SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 issue23A pequena e micro empresa e o meio ambiente: a percepção dos empresários com relação aos impactos ambientaisQuais conceitos permeiam o discurso do presidente da telemar S/A sobre a mudança da empresa com a privatização? Uma análise através de mapas cognitivos author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Organizações & Sociedade

Print version ISSN 1413-585XOn-line version ISSN 1984-9230

Organ. Soc. vol.9 no.23 Salvador Jan./Apr. 2002

https://doi.org/10.1590/S1984-92302002000100006 

ARTIGOS / ARTICLES

 

Filantropia empresarial e trabalho voluntário: interação e conflito na gestão de voluntariado

 

 

Leandro R. Pinheiro

Mestrando em Administração (PPGA/UFRGS), bacharel em Ciências Sociais (FFCH/PUCRS)

 

 


RESUMO

Desde meados dos anos 90, iniciativas de valorização/promoção da ação voluntária têm sido desencadeadas junto a práticas de filantropia empresarial no Brasil. Neste ínterim, em Porto Alegre, empresas de porte nacional e entidades representativas fundaram a ONGParceiros Voluntários em 1997, priorizando o desenvolvimento do que denominam cultura de voluntariado organizado, com vistas a articular saberes administrativos-empresariais à prática voluntária. Considerando, aqui, as relações entre voluntários e gestores de voluntariado organizado, procurou-se identificar como os capitais em interação/conflito na ação voluntária, oriundos de campos distintos (econômico e assistencial), têm oportunizado rupturas à gestão de voluntariado. Através da análise de documentos e de entrevistas com os agentes sociais alocados, foi possível constatar relações conflitivas entre os capitais colocados em jogo por gestores e voluntários, de modo que as estratégias de gestão implementadas não  têm garantido a adesão à prática voluntária.


ABSTRACT

Since the 90´s, initiatives of valorizing/promoting volunteer practices have been taking place along with entrepreneurial philanthropic practices in Brazil. In this mean time, in Porto Alegre, nationwide companies and representative entities founded the NGO-Parceiros Voluntários [Volunteer Partners] in 1997, giving priority to the development of what has been called the culture of organized volunteering, with the aim of articulating administrativeentrepreneurial knowledge to volunteer practice. Considering here the relations between volunteers and managers of organized volunteering, we have tried to identify how the capitals in interaction/conflict in volunteering practice, originating from distinct fields (economical and welfare), have allowed ruptures to the volunteer management. Through the analysis of documentation and interviews with the allocated social agents, it was possible to observe conflicting relations between the capitals placed by managers and volunteers, and the result is that the implemented managerial strategies have not guaranteed the adhesion to volunteering practice.


 

 

Texto completo disponivel apenas em PDF.

Full text avaliable only in PDF.

 

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2000.         [ Links ]

BOURDIEU, Pierre. Espaço social e espaço simbólico. In: _____. Razões práticas - sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus, 1996, p. 13-33.         [ Links ]

_____ É possível um ato social desinteressado? In: _____. Razões práticas - sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus, 1996, p. 137-161.         [ Links ]

_____ O Poder Simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand, 1989, p. 07-16.         [ Links ]

CARDOSO, Ruth. Fortalecimento da Sociedade Civil. In: IOSCHPE, Evelyn B. (org.). Setor: desenvolvimento social sustentado. São Paulo: Paz e Terra, 1997, p. 07-12.         [ Links ]

CORULLÓN, Mónica. Trabalho voluntário, Comunidade Solidária, São Paulo, out/1996. pragmatismo na visão ética contemporânea. Maceió: Ediculte, 1988. p. 55-61.         [ Links ]

DRUCKER, Peter. Os novos paradigmas da administração. Exame, São Paulo, 24 de fevereiro de 1999, p. 34-53.         [ Links ]

DRUCKER, Peter. Pessoas e relacionamentos: sua equipe, seu conselho, seus voluntários, sua comunidade. In: _____. Administração de organizações sem fins lucrativos. São Paulo: Pioneira, 1997, p. 107-136.         [ Links ]

EM DIREÇÃO a uma cidadania hedonista, Revue Sciences Humaines, Paris, nº 95, jun/1999, p. 09.         [ Links ]

FERNANDES, Rubem C. O que é terceiro setor? In: IOSCHPE, Evelyn B. (org.). 3º Setor: desenvolvimento social sustentado. São Paulo: Paz e Terra, 1997, p. 25-34.         [ Links ]

FONTES, Breno A. Souto-Maior. Capital social e terceiro setor: sobre a estruturação das redes sociais em associações voluntárias. Anais do II Seminário de Gestão Organizacional do Terceiro Setor - UNISINOS, São Leopoldo/2000        [ Links ]

LÉVY, Pierre. Inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. São Paulo: Loyola, 1994.         [ Links ]

MARTINELLI, Antonio. Empresa Cidadã: uma visão inovadora para uma ação transformadora. In: IOSCHPE, Evelyn B. (org.). 3º Setor: desenvolvimento social sustentado. São Paulo: Paz e Terra, 1997, p. 81-88.         [ Links ]

ORTIZ, Renato (org.), FERNANDES, Florestan (coord.). Pierre Bourdieu – Sociologia. Coleção Grandes Cientistas Sociais. São Paulo: Ed. Ática, 1983.

REIS, Liliane G. da Costa. Planejamento estratégico. Revista do Terceiro Setor, www.rits.org.br/gestão/ge_rhtxt2.html, 08/03/1999.         [ Links ]

RENES, Víctor. El voluntariado social: plan de formación de animadores. Madrid: Editorial CCS, 1994, p. 32-40.         [ Links ]

RIFKIN, Jeremy. Globalizando a economia social. In: O fim dos empregos. São Paulo: Makron Books, 1995, p. 297-315.         [ Links ]

SCHOMMER, Paula C. Empresas e sociedade: cooperação organizacional num espaço público comum. Anais do Encontro Nacional da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Administração (ENANPAD), 1999        [ Links ]

VASSALLO, Cláudia. Fazer o bem compensa? Exame, nº 09, ano 31, 22 de abril de 1998, p. 23-30.         [ Links ]

VIEIRA, Liszt. Cidadania e Globalização. Rio de Janeiro: Record, 1997.         [ Links ]

YIN, Robert K. Case study research. London: Sage, 1994, p. 01-11.         [ Links ]

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License