SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.2 issue2STUDENTS' ARGUMENTATION IN THE PHYSICS CLASSROOM AND IT'S RELATIONSHIP WITH THE TEACHER SPEECHAS ANALOGIAS E METÁFORAS NO ENSINO DE CIÊNCIAS À LUZ DA EPISTEMOLOGIA DE GASTON BACHELARD author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte)

Print version ISSN 1415-2150On-line version ISSN 1983-2117

Ens. Pesqui. Educ. Ciênc. (Belo Horizonte) vol.2 no.2 Belo Horizonte July/Dec. 2000

http://dx.doi.org/10.1590/1983-21172000020206 

Artigos

FORMAÇÃO CONTINUADA E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS: ANOTAÇÕES DE UM PROJETO *

Sandra Escovedo Selles1 

1Faculdade de Educação/Espaço UFF de Ciências, Universidade Federal Fluminense, Niterói-RJ,Brasil.

Resumo:

Este artigo discute algumas contribuições de um projeto de educação continuada para o desenvolvimento profissional de professores de Ciências. Partindo de uma discussão presente na literatura onde se cunhou a terminologia "formadores de formadores", analisa-se o papel multiplicador dos seus participantes, coordenando ações educativas regionais voltadas a professores de Ciências. São discutidas diferentes dimensões de desenvolvimento profissional, metodológica e institucionalmente consideradas, com especial ênfase, ao que poderia ser tomado como indicadores de desenvolvimento profissional. Sugere-se que programas de formação continuada que valorizem a participação docente e reconheçam o papel multiplicador do professor são, potencialmente, capazes de contribuir para o seu desenvolvimento profissional. O artigo termina por argumentar que a formação continuada de professores, como meio de alimentar o processo de desenvolvimento profissional, deve assentar-se sob uma base pedagógica, que permita a atualização e ampliação do conhecimento científico-educacional, e uma base político-profissional que inclua estratégias de reformulação d as condições da profissão docente.

Abstract:

This article discusses the contributions to the professional development of science teachers from an In-Service programme. An analysis of the participants' multiplying role, within a project, is made. Different dimensions of professional development are discussed. It has taken into consideration both the methodological and institutional approach and what can be considered as professional growth indicators. The results of the project have shown that its approach is potentially capable of reducing the gap between school and academic languages and also, to contribute to teacher professional development. We argue that teachers' continuing education as a means of fostering professional development, rests upon, both a pedagogical basis, and a political-professional one.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Referências bibliográficas

Carrascosa, J. (1996). Análise da formação continuada e permanente de professores de Ciências Ibero-americanos. In: Menezes, L.C. (org.). Formação continuada de professores de Ciências - no âmbito ibero-americano. (1996). Campinas: Ed. Associados. [ Links ]

Codo, W. (coord.) (1999). Educação: carinho e trabalho Petrópolis: Vozes. [ Links ]

Demo, P. (1992). Formação de formadores básicos. Em Aberto ano 12 (54), Abr./Jun. [ Links ]

Elliott, J. (1993) Action-research for Educational Change Mylton Keynes, Open University Press. [ Links ]

Furió Mas, C.J. (1994) Tendencias actuales en la formación del profesorado de Ciencias. Enseñanza de las Ciencias 12(2), pp.188-199. [ Links ]

Gil-Pérez, D. (1996) Orientações didáticas a formação continuada de professores de Ciências. In: Menezes, L.C. (org.). Formação continuada de professores de Ciências - no âmbito ibero- americano. Campinas: Ed. Associados. [ Links ]

Krasilchik, M. (1987). O professor e o currículo de Ciências São Paulo: EPU. [ Links ]

Leal, M.C. e Selles, S.E. (1999). Dolly na escola. Pátio - Revista Pedagógica Ano 3, número 11, pp.52-55. [ Links ]

Marandino, M. (1997). A formação continuada de professores em ensino de ciências: problemática, desafios e estratégias. In: Candau, V.M. Magistério - Construção Cotidiana Petrópolis: Vozes. [ Links ]

Nascimento, M.G. (1997). A formação continuada dos professores: modelos, dimensões e problemática. In: Candau, V.M. Magistério - Construção Cotidiana Petrópolis: Vozes. [ Links ]

Pessoa de Carvalho, A.M. e Gil-Pérez, D. (1992). Formação de Professores de Ciências São Paulo, Cortez. [ Links ]

Pietszch, L. L. (1998). Uma Andorinha Só Não Faz Verão: Análise Preliminar de um Projeto de Educação Continuada para Professores de Ciências. Monografia. São Paulo. Universidade Federal Fluminense. [ Links ]

Santaella, M.C. (1998). Formación para la professión docente Madri: Grupo FORCE/Grupo Editora Universitaria. [ Links ]

Schön, D. (1983). The Reflective Practicioner London, Jossey-Bass. [ Links ]

Shulman, L. (1987). Knowledge and Teaching: Foundations of the New Reform. Havard Educational Review v. 57(1), pp. 1-22. [ Links ]

Solomon, J. (1998). Desenvolvimento profissional de professores: prática evolucionária, reforma curricular e mudança cultural. Educar em Revista n. 14 pp. 137-150. Curitiba: Editora UFPR [ Links ]

Stenhouse, L. (1975). An introduction to curriculum research and development London, Heinemann. [ Links ]

Tardif, M., Lessard, C. e Lehaye, L. (1991). Os professores face ao saber - Esboço de uma problemática do saber docente. Teoria e Educação n. 4 pp. 215-234. [ Links ]

1Professora lotada no Departamento Sociedade, Educação e Conhecimento da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense.

*Trabalho realizado com apoio da FAPERJ.

3 O projeto, Uma Andorinha Só Não Faz Verão, é desenvolvido pelo Espaço UFF de Ciências, da Universidade Federal Fluminense. Atualmente, este projeto encontra-se em uma nova etapa e focaliza o trabalho docente de professores em uma escola estadual no município de Niterói, RJ. Os dados trazidos à análise neste texto, referem-se ao período compreendido entre 1995 a 1999.

4Desde 1995 cerca de 1265 professores participaram das atividades do projeto.

5FAPERJ (Fundação de Apoio à Pesquisa no Estado do Rio de Janeiro)

6Por exemplo, um dos professores multiplicadores iniciou um grupo de estudos para desenvolver propostas de educação ambiental dentro de sua escola.

7 Na literatura, este termo se refere a modelos curriculares de inspiração democrática. O "centro" corresponde a uma equipe de educadores encarregados, essencialmente, de disseminar as propostas construídas e desenvolvidas pela "periferia", ou seja, professores e coordenadores das escolas participantes de algum projeto de reformulação curricular. Em um trabalho anterior (Selles, 1994), discutimos este modelo.

8 No Espaço UFF de Ciências, contamos com a colaboração de um grande número de professores participantes do projeto. Da mesma forma, incluem-se muitos colaboradores de outras instituições, como o Projeto Fundão da UFRJ, por exemplo.

9 Vide relação fornecida pela Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro por ocasião do I Seminário de Ensino de Ciências da Rede Municipal do Rio de Janeiro.

10" uma síndrome através da qual o trabalhador perde o sentido da sua relação com o trabalho, de forma que as coisas já não o importam mais e qualquer esforço lhe parece inútil. Esta síndrome afeta, principalmente, profissionais de área de serviços quando em contato direto com seus usuários. Como clientela de risco são apontados os profissionais de educação e saúde, policiais e agentes penitenciários, entre outros. Schaufeli et al. (1994) chegam a afirmar que este é o principal problema dos profissionais de educação" (Codo, 1999: 238)

11 O projeto "O professor e a dinâmica docente", financiado pela FINEP.

Creative Commons License This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License