Ocorrência de aflatoxinas em castanhas do Pará (Bertholletia excelsa, Humb. & Bonpl., 1808)

Aurélia Lopes Castrillón Adhemar Purchio Sobre os autores

Resumos

Foi investigada a ocorrência de aflatoxinas em 100 amostras de castanhas do Pará (Bertholletia excelsa HUMB. BONPL.) provenientes de produtores e de diversos pontos de comercializacão das sementes na região de Manaus, Estado do Amazonas e de São Pauto, Estado de São Paulo. As amostras foram classificadas em 4 tipos de apresentação do produto (natural em casca, desidratada com e sem casca, desidratada com e sem casca e em ouriço) . Três amostras apresentaram-se contaminadas por aflatoxinas com níveis de toxidez considerados: em termos deB1médio (0,1 ppm) e muito elevado (2,25 ppm) e, em G1, baixo (0,075 ppm) e muito elevado (1,5 ppm).


The occurrence of aflatoxins was investigated in one hundred samples of Brazil nuts (Bertholletia excelsa Humb. & Bonpl.) from producers and from several seed marketing posts, in the region of Manaus, State of Amazonas and São Paulo, state of São Paulo. The samples were classified according to four types of product presentation: naturally within the shell; dehydrated within the shell; dehydrated without shell and within the chestnut bur. Three samples were found contaminated with aflatoxins types B1 and G1. The toxicity levels for B1 were regarded as: medium (0,1 ppm) and very high (2.25 ppm); those ofaGI were regarded low (0.075) and very high (1.5 ppm).


Texto disponível apenas em PDF

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    1988
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br