SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

PRESS RELEASE

Ciênc. saúde coletiva vol.18 no.10 Rio de Janeiro Oct. 2013



 

Pesquisas em saúde mental: o desafio de pesquisar inovações nas práticas concretas de saúde

 

 

A edição número 18.10, de outubro de 2013, da Revista Ciência Coletiva, cujo título temático é: "Pesquisas em saúde mental: o desafio de pesquisar mudanças e inovações nas práticas concretas de saúde" oferece uma série de reflexões inéditas sobre o campo da Saúde Mental ao interior do campo de Saúde Coletiva.

Em geral, os autores mostram que a área de saúde mental tem se destacado pela ruptura ética que produziu a Reforma Manicomial e criou novos meios e equipamentos para atender as necessidades dos doentes, de seus familiares e da sociedade. Houve mudanças e inovações marcantes nas práticas assistenciais. Passados mais de vinte anos dessas experiências, é preciso revisitar a política e as práticas que constituíram o novo paradigma de ação do setor de saúde mental no Brasil, e olhar o significado e a eficácia das novas redes de serviços, de organização de cuidados clínicos e de reabilitação psicossocial. O que os autores dos artigos deste número temático fazem é indagar-se sobre os desafios que emergem da prática e como enfrentá-los para que se possa dizer que a reforma manicomial se transformou num bem da sociedade brasileira. Para isso, além dos estudos locais tem sido fundamental comparar a experiência nacional com a de outros países.

Neste número são apresentados trabalhos de vários grupos de investigação brasileiros que se vêm articulando por meio de uma aliança de pesquisa, com equipes do Canadá - através da ARUC (Alliance Internationale de recherche unniversités ET communautés) dentro de uma proposta colaborativa e comparativa dos problemas e das soluções. Mas esta edição traz também contribuições de outros estudiosos brasileiros que não compõem a ARUC, mas têm proximidade temática e metodológica com os assuntos aqui tratados. Vale ressaltar que o foco dos artigos é a visão e a avaliação da prática de atenção à saúde mental sob a perspectiva dos participantes dos programas e dos profissionais que atuam nos serviços. Essa perspectiva torna os textos publicados ainda mais relevantes para a revisão de processos, programas e formas de gestão que permanentemente precisam ser questionados e renovados.

 

 

Contato:
Maria Cecília de Souza Minayo
Editora-chefe
E-mail: cecília@claves.fiocruz.br

Luiza Gualhano
Assessora de Comunicação.