SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

PRESS RELEASE

WORDELL FILHO, João Américo  e  SPAGNOLLO, Evandro. Sistema de cultivo e doses de nitrogênio na sanidade e no rendimento do milho. Cienc. Rural [online]. 2013, vol.43, n.2, pp. 199-205. ISSN 0103-8478.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782013000200002.



 

Rendimento do milho é inferior no sistema de monocultura

 

 

Pesquisadores da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina descobriram que as podridões da base do colmo do milho têm maior incidência em monocultivo. A pesquisa foi publicada no periódico Ciência Rural, v.43, fascículo 2, de fevereiro de 2013.

O estudo quantificou os efeitos do monocultivo de milho, da rotação de culturas com o feijoeiro e da adubação nitrogenada na incidência de PBC e GA, nos teores de fumonisinas, peso de mil sementes (PMS) e no rendimento de grãos de milho. Para isso, os pesquisadores utilizaram o delineamento experimental em blocos casualizados com parcelas subdivididas e quatro repetições por tratamento. Na parcela principal, foram testados três híbridos de milho: P30F36, AS 1575 e Maximus. Nas subparcelas, os pesquisadores avaliaram a resposta dos híbridos a cinco doses de nitrogênio, equivalentes a 0; 75; 140; 215 e 290kg de N ha-1, em ambos os sistemas de cultivo.

Os pesquisadores não observaram diferenças significativas para os valores médios de PBC, fumonisina e rendimento de grãos nos dois sistemas de cultivo avaliados. Para os valores médios de GA e PMS, ocorreram diferenças entre híbridos somente quando cultivados em rotação de cultura. A incidência dos parâmetros PBC e GA, quando em monocultura, foi superior aos encontrados quando cultivado em rotação de culturas. As variações médias do PMS e rendimento de grãos foram superiores quando em rotação, se comparados ao sistema de cultivo em monocultura.

O estudo inova ao mostrar que os teores de micotoxinas não são influenciados pelos sistemas de cultivo, o que ainda não havia sido demonstrado por nenhum estudo da área. Segundo o pesquisador João Américo Wordell Filho, a pesquisa ainda demonstrou a não relação da presença do patógeno com a produção de micotoxinas.

Na prática, os resultados podem ser utilizados como estímulo para a rotação de culturas no sistema de cultivo do milho, já que o rendimento de grãos no sistema de cultivo de rotação é superior comparativamente ao sistema da monocultura.

 

 

Pesquisador:
João Américo Wordell Filho

E-mail: wordell@epagri.sc.gov.br
Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina, Epagri.
Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar - Cepaf
89801-970 - Chapeco, SC - Brasil - Caixa-postal: 791
Telefone: (49) 33610600
Ramal: 615

Pesquisador:
Evandro Spagnollo

E-mail: spagnollo@epagri.sc.gov.br
Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina, Epagri.
Servidão Ferdinando Tusset, s/nº
São Cristóvão
89801970 - Chapecó, SC - Brasil
Telefone: (49) 33610600
Ramal: 622
Fax: (49) 33610633