1. n. 2-3, p. 55-61, 1977.         [ Links ]

MIQUELETTI, F. et al. Atendimento hídrico ao arroz de terras altas para diferentes épocas de semeadura no noroeste de São Paulo. Acta Sci. Agron., Maringá, v. 29, n. 2, p. 257-266, 2007.         [ Links ]

NIEBES, J. et al. Release of nonexchangeable potassium from different size fractions of two highly K-fertilized soils in the rhizosphere of rape (Brassica napus cv. Drakkar). Plant Soil, Dordrecht, v. 155/156, p. 403-406, 1993.         [ Links ]

PRATT, P.F. Digestion with hydrofluoric and percloric acids for total potassium and sodium. In: BLACK, C.A. (Ed.). Methods of soil analysis. Madison: American Society of Agronomy, 1965a. p. 1019-1021.         [ Links ]

PRATT, P.F. Potassium. In: BLACK, C.A. (Ed.). Methods of soil analysis. Madison: American Society of Agronomy, 1965b. p. 1022-1030.         [ Links ]

RAIJ, B. van et al. Análise química do solo para fins de fertilidade. Campinas: Fundação Cargill, 1987.         [ Links ]

RICCI, M.S.C. et al. As frações granulométricas do solo como reserva de potássio para as plantas. Rev. Bras. Cienc. Solo, Campinas, v. 13, n. 2, p. 181-186, 1989.         [ Links ]

ROSOLEM, C.A. et al. Formas de potássio no solo e nutrição potássica da soja. Rev. Bras. Cienc. Solo, Campinas, v. 12, p. 121-125, 1988.         [ Links ]

ROSOLEM, C.A. et al. Dinâmica do potássio no solo e nutrição potássica da soja. Pesq. Agropecu. Bras., Brasília, v. 28, n. 9, p. 1045-1054, 1993.         [ Links ]

SILVA, I.R. et al. Formas, relação quantidade/intensidade e biodisponibilidade de potássio em diferentes Latossolos. Pesq. Agropecu. Bras., Brasília, v. 35, n. 10, p. 2065-2073, 2000.         [ Links ]

SILVA, M.A.G. et al. Efeito de cloreto de potássio na salinidade de um solo cultivado com pimentão, Capsicum annuum L., em ambiente protegido. Acta Sci. Agron., Maringá, v. 23, n. 5, p. 1085-1089, 2001.         [ Links ]

TEIXEIRA, L.A.J. Adubação nitrogenada e potássica em bananeira 'Nanicão' (Musa AAA subgrupo Cavendish) sob duas condições de umidade do solo. 2000. Tese (Doutorado em Produção Vegetal)-Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, 2000.         [ Links ]

 

 

Received on January 29, 2007.
Accepted on October 22, 2007.

 

 

* Autor para correspondência. E-mail: mkchiba@iac.sp.gov.br

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons