SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

PRESS RELEASE

AZENHA, Marcelo Rodrigues; PEITL, Oscar  and  BARROS, Valdemar Mallet da Rocha. Bone response to biosilicates® with different crystal phases. Braz. Dent. J. [online]. 2010, vol.21, n.5, pp. 383-389. ISSN 0103-6440.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-64402010000500001.



http://dx.doi.org/10.1590/S0103-64402010010800001 

Biovidros: uma opção de biomaterial para uso nos tratamentos dentários

 

 

Pesquisadores da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP/USP) do Departamento de Cirurgia e Traumatologia Buco-maxilo-facial e Periodontia em conjunto com pesquisadores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR) demonstraram por meio de estudos laboratoriais em coelhos que o Biosilicato®, uma vitrocerâmica bioativa 100% cristalina, apresenta alto grau de compatibilidade com o tecido ósseo, sendo observada inclusive a sua osseointegração. Estes achados são semelhantes aos observados em outros estudos que utilizaram o Bioglass®45S5, considerado o biovidro que apresenta os melhores resultados.

Os resultados da pesquisa, que serão publicados no periódico Brazilian Dental Journal, sugerem que tais biomateriais podem ser usados de forma segura e eficaz em diferentes tratamentos na clínica odontológica, incluindo tratamentos cirúrgicos e reabilitadores. "Assim como o Bioglass®45S5, o Biosilicato® promoveu neoformação óssea na sua superfície, o que o torna um biomaterial bastante promissor para diferentes tipos de tratamentos" afirma Marcelo Rodrigues Azenha, co-autor do trabalho.

Na pesquisa, iniciada em 2008, sob a coordenação do Professor Valdemar Mallet da Rocha Barros da FORP/USP e com cooperação do Professor Oscar Peitl Filho da UFSCAR, foram feitas avaliações histológicas e histométricas no fêmur dos animais onde os biovidros foram implantados. Durante a análise dos resultados as hipóteses dos pesquisadores da UFSCAR se comprovaram. Eles acreditavam que o Biosilicato®Vítreo, o Biosilicato com uma fase cristalina e o Biosilicato com duas fases cristalinas apresentariam comportamento similar ao Bioglass®45S5 (Biogran®), um biovidro disponível comercialmente e que apresentava os melhores resultados até então.

Com os resultados demonstrados pelos dois tipos de Biosilicato®, o objetivo atual dos pesquisadores é avaliar tais biomateriais em outros modelos experimentais para que em breve possam ser utilizados com segurança nos pacientes. A busca constante de novos biomateriais que possam substituir o tecido ósseo torna essa linha de pesquisa bastante importante para que novos materiais e novas tecnologias possam ser desenvolvidos.

 

 

Contato:
Valdemar Mallet da Rocha Barros: vmbarros@forp.usp.br
Marcelo Rodrigues Azenha: marceloazenha@yahoo.com.br
Departamento de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial e Periodontia
Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto, USP, Ribeirão Preto