SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 número4Fragilidade sísmica de uma ponte rodoviária em Quebec reabilitada com isoladores em borracha natural índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista IBRACON de Estruturas e Materiais

versão On-line ISSN 1983-4195

Rev. IBRACON Estrut. Mater. vol.7 no.4 São Paulo ago. 2014

http://dx.doi.org/10.1590/S1983-41952014000400001 

Editorial

 

 

O quarto número do volume de 2014 da Revista IBRACON de Estruturas e Materiais (Volume 7 Número 4) está sendo publicado. Este número traz oito artigos sobre temas relacionados com estruturas de concreto e materiais. O primeiro artigo apresenta curvas de fragilidade para a avaliação de uma ponte rodoviária, localizada em Trois-Rivières, Quebec, Canadá, utilizando isoladores sísmicos. O foco do segundo artigo é a análise de cargas acidentais em pisos de garagem, considerando as recomendações de normas internacionais. O terceiro artigo utiliza resultados experimentais de lajes lisas nervuradas bidirecionais em concreto armado, com furos retangulares adjacentes aos pilares e sem armadura de cisalhamento, com as estimativas das formulações dadas pelas normas ACI 318 e NBR 6118. O comportamento de ligações laje-pilar em lajes lisas de concreto armado e armadas ao cisalhamento com polímero reforçado com fibra de carbono é discutido no quarto artigo. Outro artigo aborda a influência das cinzas de bagaço de cana-de-açúcar no comportamento mecânico de concreto. O sexto artigo discute a avaliação de resistência ao cisalhamento de lajes nervuradas unidirecionais de concreto armado sem estribos. A capacidade protetora de concretos produzidos com metacaulim com relação ao transporte e à penetração de cloretos é o tema do sétimo artigo. Este número se encerra com uma avaliação das propriedades físicas do concreto compactado a rolo enriquecido com calda para a face de montante de barragens, em substituição ao concreto usualmente empregado, usando os mesmos materiais, mão de obra e equipamentos utilizados na construção da Usina Hidrelétrica Mauá.

Gostaríamos de agradecer a contribuição de autores e revisores a este número.

Américo Campos Filho, José Luiz Antunes de Oliveira e Sousa e Roberto Caldas de Andrade Pinto
Editores

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons