SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 issue2Occurrence of gastrointestinal parasites in fecal samples of cats in Andradina City, São PauloMutagenic occurence in teleoginae of Rhipicephalus sanguineus from intradomiciliary environment at Rio de Janeiro city author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária

On-line version ISSN 1984-2961

Rev. Bras. Parasitol. Vet. (Online) vol.18 no.2 Jaboticabal Apr./June 2009

http://dx.doi.org/10.4322/rbpv.01802011 

NOTA DE PESQUISA

 

Ocorrência de carrapatos (Acari: Ixodidae) no município de Goiatins, Tocantins

 

Occurrence of ticks (Acari: Ixodidae) in the municipality of Goiatins, Tocantins

 

 

Thiago F. MartinsI; Mariana G. SpolidorioII; Twiggy C. A. BatistaIII; Iza. A. S. OliveiraIV; Natalino. H. YoshinariII; Marcelo. B. LabrunaI

IDepartamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo - USP e Bolsista de Produtividade em Pesquisa pelo CNPq
IIDisciplina de Reumatologia, Laboratório Doença de Lyme-símile, Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - USP
IIICentro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde, Unidade de Resposta Rápida da Secretaria de Estado da Saúde de Tocantins
IVNúcleo Estadual de Entomologia Médica da Secretaria de Estado da Saúde de Tocantins

Autor para correspondência

 

 


RESUMO

Devido a uma suspeita de Doença de Lyme-símile em humano, na região de Goiatins, Tocantins, foi realizada uma investigação epidemiológica em oito localidades dessa região, em setembro de 2007 e fevereiro de 2008, onde foram coletados 1.890 carrapatos de animais domésticos e em vida livre. Foram identificadas oito espécies: Rhipicephalus sanguineus, Rhipicephalus (Boophilus) microplus, Dermacentor nitens, Amblyomma cajennense, Amblyomma oblongoguttatum, Amblyomma ovale, Amblyomma parvum e Amblyomma tigrinum. As últimas quatro espécies são descritas no estado de Tocantins pela primeira vez. O parasitismo humano por carrapatos é frequentemente relatado na região de Goiatins, porém não foi possível analisar qualquer espécime coletado diretamente de humanos. O estudo da ixodofauna nesta região contribui com o levantamento de carrapatos brasileiros, bem como o esclarecimento da possível transmissão do agente da Doença de Lyme-símile do caso suspeito de Goiatins.

Palavras-chave: Ixodidae, Lyme, Tocantins, carrapatos


ABSTRACT

Due to a suspected human case of Brazilian Lyme-like disease in the city of Goiatins, Tocantins State, an epidemiological survey was carried out in eight counties in this region during September 2007 and February 2008, where 1,890 ticks were collected from domestic animals and from the environment. A total of eight tick species were identified: Rhipicephalus sanguineus, Rhipicephalus (Boophilus) microplus, Dermacentor nitens, Amblyomma cajennense, Amblyomma oblongoguttatum, Amblyomma ovale, Amblyomma parvum and Amblyomma tigrinum. The last four species were described for the first time in this region. Although human parasitism by ticks is frequently described in Goiatins, no ticks collected from humans were analyzed. The study of ixodids in this region contributes with the survey of Brazilian ticks, as well as the elucidation of the possible transmission of the agent that caused the Brazilian Lyme-like disease case in Goiatins.

Keywords: Ixodidae, Lyme, Tocantins, ticks


 

 

Carrapatos são artrópodes ectoparasitas, da classe Arachnida, de distribuição mundial, parasitando vertebrados terrestres, anfíbios, répteis, aves e mamíferos. O estudo desses ectoparasitas é importante para a saúde pública e animal, por transmitirem agentes infecciosos e causarem injúrias a seus hospedeiros durante a hematofagia (BARROS-BATTESTI et al., 2006). Este estudo foi realizado no município de Goiatins, estado de Tocantins, devido a um caso de síndrome infecto-reacional Lyme-símile (recentemente renomeada como doença de Baggio-Yoshinari) em humano, confirmado por critérios sorológicos previamente estabelecidos (MANTOVANI et al., 2007). Com o intuito de obter dados epidemiológicos do caso e informações sobre a fauna de ixodídeos de Tocantins, foi realizado um levantamento de carrapatos da região.

Em setembro de 2007 e fevereiro de 2008, carrapatos foram coletados em cães, bovinos e equinos e em vida livre pelo método de arraste de flanela (VIEIRA et al., 2004), na zona rural de oito localidades no município de Goiatins, Tocantins, Brasil (Tabela 1). O caso da doença de Baggio-Yoshinari ocorreu em março de 2007, na localidade Fazenda Santa Rosa, a aproximadamente 1 km distante das demais localidades onde foram coletados os carrapatos. Os carrapatos coletados foram enviados vivos ao laboratório, ou preservados em álcool absoluto, onde foram identificados conforme Barros-Battesti et al. (2006).

 

 

No total, foram coletados 1.890 carrapatos, distribuídos em oito espécies (Tabela 2). Das inúmeras larvas e ninfas de Amblyomma sp. coletadas do ambiente e de animais, apenas duas ninfas puderam ser identificadas até espécie (Amblyomma oblongoguttatum Kock, 1844), após realizarem ecdise para o estágio adulto em laboratório; as demais foram identificadas como Amblyomma sp. Com relação aos animais domésticos, a maior diversidade de carrapatos foi encontrada em cães domésticos (sete espécies de carrapatos), seguida de equinos (três espécies) e bovinos (duas espécies). Todas as associações carrapato-hospedeiro encontradas neste estudo foram previamente relatadas no Brasil (ARAGÃO, 1936; LABRUNA et al., 2005a), no entanto, as seguintes espécies foram constatadas pela primeira vez no estado de Tocantins: A. oblongoguttatum, Amblyomma ovale Koch, 1844, Amblyomma parvum Aragão, 1908 e Amblyomma tigrinum Koch, 1844, conforme verificado em recentes revisões sobre a distribuição geográfica dessas espécies (GUGLIELMONE et al., 2003; ESTRADA-PEÑA et al., 2005; LABRUNA et al., 2005b; NAVA et al., 2008).

Todas as oito espécies de carrapatos encontradas no presente trabalho já foram relatadas parasitando humanos (GUGLIELMONE et al., 2006). As mais comuns no Brasil são: Amblyomma cajennense (Fabricius, 1787), A. ovale, A. oblongoguttatum e A. parvum (LABRUNA et al., 2005b; GUGLIELMONE et al., 2006). Nas áreas de coleta do presente trabalho, o parasitismo humano por carrapatos é frequentemente relatado, porém não foi possível coletar qualquer espécime diretamente em seres humanos. Em outras áreas do Brasil com ocorrência da Doença de Baggio-Yoshinari, a espécie A. cajennense tem sido incriminada como vetor (MANTOVANI et al., 2007). Em adição, carrapatos Rhipicephalus (Boophilus) microplus (Canestrini, 1887) têm sido encontrados naturalmente infectados por Borrelia theileri no Brasil (YPARRAGUIRRE et al., 2007), muito embora a patogenicidade desta bactéria permaneça desconhecida para humanos. Finalmente, deve-se salientar que tanto A. cajennense como Rhipicephalus sanguineus (Latreille, 1887) são reconhecidas como vetores de Rickettsia rickettsii, agente etiológico da febre maculosa no Brasil e em outros países da América Latina (MORAES-FILHO et al., 2007; Paddock et al., 2008).

O estudo da ixodofauna em áreas rurais, tendo em vista as doenças que eventualmente possam ser transmitidas pelos carrapatos, é um assunto pouco explorado em muitas regiões do Brasil e que deve ser aprofundado e difundido na classe médico-veterinária, tendo em vista sua grande importância para a epidemiologia de carrapatos e doenças transmitidas por estes.

Amostras dos carrapatos coletados no presente trabalho foram depositadas na Coleção Nacional de Carrapatos (CNC), na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo, sob os números de acesso CNC - 1.057, 1.059, 1.060, 1.062.

 

Agradecimentos

Agradecemos a contribuição da Secretaria Municipal de Saúde de Goiatins e dos proprietários dos animais domésticos que colaboraram com a coleta de material na região.

 

Referências

Aragão, H. Ixodidas brasileiros e de alguns paizes limitrophes. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 31, n. 4, p. 759-843, 1936.         [ Links ]

Barros-Battesti, D. M.; Arzua, M.; Bechara, G. H. Carrapatos de importância médico-veterinária da região neotropical: um guia ilustrado para identificação de espécies. São Paulo: Vox; ICTTD-3; Butantan, 2006. 223 p.         [ Links ]

Estrada-Peña, A. et al. The Amblyomma maculatum Koch, 1844 (Acari: Ixodidae: Amblyomminae) tick group: diagnostic characters, description of the larva of A. parvitarsum Neumann, 1901, 16S rDNA sequences, distribution and hosts. Systematic Parasitology, v. 60, n. 2, p. 99-112, 2005.         [ Links ]

Guglielmone, A. A. et al. Amblyomma aureolatum (Pallas, 1772) and Amblyomma ovale Koch, 1844 (Acari: Ixodidae): hosts, distribution and 16S rDNA sequences. Veterinary Parasitology, v. 113, n. 3-4, p. 273-288, 2003.         [ Links ]

Guglielmone, A. A. et al. Ticks (Ixodidae) on humans in South America. Experimental and Applied Acarology, v. 40, n. 2, p. 83-100, 2006.         [ Links ]

Labruna, M. B. et al. Ticks (Acari: Ixodida) on wild carnivores in Brazil. Experimental and Applied Acarology, v. 36, n. 1-2, p. 149-163, 2005a.         [ Links ]

Labruna, M. B. et al. Ticks (Acari: Ixodidae) from the state of Rondonia, western Amazon, Brazil. Systematic and Applied Acarology, v. 10, n. 1, p. 17-32, 2005b.         [ Links ]

Mantovani, E. et al. Description of Lyme disease-like syndrome in Brazil. Is it a new tick borne disease or Lyme disease variation? Brazilian Journal of Medical and Biological Research, v. 40, n. 4, p. 443-456, 2007.         [ Links ]

MORAES-FILHO, J. et al. New epidemiological data on Brazilian spotted fever in an endemic area of the state of São Paulo, Brazil. Vector Borne and Zoonotic Diseases, v. 9, n. 1, p.73-78, 2009.         [ Links ]

Nava, S. et al. Distribution, hosts, 16S rDNA sequences and phylogenetic position of the Neotropical tick Amblyomma parvum (Acari: Ixodidae). Annals of Tropical Medicine and Parasitology, v. 102, n. 5, p. 409-425, 2008.         [ Links ]

Paddock, C. D. et al. Rocky mountain spotted fever in Argentina. American Journal of Tropical Medicine and Hygiene, v. 78, n. 4, p. 687-692, 2008.         [ Links ]

Vieira, A. M. L. et al. Manual de Vigilância Acarológica do Estado de São Paulo. São Paulo: SUCEN, 2004. 62 p.         [ Links ]

Yparraguirre, L. A. et al. A hard tick relapsing fever group spirochete in a Brazilian Rhipicephalus (Boophilus) microplus. Vector Borne and Zoonotic Diseases, v. 7, n. 4, p. 717-721, 2007.         [ Links ]

 

 

Autor para correspondência:
Marcelo B. Labruna
Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal,
Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo - USP
Av. Prof. Orlando Marques de Paiva, 87, CEP 05508-000, Cidade Universitária, São Paulo - SP, Brasil;
e-mail: labruna@usp.br;
telefone: (11) 3091-1394

Recebido em 19 de Dezembro de 2008
Aceito em 26 de Fevereiro de 2009

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License