SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

PRESS RELEASE

COURY, HJCG  e  VILELLA, I. Perfil do pesquisador fisioterapeuta brasileiro. Rev. bras. fisioter. [online]. 2009, vol.13, n.4, pp. 356-363.  Epub 28-Ago-2009. ISSN 1413-3555.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-35552009005000048.



 

Perfil do pesquisador fisioterapeuta brasileiro

 

 

Levantamento sobre fisioterapeutas doutores na base Lattes revela identidade desses pesquisadores e crescimento expressivo na área.

Estudo realizado na  Universidade Federal de São Carlos - UFSCar e publicado na Revista Brasileira de Fisioterapia relata levantamento feito em currículos individuais de 573 pesquisadores fisioterapeutas com doutorado na Plataforma Lattes do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), o que mostra um crescimento exponencial de doutores na última década.

Apesar de os programas de pós-graduação na área serem relativamente recentes, com o primeiro mestrado criado em 1997, 20% dos pesquisadores (N=115) já têm alunos de mestrado e/ou doutorado com dissertações e teses defendidas.

O número médio de artigos completos publicados por pesquisadores fisioterapeutas por ano, N=1,99, supera o mesmo indicador médio para pesquisadores de todas as áreas, N= 1,44, no Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil nos censos 2002, 2004 e 2006 do CNPq.

Os cursos de graduação em Fisioterapia foram os que mais cresceram no período entre 1991 e 2004, mostrando um aumento de 741,5%, contra uma média nacional de 150,7% para os demais cursos da área de saúde, segundo o INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Dados de fomento e bolsas mostram, no entanto, que esse árduo esforço acadêmico não tem sido acompanhado por apoio equivalente dos órgãos de fomento. Quando comparada às demais áreas da Grande Área Saúde no CNPq, a Fisioterapia foi a área que recebeu menos apoio por pesquisador no período 1998-2007.

Os currículos da Plataforma Lattes do CNPq disponibilizam importantes informações sobre o perfil dos pesquisadores cadastrados em sua base. O levantamento realizado para a área de Fisioterapia fornece uma perspectiva de identidade do seu pesquisador e pode auxiliar no estabelecimento de prioridades futuras para o aprimoramento do conhecimento e prática profissional.

Veja o texto completo em http://www.scielo.br/rbfis

 

 

Contato:
Helenice J C Gil Coury
Tel: 16 33518634
helenice@ufscar.br
Universidade Federal de São Carlos