SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue1Sensory-motor assessment of ankle and foot among diabetic and non-diabetic elderlyStudy of mortality in senior population of municipal districts of Rio Grande do Sul state, Brazil, from 1996 to 2004 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia

Print version ISSN 1809-9823

Rev. bras. geriatr. gerontol. vol.13 no.1 Rio de Janeiro Jan./Apr. 2010

https://doi.org/10.1590/S1809-98232010000100011 

ARTIGOS ORIGINAIS ORIGINAL ARTICLES

 

Avaliação da qualidade de vida em idosas residentes em ambientes urbano e rural

 

Assessment of the quality of life of elderly women living in urban and rural environments

 

 

Nelyse de Araújo AlencarI; Jani Cleria Bezerra AragãoI; Márcia de Assunção FerreiraII; Estélio Henrique Martin DantasI

IUniversidade Castelo Branco. Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ciências da Motricidade Humana – Procimh-UCB. Rio de Janeiro, RJ, Brasil
IIUniversidade Federal do Rio de Janeiro. Escola de Enfermagem Anna Nery. Programa de Pós-graduação e Pesquisa. Rio de Janeiro, RJ, Brasil

 

 


RESUMO

A expressão "qualidade de vida" tem sido utilizada sob diversos enfoques e é tema de pesquisas imprescindíveis na área da saúde. Muitas pesquisas têm-se dedicado a estudar a velhice sob novas óticas, mas a maioria desses estudos se refere a idosos que habitam ambientes urbanos, sendo poucas as pesquisas que abordam o tema do envelhecimento no ambiente rural. O instrumento utilizado foi o WHOQOL-OLD, modificado para pessoas idosas, com o objetivo de avaliar e comparar a qualidade de vida de idosas residentes em ambientes urbano e rural. A amostra foi constituída de 30 mulheres, com idade igual ou superior a 60 anos. O tratamento estatístico foi composto por análise descritiva e inferencial. Os dados foram analisados através SPSS, versão 13.0 para Windows. O nível de significância e erro estatístico considerado foi de 5% (p<0,05). Após análise dos resultados, as idosas foram classificadas com média do Qvg-old igual ou superior a 13 como sendo detentoras de qualidade de vida suficiente; 46% das idosas residentes na área urbana apresentaram níveis iguais ou acima de 13, sobrepondo-se aos 40% dos indivíduos residentes na zona rural, que obtiveram níveis superiores a 13. Constatou-se que o fato de residir em regiões geograficamente diferentes não interferiu nos níveis de qualidade de vida. Recomenda-se a realização de outros estudos, a fim de complementar e comparar os resultados de qualidade de vida com idosos de outras regiões, na perspectiva de obter uma classificação qualitativa da qualidade de vida da população idosa com diversas características sócio-demográficas e culturais.

Palavras-chave: Qualidade de Vida. População Rural. População Urbana. Idoso. Mulheres. Qualidade de vida. Ambiente rural e urbano.


ABSTRACT

The term "quality of life" has been used in several approaches and is a subject of research essential for health. Much research has been dedicated to studying the old in new perspectives, but most of these studies refer to elderly who live in urban environments, with few researches on the subject of aging in rural areas. The instrument used was the WHOQOL-OLD, modified for the elderly, in order to evaluate and compare the quality of life of elderly residents in urban and rural environments. The sample consisted of 30 women, aged over 60 years. Statistical treatment consisted of descriptive and inferential analyses. The data were analyzed using SPSS version 13.0 for Windows. The level of error and statistical significance was set at 5% (p <0.05). After analyzing the results, the elderly were classified as medium of OQL-old less than 13 as being in possession of sufficient quality of life, 46% of elderly residents in the urban area showed levels at or above 13, surpassing the 40 % of individuals living in rural areas, which obtained levels higher than 13. It was found that the fact of living in different geographical regions not affected by levels of quality of life. It is recommended that further studies are conducted so as to complement and compare the results of quality of life of older people from other regions with a view to obtain a qualitative classification of quality of life of elderly people with various socio-demographic and cultural characteristics.

Key words: Quality of Life. Rural Population. Urban Population. Aged, Women. Quality of life; Rural and urban environments.


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

AGRADECIMENTOS

Agradeço às idosas participantes do estudo e aos professores orientadores da pesquisa.

 

REFERÊNCIAS

1. Fleck MPA, et al. Aplicação da versão em português do instrumento abreviado de avaliação da qualidade de vida "WHOQOL-bref ". Rev Saúde Pública 2000 [acesso em 2007 Jan 20]; 34(2). Disponível em: URL: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S003489102000000200012&script=sci_arttext        [ Links ]

2. Minayo MCS, Hartz ZMA, Buss PM. Qualidade de vida e saúde: um debate necessário. Ciên Saúde Colet 2000 [acesso em 2007 Mar 09]; 5(1). Disponível em: URL: http://www.scielo.br/scielo.php        [ Links ]

3. Bittencourt ZZLC; Hoehne EL. Qualidade de vida de deficientes visuais. Medicina, Ribeirão Preto 2006 abr./jun [acesso em 2007 Mar 09]; 39(2): 260-4. Disponível em: URL: <http//:www.fmrp.usp.br/revista/2006/vol39n2/ao_qualidade_vida_deficientes_visuais1.pdf>         [ Links ].

4. Mello DB. Influência da obesidade na qualidade de vida de idosos. [tese]. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz. Programa de doutorado em Ciências na área de Saúde Pública da Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca; 2008.         [ Links ]

5. Veras R. Em busca de uma assistência adequada à saúde do idoso: revisão de literatura e aplicação de um instrumento de detecção precoce e de previsibilidade de agravos. Caderno de Saúde Pública 2003; 19(3): 705-15.         [ Links ]

6. Martins CR, et al. Avaliação da qualidade de vida subjetiva dos idosos: uma comparação entre os residentes em cidades rurais e urbanas. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento 2007; 11: 135-54.         [ Links ]

7. Fleck MPA, Chachamovich E, Trentini CM. WHOQOL-OLD Project: method and focus group results in Brazil. Revista Saúde Pública 2003 [acesso em 2007 Mar 09], 37(6): 793-9. Available from: URL: http://www.scielosp.org/scielo.php        [ Links ]

8. Hawthorne G, et al. Issues in conducting crosscultural research: implementation of an agreed international protocol [corrected] designed by the WHOQOL Group for the conduct of focus groups eliciting the quality of life of older adults. Qual Life Res 2006 sep; 15(7): 1257-70.         [ Links ]

9. Pereira RF, et al. Contribuição dos domínios físico, social, psicológico e ambiental para a qualidade de vida global de idosos. Revista de Psiquiatria 2006 abr; 28(1): 27-38.         [ Links ]

10. Trentini CM. Qualidade de vida em idosos: a construção de uma escala de qualidade de vida para idosos – OMS. 2004. 224f. [tese]. Porto Alegre: Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Psiquiatria, Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2004.         [ Links ]

11. Sequeira A, Silva MN. O bem estar da pessoa idosa no meio rural. Análise Psicológica 2002; 20(3): 505-16.         [ Links ]

12. Mello DB, Morucci C. Avaliação da qualidade de vida de Idosos praticantes de exercícios regulares. Trabalho de Conclusão de Curso de Educação Física. Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro; 2005.         [ Links ]

13. Varejão RV, Dantas EHM, Matsudo SMM. Comparação dos efeitos do alongamento e do flexionamento, ambos passivos, sobre os níveis de flexibilidade, capacidade funcional e qualidade de vida do idoso. Revista Brasileira de Ciência em Movimento 2007; 15(2): 87-95.         [ Links ]

 

 

Recebido: 05/5/2009
Aprovado: 21/9/2009

 

 

Correspondência / Correspondence Nelyse de Araújo Alencar E-mail: nelyse@bol.com.br

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License