SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

PRESS RELEASE

MARTINS, Vera Lúcia G. S.; MELIONE, Luís Paulo R.; BISMARCK-NASR, Elizabeth Maria  e  OLIVEIRA, Maria das Graças. Programa Pincel Mágico: avaliação das condições de saúde de escolares dos primeiro e segundo anos do ensino fundamental. Rev. paul. pediatr. [online]. 2012, vol.30, n.4, pp. 486-492. ISSN 0103-0582.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-05822012000400005.



 

Condições de saúde de escolares dos primeiro e segundo anos do ensino fundamental

 

 

Um dos destaques da Revista Paulista de Pediatria de dezembro de 2012 é o artigo de autoria de Vera Lúcia G. Sgarbi Martins e colaboradores, que procurou identificar sinais, tendências patológicas ou doenças instaladas na população de alunos dos dois primeiros anos do ensino fundamental de São José dos Campos para promoção de saúde no ambiente escolar.

Conforme explicam os autores do trabalho, a avaliação das condições de saúde dos escolares é uma ferramenta de saúde pública importante, uma vez que permite a identificação precoce de sinais, tendências patológicas ou doenças instaladas na população de alunos, direcionando a intervenção adequada e minimizando danos à saúde e ao aproveitamento escolar, no presente ou em seu desenvolvimento futuro. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), por meio do Documento Científico do Departamento de Saúde Escolar (Diretrizes Básicas em Saúde do Escolar), bem como o Programa Saúde na Escola (PSE), decreto lei nº 6286 de 5 de dezembro de 2007, pelo Presidente da República, sugerem estratégias para avaliação das condições de saúde de tal público. Dentro do PSE, o município de São de São José dos Campos (SP), desenvolveu um programa intersecretarias de Saúde e Educação denominado Pincel Mágico, visando identificar de maneira interdisciplinar agravos à saúde, abordando atividades na área assistencial, de educação e de vigilância em saúde. Nesse contexto, o estudo realizado pela Prefeitura Municipal de São José dos Campos, teve como objetivo mostrar a aplicação prática do programa Pincel Mágico.

“O maior objetivo deste estudo foi detectar precocemente problemas de saúde nas crianças em idade escolar do município de São José dos Campos e, com isso, prevenir os desdobramentos futuros destes achados”, explica Vera Lúcia G. Sgarbi Martins, uma das autoras do trabalho e também médica pediatra e coordenadora do Programa Saúde da Criança do Departamento de Políticas de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de São José dos Campos (SP).

Realizou-se um estudo transversal com 1.332 escolares matriculados nos primeiros e segundos anos de 13 unidades escolares municipais da região sul de São José dos Campos, interior do Estado de São Paulo. As variáveis analisadas foram: carteira de vacina, triagem visual, exames laboratoriais, triagem auditiva, avaliação da pressão arterial (PA) e consulta pediátrica. “Verificamos que alguns problemas existentes em outras regiões, tais como anemia e parasitose, não são encontradas em São José dos Campos em números expressivos. O maior problema de Saúde Pública encontrado foi o excesso de peso e é neste que passamos a atuar, definindo estratégias para modificar esse panorama.”, relata Vera Lúcia.

Para a autora, o fato mais relevante do estudo é que ele apresenta aos outros municípios do Estado como estruturar uma rede de assistência entre saúde e educação, com ações de diagnóstico/rastreamento que tenham desdobramentos e repercutam em melhorias para a saúde dos escolares e não somente ações isoladas. “Com o conhecimento dos problemas de maior ocorrência podemos desenhar políticas públicas adequadas para cada município”, conclui Vera Lúcia.

 

 

 

Correspondência:
Vera L.G.S. Martins
E-mail: vera.sgarbi@yahoo.com.br

Prefeitura Municipal de São José dos Campos-SP 
Secretaria Municipal de Saúde e Secretaria Municipal de Educação

Autoria do texto: Lucia Fontes (Assessoria de Imprensa SPSP)