SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 número2CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS DE EXTRATOS DE ERVA-MATE (Ilex paraguariensis St. Hil) NO ESTADO DE SANTA CATARINARESISTÊNCIA MECÂNICA E À UMIDADE DE PAINÉIS AGLOMERADOS COM PARTÍCULAS DE MADEIRA DE DIFERENTES DIMENSÕES índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Florestal

versão impressa ISSN 0103-9954versão On-line ISSN 1980-5098

Ciênc. Florest. vol.12 no.2 Santa Maria jul./dez. 2002

http://dx.doi.org/10.5902/198050981686 

Artigos

AVALIAÇÃO ENERGÉTICA DA BIOMASSA DO CERRADO EM FUNÇÃO DO DIÂMETRO DAS ÁRVORES

ENERGETIC EVALUATION OF THE BIOMASS OF “CERRADO” IN FUNCTION OF THE DIAMETER OF THE TREES

Ailton Teixeira do Vale1 

Nilton César Fiedler1 

Gilson Fernandes da Silva1 

1Engenheiro Florestal, Dr., Professor do Departamento de Engenharia Florestal, Faculdade de Tecnologia, Universidade de Brasília, CEP 70910-990, Brasília (DF). atvale@unb.br


RESUMO

Neste trabalho estudou-se a quantificação de energia e de biomassa lenhosa de cerrado em função do diâmetro a 30 cm de altura do solo. A amostragem foi feita em dez parcelas de 20 x 50 cm em uma área de 63,54 ha de cerrado sensu strictu. Os indivíduos foram identificados por espécie e classificados em sete classes diamétricas, sorteando-se trê s indivíduos/classe/espécie para corte, pesagem no campo e retirada de amostras para determinação do poder calorífico superior. Foram encontrados, em média, 673 indivíduos/ha, totalizando 42.762 indivíduos em toda a área estudada, distribuídos em 47 espécies. A produção média de biomassa seca, na área estudada, foi de 12,39 toneladas/ha e de biomassa úmida foi de 20,84 toneladas/ha. A biomassa foi constituída, em média, de 30% de casca. Quando a produção de biomassa por área (kg/ha) é analisada em relação às classes diamétricas verifica-se um acréscimo da primeira para a segunda classe e partindo daí, um decréscimo, até a última classe. A quantidade de energia (kcal/indivíduo) e a quantidade de biomassa produzida, quando plotadas em função do diâmetro, apresentaram comportamentos semelhantes, tanto para madeira, quanto para a casca, representado por uma equação quadrática do tipo y = a - bx + cx2, com R2 superior a 0,86.

Palavras-chave: energia; biomassa; cerrado

ABSTRACT

The quantification of energy and woody biomass of the cerrado was studied in function of the diameter at 30 cm above the soil. Sampling was made in 10 plots of 20 x 50 m in an area of 63.54 ha of sensu strictu cerrado. The individuals were identified for each species and classified in seven diameter classes, three individuals by class and species, were randomly sampled, weighed in the field and samples collected for determination of the calorific power. On average, 673 individuals/ha were found, a total of 42,762 individuals in the whole studied area, distributed in 47 species. The mean dried biomass, in the studied area was 12.39 ton/ha. The biomass was constituted of 30% on average of bark. When the biomass production per area (kg/ha) was analyzed in relation to the diameter classes, there was increase from the first to the second class and then a decrease, until the last class. The amount of energy (kcal/individual) and the amount of biomass produced when plotted as a function of the diameter presented similar trends, for wood, as for the bark, and was represented by a quadratic equation of the type y = a - bx + cx2, with R2 superior to 0,86.

Key words: energy; biomass; cerrado

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ACIOLI, J.L. Fontes de energia. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1994. 138p. [ Links ]

ALHO, C.J.R.; MARTINS, E.S. De grão em grão, o cerrado perde espaço (cerrado - impactos do processo de ocupação). Brasília: WWF - Fundo Mundial para a Natureza, 1995. 66p. [ Links ]

BRASIL. Ministério da Industria e do Comércio - MIC. Energia da biomassa: alavanca de uma nova política industrial. Brasília: Secretaria de Tecnologia Industrial, 1986. 52p. [ Links ]

BRASIL. Ministério de Minas e Energia. Balanço energético nacional. Brasília, 1999. 153p. [ Links ]

BRITO, J.O. Expressão da produção florestal em unidades energéticas. In: CONGRESSO FLORESTAL PANAMERICANO, 1.; CONGRESSO FLORESTAL BRASILEIRO, 7. 1993, Curitiba. Anais… Curitiba, 1993. p.280-282. [ Links ]

BRITO, J.O.; DEGLISE, X. States and potencial of using wood for energy in Brazil. In: WORLD FOREST CONGRESS, 10., 1991, Paris. Actes Proceedings Actas 6… Paris: Revue Forestière Française, 1991, p. 175-79. [ Links ]

BRITO, J.O. Forest resources contribution to energy splies in Brazil. IPEF Internacional, n. 1, p. 23-25, 1990. [ Links ]

CRUZ, C.D. Programa GENES: aplicativo computacional em estatística aplicada à genética. Genetcs and Molecular Biology, v. 21, n. 1, p. 135-138, 1998. [ Links ]

DOAT, J. Le puovoir calorifique des bois tropicaux. Revue Bois et Forêts des Tropiques, n. 172, p. 33-48, 1977. [ Links ]

EITEN, J. Vegetação. In: EITEN, J. Cerrado: caracterização, ocupação e perspectiva. 2. ed. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1993. p. 17-74. [ Links ]

EMBRAPA. Serviço Nacional de Levantamento e Conservação dos Solos. Levantamento de reconhecimento dos solos do Distrito Federal. Brasília, 1978. (Boletim Técnico, n. 53). [ Links ]

FELFILI, J.M.; SILVA JUNIOR, M. C. Distribuição dos diâmetros numa faixa de cerrado na fazenda Água Limpa (FAL) em Brasília-DF. Acta Botanica Brasileira, v. 2, n. 1-2, p. 85-104, 1988. [ Links ]

FERRI, M.G. Vegetação brasileira. Belo Horizonte: Ed. Itatiaia; São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 1980. 157p. [ Links ]

FOELKEL, C.E.B. et al. Métodos para determinação da densidade básica de cavacos para coníferas e folhosas. IPEF, n. 2/3, p. 65-74, 1971. [ Links ]

FURLEY, P.A.; RATTER, J.A. An assessment of soil constraits on the distribution of plant communities at Fazenda Água Limpa, Brasília, DF. In: INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON BIOLOGY OF CERRADO PLANTS, 1990, Campinas, Anais... Campinas, 1990. [ Links ]

GOLDEMBERG, J. As diferentes fontes de energia. In: GOLDEMBERG, J. Energia no Brasil. São Paulo: Academia de Ciências do Estado de São Paulo, 1976. p. 1-42. [ Links ]

GRASSI, G., PALZ, W. O futuro da biomassa na União Européia. Álcool & Açúcar, n. 76, p. 28-34, 1988. [ Links ]

HALL, D.O. “Biomass energy”. Energy Policy - Renewables Series, p. 711-737, 1991. [ Links ]

HARIDASAN, M. Solos do Distrito Federal. In: HARIDASAN, M. Cerrado: caracterização, ocupação e perspectiva . 2. ed. Brasília: Editora da Universidade de Brasília , 1993. p. 307-330. [ Links ]

LEITE, A.D. A Energia do Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997. 500 p. [ Links ]

LIMA, C.S.A. Desenvolvimento de um modelo para manejo sustentado do cerrado. 1997. 157p. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestal) - Departamento de Engenharia Florestal, Universidade Federal de Lavras, Lavras. [ Links ]

NIMER, E. Climatologia do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 1989. [ Links ]

OLIVEIRA, F.P.A. Fitosssociologia, cobertura e fitomassa da camada lenhosa em um hectare de campo sujo de cerrado, DF. 1993. 99p. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Instituto de Ciências Biológicas. Departamento de Ecologia, Universidade de Brasília, Brasília. 1993. [ Links ]

OLIVEIRA, A.D. et al. Avaliação econômica da vegetação de cerrado submetido a diferentes regimes de manejo e de povoamentos de eucalipto plantado em monocultivo. Cerne, v. 4, n. 1, p. 34-56, 1998. [ Links ]

SILVA, F.C. Compartilhamento de nutrientes em diferentes componentes da biomassa aérea em espécies arbóreas de um cerrado. 1990. 80p. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Instituto de Ciências Biológicas. Departamento de Ecologia, Universidade de Brasília, Brasília. 1990. [ Links ]

SILVA, M.A. Mudanças na composição florística e estrutura de um cerrado sensu stricto em um período de 12 anos (1985-1997), na Fazenda Água Limpa (FAL) - Distrito Federal. 1999. 62p. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) - Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia Florestal, Universidade de Brasília, Brasília. 1999. [ Links ]

VITAL, B.R. Métodos de determinação da densidade da madeira. Viçosa, 1984. 21p. (Boletim Técnico). [ Links ]

VITAL, B.R. Tecnologia da madeira: métodos para determinação do teor de umidade da madeira. Viçosa, MG: SIF, 1997. 33p. (Boletim Técnico SIF, 13). [ Links ]

VALE, A.T. Caracterização da biomassa lenhosa de um cerrado sensu stricto da região de Brasília para uso energético. 2000. 111p. Tese (Doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Campus de Botucatu, Botucatu, São Paulo. 2000. [ Links ]

Recebido: 10 de Abril de 2002; Aceito: 08 de Agosto de 2002

Creative Commons License Este é um artigo publicado em acesso aberto sob uma licença Creative Commons