SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue2BUILDING AND USING SYSTEMS OF CATEGORIES TO EVALUATE STUDENTS' UNDERSTANDINGHISTORY OF THE INITIAL TEACHER TRAINING: DIALOGUES WITH THE SCHOOL SUBJECT SCIENCE IN ELEMENTARY SCHOOL author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências (Belo Horizonte)

Print version ISSN 1415-2150On-line version ISSN 1983-2117

Ens. Pesqui. Educ. Ciênc. (Belo Horizonte) vol.14 no.2 Belo Horizonte May./Aug. 2012

https://doi.org/10.1590/1983-21172012140205 

Articles

ANÁLISE DO PROCESSO INCLUSIVO EM UMA ESCOLA ESTADUAL NO MUNICÍPIO DE BAURU: A VOZ DE UM ALUNO COM DEFICIÊNCIA VISUAL1

ANALYSIS OF INCLUSIVE PROCESS IN A STATESCHOOL IN THE MUNICIPALITY OF BAURU: THE VOICE OF A STUDENT WITH VISION IMPAIRMENT

Eliza Oliveira Lippe 1  

Fabio de Souza Alves 2  

Eder Pires de Camargo 3  

1Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas- SP.

2Universidade de São Paulo - USP, São Paulo - SP

3Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Araraquara - SP


RESUMO

A proposta de educação inclusiva do governo estadual de São Paulo baseia-se na adaptação curricular. O presente estudo teve por ob jetivo analisar a voz do aluno com deficiência visual incluído na sala de aula regular. Utilizou-se, para análise dos dados, a Análise Textual Discursiva. Os resultados obtidos demonstraram que o aluno com defi ciência visual está apenas inserido na sala de aula regular, e as políticas públicas pouco se atentam para a sua inclusão. Nesse sentido, observa mos a necessidade de uma formação continuada dos professores da sala regular, não apenas para adequar suas metodologias, mas também para que eles se preocupem em dialogar com os professores especialistas, empregando as salas de recursos como um espaço de apoio.

Palavras-Chave: Inclusão educacional; deficiência visual; ensino de ciências.

ABSTRACT

The proposal of inclusive education in the state government of São Paulo is based on curriculum adaptation. This study aimed to analyse the voice of the student with vision impairment included in a regular classroom. Textual Discourse Analysis was used for data analysis.the The results showed that the student with vision impairment is simply located in the regular classroom, and public policies pay little heed to their inclusion. In this sense, we notice the need for regular classroom teachers ongoing formation, so that they can conform their procedures, and also develop a dialogue with expert teachers, using the resource rooms as a place for support.

Key words: Inclusive education; vision impairment; science teaching.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

REFERÊNCIAS

ARANHA, M. S. F. Educação inclusiva: transformação social ou retórica? In: OMOTE, S. (Org.). Inclusão e intenção e realidade. Marília. Fundepe, 2004, p. 37-59. [ Links ]

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994. [ Links ]

BRASIL, Ministério da Educação. Censo Escolar, 2008, Brasília, INEP, 2009. Disponível em: <http://www.inep.gov.br/basica/censo/Escolar/Sinopse/sinopse.asp>. Acesso em: 10 dez. 2009. [ Links ]

BRASIL, Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão. O acesso de pessoas com deficiência às classes e escolas comuns da rede regular de ensino. Brasília: MPF/PFDC, 2003. [ Links ]

BRASIL, Senado Federal. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, Brasília: Senado Federal, 1988. [ Links ]

BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Secretaria de Educação Especial. Parâmetros curriculares nacionais: adaptações curriculares. Brasília: MEC/SEF/SEESP, 1998. [ Links ]

BUENO, J. G. S. Crianças com necessidades educativas especiais, políticas educacional e a formação de professores: generalistas ou especialistas? Revista de Educação Especial, Piracicaba, v. 3, n. 5, p. 7-25, set. 1999. [ Links ]

CASTAMAN, A. S. Percursos e Discursos de Normalização na Educação Especial. Revista Di visa, Itapiranga, SC, v. 4, p. 23-30, 2006. Disponível em:<http://www.seifai.edu.br/artigos.php> Acesso em: 11 dez. 2009. [ Links ]

FRANCO, J. R. et al. Orientação educacional às famílias com deficiência visual. In: MANZINI, E. J. (Org.). Inclusão de alunos com deficiência na escola: os desafios continuam. Marília: ABPEE/FAPESP, 2007. [ Links ]

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de Metodologia Científica. São Paulo: Atlas, 1991. [ Links ]

LIPPE, E. M. O. O Ensino de Ciências e deficiência visual: uma investigação das relações existentes entre os professores especialistas e generalistas no Ensino Fundamental em uma escola estadual no mu nicípio de Bauru. 2010, 105 f. Dissertação (Mestrado em Educação para a Ciência) - Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Campus de Bauru, Bauru, 2010. [ Links ]

LÜDKE, M.; ANDRE, M. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas, São Paulo: EPU, 1986. [ Links ]

MORAES, R. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada pela análise textual discursiva. Revista Ciência & Educação, São Paulo v.9, n.2, p.191-211, 2003. [ Links ]

MORAES, R. ; GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva: processo reconstrutivo de múltiplas faces., Revista Ciência & Educação São Paulo v.12, n.1, p.117-128, 2006. [ Links ]

OLIVEIRA, A. A. S. Flexibilizações e Adequações Curriculares para Atendimento às Necessidades Educacionais Especiais. SINOP-MT: CEACD/UNEMAT; Editora UNEMAT, 2006. [ Links ]

PRIETO, R. G. Políticas de melhoria da escola pública para todos: tensões atuais. Disponível em:<http://www.educacaoonline.pro.br>Acesso em: 09 out. 2009. [ Links ]

SIGOLO, S. R. R. L.; OLIVEIRA, A. M. L. A. Relação família-escola e o processo de inclusão es colar- subsídios para orientação família. In: MENDES, E.G.; ALMEIDA, M. A.; HAYASHI, M. C. P. I. (Org.). Temas em Educação Especial, conhecimentos para fundamentar a prática. Araraquara, SP: Junqueira & Marin; Brasília, DF: CAPES-PROESP, 2008. [ Links ]

VYGOTSKI, L. S. Obras Escogidas V: Fundamentos de Defectologia. Madrid: Gráfica Rogar, 1997. [ Links ]

1Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Núcleo de Apoio ao Ensino de Ciências e Matemática de Ilha Solteira (NAECIM); Grupo de Pesquisa em Ensino de Ciências e inclusão escolar (ENCINE- www.fc.unesp.br/encine).

2 Eliza Oliveira Lippe - Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em surdez, atuando principalmente nos seguintes temas: Surdez, Educação de Surdos, Deficiência Visual e Genética na Educação Especial. Email: li_lippe@yahoo.com.br

3 Fabio de Souza Alves - Doutorando do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade de São Paulo - USP, Pesquisador de novas Estratégias e Metodologias de Ensino de Física para Pessoas Surdas Investigando a Língua Brasileira de Sinais - LIBRAS. Email: proffabiofisica@gmail.com

4 Eder Pires de Camargo - Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Pós-doutorado pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, campus de Bauru. Docente do Departamento de Física e Química da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), e do Programa de pós-graduação em Educação para a Ciência da Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), de Bauru. Email:camargoep@dfq.feis.unesp.br

Recebido: 25 de Maio de 2011; Aceito: 23 de Agosto de 2011

Creative Commons License This is an open-access article distributed under the terms of the Creative Commons Attribution License