SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Article References

CHAMBOULEYRON, Rafael  and  BOMBARDI, Fernanda Aires. Descimentos privados de índios na Amazônia colonial (séculos XVII e XVIII). Varia hist. [online]. 2011, vol.27, n.46, pp. 601-623. ISSN 0104-8775.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-87752011000200011.


    3 KIEMEN, Mathias. The Indian policy of Portugal in the Amazon region. Washington: The Catholic University of America Press, 1954, p.146. [ Links ]


    8 Regimento das Missões de 21/12/1686. Apud: LEITE, Serafim, SJ. História da Companhia de Jesus no Brasil. Lisboa: Portugália; Rio de Janeiro: INL, 1943, v.IV, p.369. [ Links ]


    9 ARENZ, Karl-Heinz. De l'Alzette à l'Amazonie: Jean-Philippe Bettendorff et les jésuites en Amazonie portugaise (1661-1693). Paris: Université Paris IV-Sorbonne, 2007. (História, Tese de doutorado), p.99. [ Links ]

    Sobre o regimento, ver: MELLO, Márcia Eliane Alves de Souza. O Regimento das Missões: poder e negociação na Amazônia portuguesa. Clio, Recife, v.27, n.1, p.46-75, 2009. [ Links ]


    11 E quando falamos de "protagonismo exagerado" referimo-nos às demais ordens religiosas, notadamente, as diversas províncias franciscanas e os carmelitas, que também tiveram um papel importante na organização do trabalho indígena livre. A esse respeito, ver: PRAT, André, O. Carm. Notas históricas sobre as missões carmelitas no extremo norte do Brasil (séculos XVII-XVIII). Recife: s.c.e., 1941; [ Links ]

    KIEMEN. The Indian policy of Portugal in the Amazon region; WILLEKE, Venâncio, OFM. Missões franciscanas no Brasil (1500/1975). Petrópolis: Vozes, 1974; [ Links ]

    FRAGOSO, Hugo, OFM. Os Aldeamentos franciscanos no Grão-Pará. In: HOORNAERT, Eduardo. (org.) Das reduções latino-americanas às lutas indígenas atuais. São Paulo: Paulinas, 1982, p.119-60; [ Links ]

    HOORNAERT. (coord.) História da igreja na Amazônia. Petrópolis: Vozes, 1992; [ Links ]

    AMORIM, Maria Adelina. Os franciscanos no Maranhão e Grão-Pará: missão e cultura na primeira metade dos seiscentos. Lisboa: CLEPUL/CEHR, 2005; CARVALHO JÚNIOR, Roberto Zahluth de. Espíritos inquietos e orgulhosos. Os frades capuchos na Amazônia joanina (1706-1751). Belém: UFPA, 2009. (História, Dissertação de Mestrado); MATOS, Frederik Andrade de. Desobedientes e absolutos: a atuação dos Capuchos da Piedade durante o governo de Mendonça Furtado. Belém: UFPA, 2010. (História, Monografia de graduação). [ Links ]


    13 Perspectiva semelhante foi adotada na capitania de São Paulo nos anos 1690, denominada "administração particular". A esse respeito, ver: MONTEIRO, John Manuel. Negros da terra: índios e bandeirantes nas origens de São Paulo. São Paulo: Companhia das Letras, 1994; [ Links ]

    e AMBIRES, Juarez Donizete. Os jesuítas e a administração dos índios por particulares em São Paulo, no último quartel do século XVII. São Paulo: USP, 2000. (Literatura, Dissertação de mestrado); [ Links ]

    AMBIRES. Jacob Roland: um jesuíta flamengo na América Portuguesa. Revista Brasileira de História, v.25, n.50, p.201-216, 2005. [ Links ]


    24 LISBOA, João Francisco. Crônica do Brasil colonial: apontamentos para a história do Maranhão [1853-58]. Petrópolis/Brasília: Vozes/INL, 1976, p.543. [ Links ]


    26 MELLO, Márcia Eliane Alves de Souza. Fé e império. As Juntas das Missões nas conquistas portuguesas. Manaus: EdUA/FAPEAM, 2009, p.259-260. [ Links ]


    33 O que significou também a organização de uma rota do tráfico negreiro financiada pela Coroa. Ver: CHAMBOULEYRON, Rafael. Escravos do Atlântico Equatorial: tráfico negreiro para o Estado do Maranhão e Pará (século XVII e início do século XVIII). Revista Brasileira de História, São Paulo, v.26, n.52, p.82-85, 2006. [ Links ]


    34 MARQUES, César Augusto. Dicionário histórico-geográfico da província do Maranhão [1870]. Rio de Janeiro: Companhia Editora Fon-Fon e Seleta, 1970, p.485. [ Links ]


    67 Ordem régia de 9/03/1718. ABN, v.67, p.152-3, 1948. Ver: ARNAUD, Expedito. Aspectos da legislação sobre os índios do Brasil. Belém: Museu Paraense Emílio Goeldi, 1973, p.8; [ Links ]

    BELLOTO, Heloísa. Trabalho indígena, regalismo e colonização no Estado do Maranhão dos séculos XVII e XVIII. Revista Brasileira de História, São Paulo, v.2, n.4, p.179-180, 1982. [ Links ]


    96 Ver: ALDEN, Dauril. El indio desechable en el Estado de Maranhão durante los siglos XVII y XVIII. América Indígena, México, v.XLV, n.2, p.435, 1985. [ Links ]


    104 LA CONDAMINE, Charles-Marie de. Viagem na América Meridional descendo o rio das Amazonas. Brasília: Senado Federal, 2000, p.114. [ Links ]


    124 A esse respeito, ver: CUNHA, Manuela Carneiro da. Introdução a uma história indígena. In: --____ . (org.) História dos índios no Brasil, p.11-12; MONTEIRO, John M. Armas e armadilhas: história e resistência dos índios. In: NOVAES, Adauto. (org.) A outra margem do Ocidente. São Paulo: FUNARTE/Companhia das Letras, 1999, p.237-256. [ Links ]


    127 AZEVEDO, João Lúcio. Os jesuítas no Grão-Pará: suas missões e a colonização. Belém: SECULT, 1999, p.158. [ Links ]


    128 ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Trabalho compulsório na Amazônia: séculos XVII-XVIII. Revista Arrabaldes, Rio de Janeiro, ano I, n.2, p.110, [ Links ]

    setembro-dezembro 1998; Ver também: ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Metamorfoses indígenas: identidade e cultura nas aldeias coloniais do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2003, p.96-101. [ Links ]


    134 MELO, Vanice Siqueira de. Aleivosias, mortes e roubos. Guerras entre índios e portugueses na Amazônia Colonial (1680-1706). Belém: UFPA, 2008, p.24-25. [ Links ]


    147 ALMEIDA, Maria Regina Celestino de. Metamorfoses indígenas, p.145. [ Links ]

    GARCIA, Elisa Fruhäuf. As diversas formas de ser índio: políticas indígenas e políticas indigenistas no extremo sul da América Portuguesa. Niterói: UFF, 2007, p.142-151. (História, Tese de doutorado). [ Links ]


    149 HESPANHA, António Manuel. Poder e instituições no Antigo Regime. Lisboa: Edições Cosmos, 1992, p.37-42. [ Links ]


    150 PERRONE-MOISÉS, Beatriz. Índios livres e índios escravos: Os princípios da legislação indigenista do período colonial (séculos XVI a XVIII), p.115-132. [ Links ]