SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Article References

KRAYCHETE, Elsa Sousa. O lugar das organizações não governamentais no entrecruzamento entre as noções de desenvolvimento e cooperação internacional. Cad. CRH [online]. 2012, vol.25, n.65, pp. 251-268. ISSN 0103-4979.  http://dx.doi.org/10.1590/S0103-49792012000200005.

    ARAGÃO, Daniel M. Cavalcanti de. Responsabilidade como Legitimação: capital transnacional e governança global na organização das Nações Unidas. 2010. Tese (Relações Internacionais). Programa de Relações Internacionais da PUC Rio de Janeiro. [ Links ]

    ARANTES, Paulo. Esquerda e direita no espelho das ONGs. In. ARANTES, Paulo. Zero a Esquerda. São Paulo: Conrad Editora do Brasil, 2004. [ Links ]

    ARNOLD, D. Libertarian theories of the corporation and global capitalism. Journal of Marketing, n. 43, p. 69-75, 1979. [ Links ]

    BALLEIX, Corrine. L'aide européenne au development. Paris: La Documentación Française, 2010. [ Links ]

    BANCO MUNDIAL. Colaboración entre el Banco Mundial y las organizaciones no gubernamentales. Washington, 1996. [ Links ]

    BARBÉ, E. La Unión Europea en el mundo: entre el poder de transformación y los limites de la constitución. Madrid: Real Instituto Elcano, 2005. [ Links ]

    BARON, D. Private politics, corporate social responsibility, and integrated strategy. Journal of Economics & Management Strategy, v. 10, n. 1, p 7-45, 2001. [ Links ]

    BOLTANSKI, Luc e CHIAPELLO, Ève. O novo espírito do capitalismo. São Paulo: Martins Fontes. São Paulo: Martins Fontes, 2009. [ Links ]

    BOLTANSKI, Luc. La soufrance à distance: morale humanitaire médias et politique. Paris: Gallimard, 2007. [ Links ]

    CARROLL, A. BUCHHOLTZ, A. Business and society: ethics and stakeholder management. Cincinnati: South-Western College, 2000. [ Links ]

    CLEMENTE, Adriana. Cooperación para el desarrollo y reforma del Estado. El rol de la cooperación externa en la territorialización de las políticas sociales de atención a la pobreza. In. ARIAS, Ana Josefina, VALLONE e GABRIEL, Miguel. (org.). La dimensión social de la cooperación internacional: aportes para la construcción de una agenda post-neoliberal. p. 67 - 95, Buenos Aires: Fundación Centro de Integración, Cultura y Sociedad - CICCUS, 2010. [ Links ]

    COHEN, Jean L. e ARATO, Andrew. Sociedad civil y teoría política. México D.F.: Fondo de Cultura Económica, 2000. [ Links ]

    COMISSÃO EUROPEIA. Apoyo a los agentes no estatales en el sector del desarrollo - Programa temático en el contexto de las perspectivas financieras de 2007-2012.Disponível em http://ec.europa.eu/development/body/theme/consultation/non_state_ectors/indez_es. Acesso: 10.01.2010. [ Links ]

    COX, Robert W. Los informes Pearson y Jackson: un análisis ideológico de las doctrinas de asistencia al desarrollo. Revista Foro Internacional, v. 13, no. 3 (51) (jan.-mar. 1973), p. 311-326, México, D.F, 1973. [ Links ]

    DEVIN, G. (Org.). Les Solidarités Transnationales. Paris: L'Harmattan, 2004. [ Links ]

    DIAS, R. Gestão Ambiental: responsabilidade social e sustentabilidade. São Paulo: Atlas, 2006. [ Links ]

    DUPAS, G. Tensões Contemporâneas entre o público e o privado. São Paulo: Paz e Terra, 2003. [ Links ]

    GRAMSCI, Antonio. Escritos políticos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2004. [ Links ]

    HEGEL, G. W. F. Princípios da Filosofia do Direito. São Paulo: Martins Fontes, 2003. [ Links ]

    IVO, Anete B. L. Viver por um fio: pobreza e políticas sociais. São Paulo: Annablume, 2008. [ Links ]

    KRAYCHETE, Elsa Sousa. Desenvolvimento: razões e limites do discurso do Banco Mundial. Caderno CRH, Salvador, v. 19, n. 48, p. 415-430, 2006. [ Links ]

    LAIDI, Zaki. La norme sans la force: l'énigme de la puissance européenne. Paris: Press de Sciences Po, 2005. [ Links ]

    MARX, K. A Ideologia Alemã. São Paulo: Expressão Popular, 2009. [ Links ]

    MARTINELLI, Antônio Carlos. Empresa - cidadã: uma visão inovadora para uma ação transformadora. In. IOSCHPE, E. Terceiro Setor: desenvolvimento social sustentado. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997. [ Links ]

    MUÑOZ, Enara Echart. Movimientos sociales y relaciones internacionales: la irrupción de un nuevo actor. Madrid: Instituto Universitario de Desarrollo y Cooperación/Los Libros de la Catarata, 2008. [ Links ]

    MURPHY, C. Global Institutions, Marginalization end Development. New York: Routledge, 2005. [ Links ]

    MOUËL, Jacques Le. Critica de la eficácia. Buenos Aires: Paidós, 1992. [ Links ]

    LE NAËLOU, Anne. La politique communautaire de développement en Asie et en Amérique latine: un mandat élargi pour l'U.E. In. BERAUD, Philippe, PERRAULT Jean-Louis e SY, Omar (Orgs.) Géo-économie de la cooperation européenne: de Yaoundé à Barcelone. Paris: Maison-neuve & Larose, p 59-76, 1999. [ Links ]

    MERKLEN, Denis. El impacto de la cooperación. Que tipo de relaciones sociales genera la solidariedad internacional? In. ARIAS, Ana Josefina, VALLONE, Miguel Gabriel (org.). La dimensión social de la cooperación internacional: aportes para la construcción de una agenda post-neoliberal. p. 97-111, Buenos Aires: Fundación Centro de Integración, Cultura y Sociedad - CICCUS, 2010. [ Links ]

    MILANI, Carlos R. S. O princípio da participação social na gestão de políticas públicas locais: uma análise de experiências latino-americanas e europeias. Revista de Administração Pública, v. 42, p. 551-579, 2008. [ Links ]

    NAÇÕES UNIDAS. Informe de la Conferencia Internacional sobre Financiación del Desarrollo. Monterrey/México, 2002. [ Links ]

    OCDE. Declaração de Paris sobre a Eficácia da Ajuda ao Desenvolvimento. Apropriação, hormonização, alinhamento, resultados responsabilidade mútua. www.ocde.org. Acesso: 20.03.2010. [ Links ]

    OLIVEIRA, J.A.P. Empresas na Sociedade: sustentabilidade e responsabilidade social. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008. [ Links ]

    OLIVEIRA, Nelson. Neocorporativismo e política pública: um estudo das novas configurações assumidas pelo Estado. São Paulo: Edições Loyola, 2004. [ Links ]

    _____. Neocorporatismo e Estado: a construção do espaço da dominação setorial. Organização & Sociedade. Salvador, v. 6, n. 15, p. 135-148. mai-ago,1999. [ Links ]

    ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Normas Internacionais do Trabalho. Disponível em www.oit.brasil.org.br [ Links ]

    www.oit.brasil.org.br. Acesso em 23 ago 2010. [ Links ]

    PACTO GLOBAL. Rede Brasileira. Disponível em www.pactoglobal.org.br. Acesso em 01.09.2010. [ Links ]

    PEARSON, Leste B. El desarrollo empresa común: una nueva estrategia global. El Correo. Paris: UNESCO, p. 4-9, fev. 1970. [ Links ]

    PESSINA, Maria Elisa Huber. O ideário de desenvolvimento pós 1990 e as mudanças na cooperação internacional não governamental alemã: entre as circunstâncias e as peculiaridades. 2012. 255p. Dissertação (Administração) - Programa de Pós-Graduação em Administração, UFBa. Salvador. [ Links ]

    RABOTNIKOF. Nora, RIGGIOZZI. María Pía e TUSSIE, Diana. Los organismos internacionales frente a la sociedad civil; las agendas en juego. In. Luces y sombras de una nueva relación; El Banco Interamericano de Desarrollo, El Banco Mundial y la Sociedad Civil. Buenos Aires: CLACSO e Temas Grupo Editorial, 2000. [ Links ]

    SALAIS, R. L'analyse économique des conventions de travail. Revue Economique. V. 40. n. 2. p. 1999- 240, 1989. [ Links ]

    SANTOS, André, KRAYCHETE Elsa Sousa e OLIVEIRA, Dimitri. O Banco Mundial e a Reforma dos Judiciários da América Latina: as trajetórias do Brasil e do México. In: MILANI, Carlos R. Sanchez; DE LA CRUZ, Maria Gabriela Gildo. (Org.). A política mundial contemporânea: atores e agendas na perspectiva do Brasil e do México. Salvador: Editora da Universidade Federal da Bahia -EDUFBa, 2010. [ Links ]

    SIMÕES, Paulo Everton Mota. Entre a alma missionária e o espírito mercador: estudo das mudanças na cooperação internacional para o desenvolvimento e suas repercussões na atuação da NOVIB no Brasil. 2012. 123p. Dissertação (Administração) - Programa de Pós-Graduação em Administração, UFBa. Salvador. [ Links ]

    STIGLITZ. Joseph. Em busca de um novo paradigma para o desenvolvimento: estratégias, políticas e processos. Disponível em: www.nead.org.br. Acesso em: 15.10.2003. [ Links ]

    ROBINSON, W. I. A Theory os Global Capitalism: production, class, and state in a transnational world. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 2004. [ Links ]

    SCHMITER, P. E GROTE, J. The corporatism Sisyphus - Past, present and future, Working paper on the European University Institute - SPS, v. 97, n. 4, 1997. [ Links ]

    SCHMITTER, P. Neocorporatismo y Estado. REIS, Madrid, v. 31, p. 47-78, 1985. [ Links ]

    SMOUTS, Marie-Claude. Du bon usage de la gouvernance en relations internationales. International Social Science Journal n.155 p. 85-94, 1998. [ Links ]

    SOTILLO, J. A. La Unión Europea y la redefinición de su política de cooperación para el desarrollo. Revista Española de Desarrollo y Cooperación, n. 14, p. 189-203, verano, Madrid: IUDC-UCDM, 2004. [ Links ]

    ______ .La cooperación para el desarrollo de la Unión Europea: un examen critico. Revista Española de Desarrollo y Cooperación, n. 6, p. 145-157, verano, Madrid: IUDC-UCDM, 2000. [ Links ]

    STIGLITZ. Joseph. Em busca de um novo paradigma para o desenvolvimento: estratégias, políticas e processos. Disponível em: (www.nead.org.br). Acesso em: 15.10.2003. [ Links ]

    TACHIZAWA, T.; ANDRADE, R.O.B. Gestão Socioambiental: estratégias na nova era da sustentabilidade. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008. [ Links ]

    TAPIA, Jorge R. B.; GOMES, Eduardo R.; CONDÉ, Eduardo S. Pactos Sociais, Globalização e Integração Regional. Campinas: Editora da UNICAMP, 2008. [ Links ]

    TELEDANO, J. Manuel; GUIMARÃES, João; ILLÁN, Carlos e FARBER, Vanina. Buenas prácticas en la cooperación para el desarrollo: rendición de cuentas y transparencia. Madrid: Ediciones Cataratas, 2008. [ Links ]

    TENÓRIO, F.G. Responsabilidade Social Empresarial: teoria e prática. Rio de Janeiro: FGV, 2004. [ Links ]

    TOURAINE, A. Critique de la modernité. Paris: Fayard, 1992. [ Links ]

    TEIXEIRA, Ana Claudia Chaves. Identidades em construção: as organizações não governamentais no processo brasileiro de democratização. São Paulo: Anablume/FAPESP/Instituo Pólis, 2003. [ Links ]

    VELASCO E CRUZ, Sebastião C. Sobre a análise gramsciana das organizações internacionais. In. Globalização, Democracia e Ordem Internacional: ensaios de teoria e história São Paulo: Editora da Unicamp e UNESP, 2004. [ Links ]

    ______. Notas críticas sobre o tema da mudança institucional em Douglas North. In. Globalização, Democracia e Ordem Internacional: ensaios de teoria e história. São Paulo: Editora da Unicamp e UNESP, 2004. [ Links ]

    WOLF, Alan. Três caminhos para o desenvolvimento: Mercado, estado e sociedade civil. In. Desenvolvimento, cooperação internacional e as ONGs. 1 Encontro internacional de ONGs e o Sistema de Agências nas Nações Unidas. Rio de Janeiro: IBASE/PNUD, p. 17-34, 1992. [ Links ]

    YAGHMAIAN, Behzad. "Globalization and the State: The Political Economy of Global Accumulation and its Emerging Mode of Regulation", Science & Society, v.62, n. 2, p. 241-265, verão de 1998. [ Links ]