SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue2BREAKING WITH ASYMMETRY IN SCIENCE COMMUNICATIONTHE TEACHING OF ASTRONOMY IN BRAZIL - 1850 TO 1951 - A VIEW FROM PEDRO II SCHOOL author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte)

Print version ISSN 1415-2150On-line version ISSN 1983-2117

Ens. Pesqui. Educ. Ciênc. (Belo Horizonte) vol.12 no.2 Belo Horizonte May/Aug. 2010

http://dx.doi.org/10.1590/1983-21172010120211 

Dossiê

A OBSERVAÇÃO DO CÉU COMO PONTO DE PARTIDA E EIXO CENTRAL EM UM CURSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES

THE OBSERVATION OF THE SKY AS A STARTING POINT AND CENTRAL AXIS IN A TRAINING COURSE FOR TEACHERS

Paulo Sergio Bretones 1  

Maurício Compiani 2  

1Departamento de Metodologia de Ensino da Universidade Federal de São Carlos, São Carlos - SP

2Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas, Campinas - SP


RESUMO

Este trabalho é parte da análise, sob o prisma da racionalidade prática, de um curso de Astronomia para formação continuada de profes sores. Verificou-se que, no tema da Observação do Céu, o desenvolvi mento das atividades de ensino-aprendizagem foi norteado por dois aspectos da racionalidade prática. Como "ponto de partida", foram evi denciados o interesse inicial dos participantes, as perguntas iniciais, uma primeira aula prática de observação do céu e relatos de observações reali zadas antes das aulas. Como "eixo central", ocorreram movimentos que começaram com práticas de aula do curso e seguiram para práticas pes soais; após relatos e desenvolvimento do assunto em aula, os participan tes retornaram à prática com seus alunos, posteriormente relatadas, o que mostra que o currículo girou em torno da prática.

Palavras-Chave: Astronomia; observação do céu; formação de professores; professor reflexivo; racionalidade prática

ABSTRACT

This work is part of the analysis that used the model of prac tical rationality in an Astronomy course offered to teachers. There are two aspects of practical rationality for the sky observation. The first aspect is a "starting point" consisting of the initial interest of the participants, ini tial questions, a first class on sky observation and reports of observations made beforehand. The second aspect is a "central axis" that consisted of actions that began with practices in the classes and were followed by per sonal practices. Based on these teachers' reports of their practices, the contents of the course were further developed. The participants returned to their students and then reported again, demonstrating that curriculum revolved around practice.

Key words: Astronomy; observations of the sky; teacher training; reflective teacher; practical rationality

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

REFERÊNCIAS

BISARD, W. J. Practical activities in Astronomy for nonscience students. Journal of College Science Teaching, v. 14, n. 3, p. 181-183, Dec.-Jan. 1984-85. [ Links ]

BRETONES, P. S. Os segredos do Sistema Solar. São Paulo: Atual, 1993. 44p. [ Links ]

COMPIANI, M. e CARNEIRO, Celso dal Ré. Os papéis didáticos das excursões geológicas. Enseñanza de las Ciencias de la Tierra, v. 1, n. 2, p. 90-98, 1993. [ Links ]

ELLIOT, J. La investigación-acción en educación. Madrid: Morata, 1990. [ Links ]

KRASILCHIK, M. O professor e o currículo das ciências. São Paulo: EPU: Editora da Universidade de São Paulo, 1987. 80p. [ Links ]

NÓVOA, António. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (Org.). Os pro fessores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995. p. 13-33. [ Links ]

PÉREZ GÓMEZ, A. O pensamento prático do professor: a formação do professor como profis sional reflexivo. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995. p. 93-114. [ Links ]

PERRENOUD, P. A prática reflexiva no ofício de professor: profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre: Artmed, 2002. [ Links ]

ROSA, M. I. P. Investigação e ensino: articulações e possibilidades na formação de professores de ciên cias. Ijuí: Ed. Unijuí, 2004. 183p. [ Links ]

SCHNETZLER, R. P. O professor de Ciências: problemas e tendências de sua formação. In: SCHNETZLER, R. P.e ARAGÃO, R. M. R. Ensino de ciências: fundamentos e abordagens. CAPES/UNIMEP, 2000. 182p. [ Links ]

SCHÖN, D. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, A. (Org.).. Os professores e a sua formação Lisboa: Dom Quixote, 1995. p. 77-91. [ Links ]

SCHÖN, D. Educando o profissional reflexivo. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000. [ Links ]

SERRÃO, M. I. B. Superando a racionalidade técnica na formação: sonho de uma noite de verão. In: PIMENTA, Selma Garrido; GHEDIN, Evandro. (Org.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crí tica de um conceito. São Paulo: Cortez, 2002. p. 151-160. [ Links ]

STENHOUSE, L. Investigación y desarrollo del currículo. Madrid: Morata, 1984. [ Links ]

STENHOUSE, L. La investigación como base de la enseñanza. Madrid: Morata, 1987. [ Links ]

1Paulo Sergio Bretones - Doutor em Ensino e História de Ciências da Terra pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professor Adjunto, Departamento de Metodologia de Ensino da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) E-mail: bretones@ufscar.br.

2Maurício Compiani - Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professor Titular do Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). E-mail: compiani@ige.unicamp.br

Recebido: 04 de Março de 2009; Aceito: 24 de Maio de 2010

Creative Commons License This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License