SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue2EARLY SELECTION OF Pinus radiata PROGENIES TO Sphaeropsis sapineaSOIL ORGANIC CARBON QUALITY IN DIFFERENT FOREST RESIDUE MANAGEMENT author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ciência Florestal

Print version ISSN 0103-9954On-line version ISSN 1980-5098

Ciênc. Florest. vol.22 no.2 Santa Maria Apr./June 2012

http://dx.doi.org/10.5902/198050985735 

Artigo

EFEITO DO SOMBREAMENTO E DO SUBSTRATO SOBRE A GERMINAÇÃO E O CRESCIMENTO DE PLÂNTULAS DE Acacia mangium E Acacia mearnsii

EFFECT OF SHADING AND SUBSTRATE ON THE GERMINATION AND SEEDLING GROWTH OF Acacia mangium AND Acacia mearnsii

Cibele Chalita Martins1 

José Diego Rodrigues da Silva2 

Maria Renata Rocha Pereira3 

Silvia Sanielle Costa de Oliveira4 

1. Engenheira Agrônoma, Dra, Professor Assistente de doutor da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal, Via Acesso Prof. Paulo Donato Castellane, s/n, CEP 14884-900, Jaboticabal (SP) cibele@fcav.unesp.br

2. Tecnólogo em Silvicultura, Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo, Curso superior de Tecnologia em Silvicultura, Rua Amantino de Oliveira Ramos, 60, CEP 18300-000, Capão Bonito (SP). jdrs_tm@yahoo.com.br

3. Engenheira Florestal, Pós-doutoranda do Curso de Irrigação e Drenagem, Universidade Estadual Paulista, Caixa Postal 237, CEP 18610-307, Botucatu (SP). mariarenata10@hotmail.com

4. Engenheira Agrônoma, Doutoranda do Curso de Agricultura, Universidade Estadual Paulista, Caixa Postal 237, CEP 18610-307, Botucatu (SP). silviasanielle@fca.unesp.br


RESUMO

A germinação rápida e uniforme das sementes, seguida por pronta emergência das plântulas, são características altamente desejáveis na formação de mudas. Estudos com a finalidade de viabilizar a utilização de resíduos orgânicos como o lodo de esgoto e a casca de pinus na cadeia produtiva representam uma demanda atual. O objetivo deste trabalho foi identificar condições de sombreamento e substrato favoráveis ao processo de germinação das sementes e crescimento de plântulas de Acacia mangium e Acacia mearnsii. Após a superação da dormência, por imersão em água quente, as sementes foram semeadas em três tipos de substratos: substrato comercial Plantmax florestal (testemunha), casca de pinus e mistura de casca de pinus com biossólido (1:1). Os tubetes foram colocados em viveiro, sob duas condições de sombreamento: 50% e 30%, e a pleno sol (0%), como testemunha. Os parâmetros avaliados foram: velocidade e porcentagem de germinação (diariamente, até 30 dias) e comprimento da parte aérea de plântulas (semanalmente, de 75 a 150 dias). O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com os tratamentos dispostos em um fatorial 3 x 3, os resultados foram submetidos à análise de regressão e teste T. Maiores porcentagens de germinação foram obtidas na semeadura de Acacia mangium em casca de pinus sob 30% de sombreamento, e substrato comercial sob 30 e 50% de sombreamento e para Acacia mearnsii em casca de pinus sob 50% de sombreamento, ou substrato comercial a pleno sol. Para ambas as espécies, as plântulas cresceram mais rapidamente e atingiram maior tamanho final no substrato casca de pinus com biossólido e em qualquer condição de sombreamento (30 e 50 %) e a pleno sol, antecipando a produção de mudas.

Palavras-chave: espécie florestal; casca de pinus; sementes; lodo de esgoto

ABSTRACT

The speed and uniform germination of seeds, followed by the prompt seedling emergence, are highly desirable characteristics in seedling production. Studies aiming to enable the use of organic waste such as sewage sludge and pine bark in the supply chain represent a current demand. The aim of this study was to identify conditions of shading and substrate which are more favorable to the process of seed germination and seedling growth of Acacia mangium and Acacia mearnsii. After overcoming dormancy in hot water, the seeds were sown in three substrates: substrate plantmax commercial forest (control), pine bark and pine bark mixed with biosolids (1:1). The tubes were placed in a tree nursery under three shading conditions: 50%, 30% and 0% (full sun). The evaluated parameters were: speed and germination percentage (daily until 30 days) and shoot length of seedlings (weekly from 75 to 150 days). The experiment was a completely randomized design with treatments in a factorial 3 x 3 and the results were submitted to regression analysis. The highest germination was obtained in the sowing of Acacia mangium in pine bark at 30% shading and commercial substrate at 30 and 50% shading for Acacia mearnsii in pine bark under 50% shading or commercial substrate in full sun. For both species, seedlings grew faster and reached larger size in the final substrate of pine bark with biosolids and in any condition of shading (30 e 50 %) and full sun, anticipating the production of seedlings.

Keywords :  forest species; pine bark; seeds; sewage sludge

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ANDRADE, C. A. et al. Revisão do gênero acácia - atividades biológicas e presença de fenóis derivados do núcleo flavânico. Visão Acadêmica, Curitiba, v. 4, n. 1, p. 47-56, 2003. [ Links ]

CAMPOS, F. S.; ALVES, M. C. Uso de lodo de esgoto na reestruturação de solo degradado. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 32, n. 4, p. 1389-1397, 2008. [ Links ]

COMISSÃO DE FERTILIDADE DO SOLO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais, 5a aproximação. Lavras, 1999. 359 p. [ Links ]

CUNHA, A.M. et al. Efeito de diferentes substratos sobre o desenvolvimento de mudas de Acacia sp. Revista Árvore, Viçosa, v. 30, n. 2, p. 207-214, 2006. [ Links ]

DUARTE, R. F. et al. Crescimento inicial de mudas de Acacia mangium cultivadas em mantas de fibra de coco contendo substrato de lodo de esgoto. Revista Árvore, Viçosa, v.35, n.1, p. 69-76, 2011. [ Links ]

FACHINELLO, J. C. et al. Propagação de plantas frutíferas de clima temperado. 2. ed. Pelotas: UFPel, 1995. 178 p. [ Links ]

GUERRINI, I. A.; TRIGUEIRO, R. M. Atributos físicos e químicos de substratos compostos por biossólidos e casca de arroz carbonizada. Revista Brasileira de Ciências do Solo, Viçosa, v. 28, p. 1069-1076, 2004. [ Links ]

GUERRINI, I. A.; TRIGUEIRO, R. M. Uso de biossólido como substrato para produção de mudas de eucalipto. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 64, p. 150-162, 2003. [ Links ]

MAEDA, S. et al. Caracterização de substratos para produção de mudas de espécies florestais elaborados a partir de resíduos orgânicos. Pesq. Flor. Bras., Colombo, n.54, p.97-104, 2007. [ Links ]

MALAVOLTA, E. et al. Avaliação do estado nutricional de plantas: Princípios e aplicações. Piracicaba, Potafos, 1997. 308 p. [ Links ]

MARCOS-FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. Piracicaba: FEALQ, 2005. 495 p. [ Links ]

MARTINS-CORDER, M. P. et al. Fotoperiodismo e quebra de dormência em sementes de acácia-negra (Acacia mearnsii wild.). Ciência Florestal, Santa Maria, v. 9, n.1, p. 71-77, 1999. [ Links ]

MODESTO, P. T. et al. Alterações em algumas propriedades de um latossolo degradado com uso de lodo de esgoto e resíduos orgânicos. Revista Brasileira de Ciência do Solo , Viçosa, v. 33, n. 5, p. 1489-1498, 2009. [ Links ]

NÓBREGA , R. S. A. et al. Utilização de biossólido no crescimento inicial de mudas de aroeira (Schinus terebinthifolius Raddi). Rev. Árvore, v. 31, n. 2, p. 239-246, 2007. [ Links ]

PORTELA, R. C. Q. et al. Crescimento inicial de mudas de Clitoria fairchildiana Howard e Peltophorum dubium (Sprenge) Taub em diferentes condições de sombreamento. Ciência Florestal , Santa Maria, v. 11, n. 2, p. 163-170, 2001. [ Links ]

SANTANA, D. G.; RANAL, M. A. Análise da Germinação: Um Enfoque Estatístico. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2004. 248 p. [ Links ]

SILVA, F. C. Manual de Análises Químicas de Solos, Plantas e Fertilizantes. 2. ed. Brasília: EMBRAPA, 2009. 627 p. [ Links ]

SMIDERLE, O. J. et al. Tratamentos pré-germinativos em sementes de acácia. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 27, n. 1, p.78- 85, 2005. [ Links ]

TONIETTO, L.; STEIN, P. P. Silvicultura da acácia negra (Acacia mearnsii Wild.) no Brasil. Florestal Estatístico, v. 4, n. 12, p. 11-16, 1997. [ Links ]

TONINI, H.; HALFELD-VIEIRA, B. A. Desrama, crescimento e predisposição à podridão-do-lenho em Acacia mangium. Pesq. agropec. bras., Brasília, v. 41, n. 7, p. 1077-1082, 2006. [ Links ]

VALERI, S. V.; CORRADINI, L. Fertilização em viveiro para produção de mudas de Eucalyptus e Pinus. In: GONÇALVES, J. L. M.; BENEDETTI, V. Nutrição e fertilização florestal. Piracicaba: IPEF, 2000. p.168-90. [ Links ]

Creative Commons License Este é um artigo publicado em acesso aberto sob uma licença Creative Commons