SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 issue6Economic Aspects of the Paulista Engagement in the Independence ProcessImperial Narratives: Travel Literature between Politics and Science in Spain, France and England (1680-1780) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Almanack

On-line version ISSN 2236-4633

Almanack  no.6 Guarulhos July/Dec. 2013

http://dx.doi.org/10.1590/2236-463320130606 

Artigos

A Exploração dos rios Amazonas e Madeira no Império Brasileiro por Franz Keller-Leuzinger: imprensa e nação

The Exploration of the Rivers Amazon and Madeira in the Brazilian Empire by Franz Keller-Leuzinger: the Press and Nation

Moema de Rezende Vergara1 

1Pesquisadora do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST - Rio de Janeiro/Brasil) e-mail: moema@mast.br


Resumo

A relação entre o Amazonas e os viajantes é um tema que há muito vem instigando pesquisadores em diferentes disciplinas e em várias partes do mundo. Tal qual este rio, o tema, às vezes, parece inesgotável. O presente texto procura contribuir para este enorme mosaico com mais um pequeno fragmento: narrar a viagem de Franz Keller-Leuzinger. Apesar de sua obra já ter sido utilizada em trabalhos sobre a história da ferrovia e fotografia, ainda são escassos os trabalhos dedicados exclusivamente para este personagem, que continua um quase desconhecido. Assim, procuramos dar destaque a este viajante e caminhar no entendimento de questões sobre a percepção da Amazônia no final do Império e sobre os projetos que circulavam visando sua maior integração com o restante do país dentro do esforço de construção de um sentido de nacionalidade que tinha a grandeza do território como base.

Palavras-chaves: Franz Keller-Leuzinger; viajantes; Amazonas

Abstract

The relationship between the Amazon and voyagers is a subject that has long been urging researchers in different disciplines and various parts of the world. And this subject sometimes seems endless. This paper seeks to contribute to this discussion with a small fragment: narrating the journey of Franz Keller-Leuzinger. Although his work has already been used in works dealing with the history of the railroad and the photography, there are few studies dedicated exclusively to this character, which remains almost unknown. The main goal of this article is to give him prominence and thus to understand how the Amazon was perceived at the end of the Empire, how its integration to the national territory was conceived and its role in the Brazilian nationalism sentiment based upon the idea of a great territory.

Keywords: Franz Keller-Leuzinger; voyagers; Amazonas

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

1Para a elaboração deste trabalho contei com a colaboração de colegas na discussão de ideias e indicação bibliográfica que tornaram este texto possível. Assim, sou intensamente grata a Robert Wegner, Joaquim Marçal Ferreira de Andrade e Frank Stephan Kohl

2Sobre este ponto específico ver VERGARA, Moema de Rezende. A divulgação da ciência e a ideia de território na Primeira República: a fase de José Veríssimo da Revista Brasileira. In: HEIZER, Alda; VIDEIRA, António Augusto Passos (org). Ciência, Civilização e República nos Trópicos. Rio de Janeiro: MAUAD; FAPERJ, 2010. p.137-156.

3VASQUEZ, Pedro Karp. Fotógrafos Alemães no Brasil do século XIX. São Paulo: Metalivros, 2000. p.77.

4FERREIRA, Orlando da Costa. Imagem e Letra. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1994. p.192.

5FERREZ, Gilberto. A fotografia no Brasil: 1840-1900. 2ª edição. Rio de Janeiro: FUNART, 1985. p.60.

6SENNA, Ernesto. O Velho Comércio do Rio de Janeiro. 2ª edição. Rio de Janeiro: G Ermakoff, 2006. p.102.

7Cf. KOHL, Frank Stephan. Um jovem mestre da fotografia na Casa Leuzinger. Cadernos de Fotografia Brasileira/IMS, n.3, p.185-214, 2006.

8Carta de Franz Keller-Leuzinger a D. Pedro II, 29 de julho de 1876. Seção de Manuscritos da Biblioteca Nacional.

9Cf. KANTOR, Íris. Usos diplomáticos da ilha-Brasil, polêmicas cartográficas e historiográficas. Varia História, vol.23, n.37, p.70-80, 2007 e MAGNOLI, Demétrio. O Estado em busca do seu território.Terra Brasilis, n.4-5, p.27-44, 2002-2003.

10DAVIDSON, David Michel. Rivers and Empire: the Madeira Route and the Incorporation of the Brazilian Far West, 1737-1808. Yale University, Ph. D, 1970.

11Cf. CINTRA, Jorge Pimentel. O Mapa das Cortes: perspectivas cartográficas. Anais do Museu Paulista, vol.17, n.2, p.63-77, 2009.

12DAVIDSON, David Michel. Op. Cit., p.2-3.

13Cf. PEIXOTO, Renato Amado. A máscara da medusa: A construção do espaço nacional brasileiro através das corografias e cartografia no século XIX. Tese (Doutorado em História Social). Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de janeiro, 2005.

14MARTIN, Percy Alvin. The Influence of the United States on the Opening of the Amazon to the World's. The Hispanic American Historical Review, v.01, n.02, p.146-162, May/1918. Disponível em <http://www.jstor.org/stable/2506100>. Acessado em 13/11/2012.

15KELLER-LEUZINGER, Franz. Amazon and Madeira Rivers: sketches and descriptions from the notebook of an Explorer. Filadélfia, J. B. Lippincott, 1875. p.33.

16KELLER, José; KELLER, Francisco. Relatório da Exploração do Rio Madeira na parte compreendida entre a cachoeira de Santo Antônio e a barra do Mamoré. In: BRASIL. Relatório do Ministério da Agricultura, Comércio e Obras Públicas, 1869. Disponível em <http://www.crl.edu/brazil/ministerial>. Acessado em 13/03/2013, p.2.

17CHURCH, George Earl. Explorations made in the Valley of the River Madeira, from 1749 to 1868. London: Published for the National Bolivian Navigation Company, 1875.

18Após a falência do projeto de construção da ferrovia Madeira-Mamoré no início do século XX, a saída boliviana para escoar sua produção para o mercado internacional foi pelo Pacífico mediante ligações ferroviárias com os portos do Chile e Peru. Cf. HARDMAN, Francisco Foot. Trem Fantasma: a ferrovia Madeira-Mamoré e a modernidade na selva. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. p.161.

19FIFER, J. Valerie. The Empire Builders: A History of the Bolivian Rubber Boom and the Rise of the House of Suarez. Journal of Latin American Studies, n.2, p.113-146, 1970, especialmente p.117.

20Cf. TOCANTINS, Leandro. Formação Histórica do Acre. Vols. I e II. Brasília: Edições do Senado Federal, 2009.

21KELLER-LEUZINGER, Franz. Amazon and Madeira Rivers... Op. Cit., p.42.

22KELLER, José; KELLER, Francisco. Exploracion del Rio Madeira en lª parte comprendida entre La Cachuela de San Antonio y La embocadura del Mamoré. La Paz: Imprenta de la Union Americana - por Cézar Sevilla, 1870. p.72.

23Idem. Relatório da Exploração do Rio Madeira... Op. Cit., p.5.

24KELLER-LEUZINGER, Franz. Amazon and Madeira Rivers... Op. Cit., p.57.

25O cálculo da longitude é obtida através da diferença de tempo da passagem de uma estrela através do meridiano em dois lugares determinados. Em outras palavras, observa-se o trânsito da estrela num lugar e depois em outro lugar e, com o apoio de um catálogo celeste, pode-se de determinar a longitude de um determinado ponto no globo.

26Pode-se calcular a longitude levando-se em consideração que cada hora representa 15º. Ou seja, no caso do Rio de Janeiro em relação a Greenwich, temos 3h a menos de diferença, o que significa que estamos a 45º de longitude oeste. Cf. VERGARA, Moema de Rezende. Ciências, fronteiras e nação: comissões mistas de demarcação dos limites territoriais entre Brasil e Bolívia, 1895-1901. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, Ciências Humanas, vol.5, n.2, p.345-361, 2011.

27CRAIG, Nevile. Estrada de Ferro MadeiraMamoré: história trágica de uma expedição, 1947. Disponível em http://www.brasiliana.com. br/brasiliana/colecao/autores/140/Neville-BCraig. Acessado em 14/03/2013, p.31.

28KELLER-LEUZINGER, Franz. Amazon and Madeira Rivers... Op. Cit., p.2.

29KELLER, José; KELLER, Francisco. Exploracion del Rio Madeira... Op. Cit., p.19.

30KELLER-LEUZINGER, Franz. Amazon and Madeira Rivers... Op. Cit., p.155.

31KELLER, José; KELLER, Francisco. Exploracion del Rio Madeira... Op. Cit., p.26

32Ibidem, p.84.

33BENÉVOLO, Ademar. Introdução à História Ferroviária do Brasil. Recife: Edição Folha da Manhã, 1953. p.587.

34FERREIRA, Manuel Rodrigues. A Ferrovia do Diabo. São Paulo: Ed. Melhoramentos, 2005. p.67.

35Diário Oficial do Império do Brasil, de 24 de janeiro de 1869.

36FORTE, Ernesto Mattoso Maia. Do Rio de Janeiro ao Amazonas e Alto Madeira. Itinerário e Trabalhos da Comissão de Estudos da Estrada de Ferro Madeira Mamoré. De um membro da mesma comissão. Rio de Janeiro: Typ. Soares & Niemeyer, 1883.

37Cf. HARDMAN, Francisco Foot. Op. Cit.

38FERREIRA, Orlando da Costa. Op. Cit., p.192.

39KELLER-LEUZINGER, Franz. Amazon and Madeira Rivers... Op. Cit., p.20.

40Ibidem, p.133.

41Ibidem, p.117.

42KELLER-LEUZINGER, Franz. Amazon and Madeira Rivers... Op. Cit., p.133.

43CUNHA, Euclides. À Margem da História. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, 2005.

44KELLER-LEUZINGER, Franz. Voyage d´Exploration sur l`Amazone et le Madeira. Le Tour du Monde, 1874, p.369-416. Disponível em <http://gallica. bnf.fr/>. Acessado em 13/03/2013.

45RIAUDEL, Michel. O palimpsesto: o Amazonas de Júlio Verne, das fontes à ficção. Revista da USP, p.66-74, 2007, especialmente p.67.

46RECLUS, Élisée. Nouvelle Géographie Univesalle la terre et lês hommes. Vol. XIX - Amérique du Sud. Paris: Librairie Hachette et Cie, 1894.

47Esta era uma publicação quinzenal impressa pelo Imperial Instituto Artístico fundado por Henrique Fleiuss. O Instituto foi aberto em 1860 e durou até 1878, quando faliu justamente por editar uma revista de projeto gráfico ambicioso, a Ilustração Brasileira.

48KELLER-LEUZINGER, Franz. Viagem d´Exploração ao Amazonas e ao Madeira. Parte I. Ilustração Brasileira, n.01, p.5-7, 1 de julho de 1876.

49FERREIRA, Orlando da Costa. Op. Cit., p.192.

50ANDRADE, Joaquim Marçal Ferreira de. A trajetória de Henrique Fleiuss, da Semana Ilustrada: subsídios para uma biografia. In: KNAUSS, Paulo et alli (org.) Revistas Ilustradas: modos de ler e ver no Segundo Reinado. Rio de Janeiro: MAUAD; FAPERJ, p.53-66, 2011, especialmente p.62.

51CARDOSO, Rafael (org.) Impresso no Brasil (1808-19030): destaques da história gráfica no acervo da Biblioteca Nacional. Rio de Janeiro: Verso Brasil, 2009. p.73.

52KELLER-LEUZINGER, Franz. Viagem d´Exploração ao Amazonas e ao Madeira. Parte VII. Ilustração Brasileira, n.2, p.340-341, 15 de maio de 1877.

53KELLER-LEUZINGER, Franz. Encontro com os Índios Caripunas. O Vulgarisador, n.1, p.10, 1877.

54Ibidem.

55BELLUZZO, Ana Maria de Moraes. O Brasil dos Viajantes. Vol.2. São Paulo: Metalivros, 1994. p.138.

56Ibidem.

57KELLER-LEUZINGER, Franz. Amazon and Madeira Rivers... Op. Cit., p.157.

58Ibidem.

59Cf. REIS, Arthur Cézar Ferreira. A Amazônia e a integridade do Brasil. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial, 2001.

60ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas: reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

Recebido: Abril de 2013; Aceito: Outubro de 2013

Creative Commons License Este é um artigo publicado em acesso aberto sob uma licença Creative Commons