SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Article References

MARTINEZ, Cláudia Eliane Parreiras Marques. Legados de um passado escravista: cultura material e riqueza em Minas Gerais. Varia hist. [online]. 2011, vol.27, n.46, pp. 415-442. ISSN 0104-8775.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-87752011000200002.


    1 ABREU, Capistrano de. Capítulos de história colonial (1500-1800). 3.ed. São Paulo: Ed. da Sociedade Capistrano de Abreu, F. Briguiet & Cia., 1934. (1 ed. 1907); [ Links ]

    FREYRE, Gilberto. Casa grande e senzala. Formação da família brasileira sob o regime da economia patriarcal. 20.ed. Rio de Janeiro: Livraria J. Olímpio, 1980. (1 ed. 1933); [ Links ]

    FREYRE, Gilberto. Sobrados e mucambos. Decadência do patriarcado rural e desenvolvimento do urbano. 9.ed. Rio de Janeiro: Record, 1996. (1 ed. 1936); [ Links ]

    MACHADO, Alcântara. Vida e morte do bandeirante. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: EDUSP, 1980. (1 ed. 1929); [ Links ]

    e HOLANDA, Sérgio Buarque de. Caminhos e fronteiras. 3.ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1994. (1 ed. 1956). [ Links ]


    2 Ver a esse respeito: SOUZA, Laura de Mello e. Aspectos da historiografia da cultura sobre o Brasil colonial. In: FREITAS, Marcos Cezar. (org.) Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto, 1998. [ Links ]


    4 ROCHE, Daniel. História das coisas banais. Nascimento do consumo. Séculos XVII-XIX. Rio de Janeiro: Rocco, 2000, p.17. [ Links ]


    5 MENESES, Ulpiano Toledo Bezerra de. Apresentação. In: MARTINEZ, Cláudia Eliane Parreiras Marques. Riqueza e escravidão: vida material e população no século XIX. Bonfim do Paraopeba, São Paulo: Annablume/FAPESP, 2007, p.14. [ Links ]


    6 Para este artigo foi utilizado um banco de dados composto de 761 inventários post-mortem. Ver MARTINEZ, Cláudia Eliane Parreiras Marques. Cinzas do passado: riqueza e cultura material no Vale do Paraopeba/MG: 1840 a 1914. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2006. (História, Tese de doutorado). [ Links ]


    12 Para uma abordagem das várias regiões do século XIX mineiro e sua caracterização socioeconômica, ver principalmente: PAIVA, Clotilde Andrade. População e economia nas Minas Gerais do século XIX. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1996. (História, Tese de doutorado). [ Links ]


    13 Uma série de atividades e ocupações ligadas ou não à atividade aurífera matizou a realidade mineira dos séculos XVIII e XIX. Destaca-se também que a maioria da população era constituída de escravos, "homens livres e pobres", artesãos, pequenos agricultores e comerciantes. Ver, principalmente: MENESES, José Newton Coelho. O continente rústico. Abastecimento alimentar nas Minas Gerais setecentistas. Diamantina: Maria Fumaça, 2000. [ Links ]

    LINHARES, Maria Yedda Leite. História do abastecimento: uma problemática em questão (1530-1918). Brasília: Binagri, 1979. [ Links ]


    34 CASTRO, Hebe Maria Mattos de. Ao sul da história. Lavradores pobres na crise do trabalho escravo. São Paulo: Brasiliense, 1987, p.107. [ Links ]

    Ver também: CASTRO, Hebe M. Mattos de. Laços de família e direitos no final da escravidão. In: NOVAIS, Fernando. (coord.); ALENCASTRO, Luiz Felipe de. (org.) História da Vida Privada no Brasil. Império: a Corte e a modernidade nacional. São Paulo: Companhia das Letras, 1997, v.2. [ Links ]


    37 Ver MATTOSO, Kátia M. de Queirós. Bahia, século XIX: uma província no Império. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1992. [ Links ]


    38 LANA, Ana Lúcia Duarte. A transformação do trabalho: a passagem para o trabalho livre na Zona da Mata mineira: 1870-1920. 2.ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1989. [ Links ]


    44 MARTINS, Tarcísio. Fazenda Boa Esperança. Belo Vale. Tarcísio Martins. Belo Horizonte: 2007. [ Links ]


    52 COSTA, Jurandir Freire. Ordem médica e norma familiar. 2a ed. Rio de Janeiro: Graal, 1999. [ Links ]


    54 CORNETTE, Joel. La révolution des objets. Le Paris des inventaires apres deces XVII-XVIII siècles. Revue D'Histoire Moderne et Contemporaine, p.476-486, 1997. [ Links ]


    56 MARTINS, Roberto Borges. Growing in silence: the slave economy of nineteen century: Minas Gerais - Brasil. Nashville: Vanderbilt University, 1980. (Tese de doutorado). [ Links ]

    Ver também: FRAGOSO, João Luís Ribeiro; FLORENTINO, Manolo. O arcaísmo como projeto. Mercado Atlântico, Sociedade Agrária e Elite Mercantil no Rio de Janeiro, c.1790 - c.1840. 4a ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001. [ Links ]