SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Article References

NICOLAU, Ana Izabel Oliveira et al. Conhecimento, atitude e prática do uso de preservativos por presidiárias: prevenção das DST/HIV no cenário prisional. Rev. esc. enferm. USP [online]. 2012, vol.46, n.3, pp. 711-719. ISSN 0080-6234.  http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342012000300025.

    1. Brasil. Ministério da Justiça; Sistema Penitenciário do Brasil. Informações Penitenciárias: dados consolidados. Brasília; 2008. [ Links ]

    2. Carvalho ML, Valente JGA, Assis SG, Vasconcelos AGG. Perfil dos internos no Sistema Prisional do Rio de Janeiro: especificidades de gênero no processo de exclusão social. Ciênc Saúde Coletiva. 2006;11(2):461-71. [ Links ]

    3. Organização Mundial da Saúde (OMS). HIV/Aids em ambientes prisionais: prevenção, atenção, tratamento e apoio. Marco referencial para uma resposta nacional eficaz. Genebra; 2005. [ Links ]

    4. Dorfey ES, Meneses RS, Viana JM, Oliveira GN. Infecções sexualmente transmissíveis: um estudo entre mulheres encarceradas de uma cidade do oeste baiano. Rev Digital Pesquisa CONQUER [Internet]. 2008 [citado 2010 dez. 13];3. Disponível em: http://www.fasb.edu.br/revista/index.php/conquer/article/viewFile/89/66 [ Links ]

    5. Strazza L, Azevedo RS, Boccia TMQR, Carvalho HB. Vulnerabilidade à infecção pelo HIV entre mulheres com alto risco de exposição: menores infratoras e detentas do estado de São Paulo, Brasil. J Bras Doenças Sex Transm. 2005;17(2):138-42. [ Links ]

    6. Strazza L, Massad E, Azevedo RS, Carvalho HB. Estudo de comportamento associado à infecção pelo HIV e HCV em detentas de um presídio de São Paulo, Brasil. Cad Saúde Pública. 2007;23(1):197-205. [ Links ]

    7. Nações Unidas. Escritório sobre Drogas e Crimes. A mulher e o HIV em ambientes prisionais. Vienna; 2009. [ Links ]

    8. Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário (PNSSP) [Internet]. Brasília; 2005 [citado 2010 nov. 16]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/plano_nacional_saude_sistema_penitenciario_2ed.pdf [ Links ]

    9. World Health Organization (WHO). Women's health in prison: correcting gender inequity in prison health. Geneva; 2009. [ Links ]

    10. Brasil. Ministério da Educação; Instituto Nacional do Desenvolvimento da Educação. Manual do aplicador do estudo CAP. Brasília; 2002. [ Links ]

    11. Brenna SMF, Hardy E, Zeferino LC, Namura I. Conhecimento, atitude e prática do exame de Papanicolaou em mulheres com câncer de colo uterino. Cad Saúde Pública. 2001; 17(4):909-14. [ Links ]

    12. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 196, de 10 de outubro de 1996. Dispõe sobre diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Bioética. 1996;4(2 Supl):15-25. [ Links ]

    13. Sousa AO, Pereira GS, Souza GE, Teles AS. Avaliação do conhecimento, comportamentos de risco e adesão à vacina contra hepatite B em reeducandos da cidade de Goiânia, GO. Ciênc Cuid Saúde. 2005;4(3):250-8. [ Links ]

    14. Moura ERF, Silva RM. Competência profissional e assistência em anticoncepção. Rev Saúde Pública. 2005;39(5):795-801. [ Links ]

    15. Paniz VMV, Fassa AG, Silva MC. Conhecimento sobre anticoncepcionais em uma população de 15 anos ou mais de uma cidade do Sul do Brasil. Cad Saúde Pública. 2005; 21(6):1747-60. [ Links ]

    16. Organização Mundial de Saúde (OMS); Departamento de Saúde Reprodutiva e Pesquisas. Um manual global para profissionais e serviços de saúde: orientações baseadas em evidência científica. Genebra; 2007. [ Links ]

    17. Oliveira NS, Moura ERF, Guedes TG, Almeida PC. Conhecimento e promoção do uso do preservativo feminino por profissionais de unidades de referência para DST/HIV de Fortaleza-CE: o preservativo feminino precisa sair da vitrine. Saúde Soc. 2008;17(1):107-16. [ Links ]

    18. Paiva V, Venturi G, França Junior I, Lopes F. Uso de preservativos: Pesquisa Nacional MS/IBOPE. Brasília; 2003. [ Links ]

    19. Almeida G. Argumentos em torno da possibilidade de infecção por DST e Aids entre mulheres que se autodefinem como lésbicas. Physis Rev Saúde Coletiva. 2009;19(2):301-31. [ Links ]

    20. Silva CM, Vargens OMC. Women's perception about female vulnerability to STD and HIV. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2009 [cited 2010 Nov 16];43(2):401-6. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v43n2/en_a20v43n2.pdf [ Links ]

    21. Araújo RC, Jonas E, Pfrimer IAH. Mulheres reclusas e vulnerabilidade ao vírus HIV/aids. Estudos [Internet]. 2007 [citado 2010 nov. 16];34(11):1021-40. Disponível em: http://seer.ucg.br/index.php/estudos/article/view/253 [ Links ]