SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue2SCIENTIFIC LITERACY AT A SCIENCE CLUB OF ELEMENTARY SCHOOL: A MATTER OF INSCRIPTIONENUNCIATIVE PRACTICES IN A POPULAR SCIENCE EVENT IN A SCIENCE MUSEUM IN RIO DE JANEIRO author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte)

Print version ISSN 1415-2150On-line version ISSN 1983-2117

Ens. Pesqui. Educ. Ciênc. (Belo Horizonte) vol.12 no.2 Belo Horizonte May/Aug. 2010

https://doi.org/10.1590/1983-21172010120203 

Artigo

CONTEXTOS COMUNICACIONAIS ADEQUADOS E INADEQUADOS À INCLUSÃO DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL EM AULAS DE MECÂNICA

ADEQUATE AND INADEQUATE COMMUNICATIONAL CONTEXT FOR THE INCLUSION OF VISUALLY-IMPAIRED STUDENTS IN MECHANIC CLASSES

Eder Pires de Camargo 1  

Roberto Nardi 2  

1Faculdade de Engenharia da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Ilha Solteira - SP

2Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Bauru - SP


RESUMO

O presente artigo encontra-se inserido dentro de um estudo que visa identificar as principais barreiras para a inclusão de alunos com defi ciência visual em aulas de Física. Objetiva compreender os contextos comunicacionais que favorecem e os que dificultam a participação efetiva do aluno cego em atividades de mecânica. Para tal, define, a partir das estruturas empírica e semântico-sensorial, a linguagem utilizada nas ativi dades, bem como o momento e o padrão discursivo em que essas lingua gens foram empregadas. Como resultado, identifica a relação entre o emprego de linguagem de estrutura empírica audiovisual interdependente em episódios não-interativos/de autoridade, o decrescimento da utiliza ção de tal estrutura nos episódios interativos, a criação de ambientes segregativos de ensino no interior da sala de aula, e a frequente utilização de linguagem de estrutura empírica tátil-auditiva interdependente nesses ambientes.

Palavras-Chave: Ensino de mecânica; deficiência visual; contexto comunicacional

ABSTRACT

This article is inserted in a study aimed at the identification of the main barriers for the inclusion of visually-impaired students in Physics classes. It focuses on the understanding of the communication context which facilitates or hardens the effective participation of students with visual impairment in Mechanics activities. To do so, the research defines, from empirical - sensory and semantic structures, the language to be applied in the activities, as well as, the moment and the speech pattern in which the languages have been used. As a result, it identifies the rela tion between the uses of the interdependent audio-visual empirical lan guage structure in the non-interactive episodes of authority; the decrease in the use of this structure in interactive episodes; the creation of educa tional segregation environments within the classroom and the frequent use of the interdependent tactile-hearing empirical language structure in such environments.

Key words: Mechanics teaching; visual impairment; communicational context

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

REFERÊNCIAS

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977. 225p. [ Links ]

CAMARGO, E. P. A formação de professores de Física no contexto das necessidades educacionais especiais de alunos com deficiência visual: o planejamento de atividades de ensino de Física. 2006. 120 f. Relatório final (pós-doutorado em Educação para a Ciência) - Programa de Educação para a Ciência, Área de Concentração: Ensino de Ciências - Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP), Bauru, São Paulo. [ Links ]

CAMARGO, E. P. O ensino de Física no contexto da deficiência visual: elaboração e condução de ativida des de ensino de Física para alunos cegos e com baixa visão. 2005. 272f. Tese (Doutorado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo. [ Links ]

CAMARGO, E. P. Um estudo das concepções alternativas sobre repouso e movimento de pessoas cegas. 2000. 218f. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência) - Programa de Educação para a Ciência, Área de Concentração: Ensino de Ciências - Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP), Bauru, São Paulo. [ Links ]

COMPIANI, M. A dinâmica discursiva nas salas de aula de Ciências. In: Encontro Internacional Linguagem, Cultura e Cognição: reflexões para o ensino, 2, Belo Horizonte, UFMG, 2003. Anais - CD-ROM, Belo Horizonte, 2003. [ Links ]

DENARI, Fátima. "Um novo olhar sobre a formação do professor de educação especial: da segre gação à inclusão". In: RODRIGUES, David (org). Inclusão e Educação - Doze olhares sobre a educação inclusiva. São Paulo, Summus Editorial, 2006, p. 35-64. [ Links ]

DIMBLERY, R. e BURTON, G. Mais do que Palavras: Uma Introdução à Teoria da Comunicação, 4a ed. São Paulo: Cortez editora, 1990. [ Links ]

EISENCK, M. e KEANE, M. Cognitive Psychology: a student's handbook. London: Erlbaum, 1991. [ Links ]

GERALDI, João Wanderley. Recuperando as práticas de interlocução na sala de aula. Presença Pedagógica, Belo Horizonte - MG, v. 4, n. 24, p. 5-19, 1998. [ Links ]

MARTINO, Luiz. "De qual comunicação estamos falando?" In: Hohlfeldt, Antônio; Martino, Luiz; França, Vera Veiga (org.). Teoria da comunicação: conceitos, escolas e tendências. 5 edição, Petrópolis: Editora Vozes, 2005, p. 11-25. [ Links ]

MASINI, Elcie Aparecida Fortes Salzano. Uma experiência de inclusão - providências, viabiliza ção e resultados. Curitiba:Educar: v. 1, n. 23, p. 29-43, 2004. [ Links ]

MITTLER, P. Educação inclusiva: contextos sociais. São Paulo: ARTMED, 2003. [ Links ]

MONTEIRO, M. A. A. Interações dialógicas em aulas de Ciênáas nas séries iniciais: um estudo do discur so do professor e as argumentações construídas pelos alunos. Bauru/SP, 2002. 204p. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência, Área de Concentração: Ensino de Ciências), UNESP, Campus de Bauru. [ Links ]

MORTIMER, Eduardo; SCOTT, Phil. Atividade discursiva nas salas de aula de Ciências: uma ferramen ta sociocultural para analisar e planejar o ensino. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 7, n. 3, 2002. [ Links ]

RODRIGUES, Armindo. "Contextos de Aprendizagem e Integração/Inclusão de Alunos com Necessidades Educativas Especiais". In: Ribeiro, Maria Luisa Sprovieri; Baumel, Roseli Cecília Rocha de Carvalho (org). Educação Especial - Do querer ao fazer. São Paulo: Avercamp, 2003, p. 13 26. [ Links ]

SASSAKI, R. K. Inclusão: construindo uma sociedade para todos. 5a edição, Rio de Janeiro: WVA Editora, 1999. [ Links ]

1Eder Pires de Camargo - Professor Doutor do Departamento de Física e Química da Faculdade de Engenharia da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho" (UNESP) Campus de Ilha Solteira, São Paulo, e do Programa de Pós- Graduação em Educação para a Ciência (área de concentra ção: Ensino de Ciências) da Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) Campus de Bauru, São Paulo. E-mail: camargoep@dfq.feis.unesp.br

2Roberto Nardi - Professor Doutor do Departamento de Educação e do Programa de Pós- Graduação em Educação para a Ciência (área de concentra ção: Ensino de Ciências) da Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Campus de Bauru, São Paulo. E-mail: nardi@fc.unesp.br

Recebido: 28 de Outubro de 2008; Aceito: 26 de Novembro de 2009

Creative Commons License This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License