Influência da embalagem na qualidade de castanhas-do-brasil

Alexandre LORINI Carmen WOBETO Claudineli Cássia Bueno da ROSA Tatiane Andressa HATEM Sílvia de Carvalho Campos BOTELHO Sobre os autores

RESUMO

As castanhas-do-brasil são um importante produto da floresta amazônica e destacam-se pelo seu alto valor nutricional. Contudo, os efeitos da embalagem sobre a vida de prateleira das castanhas não estão completamente esclarecidos. Sendo assim, neste estudo, avaliou-se a qualidade microbiológica e nutricional de castanhas-do-brasil descascadas, embaladas em (a) nylon mais polipropileno a vácuo e (b) filmes aluminizados de polietileno tereftalato (PET) e polietileno (PE). As castanhas foram armazenadas por um período de nove meses, sob condições ambientais naturais. Logo após a coleta, e a cada três meses, foram determinados nas castanhas o número mais provável de coliformes totais, coliformes termotolerantes e Escherichia coli, e contagem total de bolores e leveduras. Também foram medidos os teores de umidade, lipídeos, cinzas, fibra em detergente neutro e fibra em detergente ácido por métodos gravimétricos, e os teores de proteína bruta por meio do método de Kjeldahl. Os níveis de coliformes termotolerantes estiveram dentro dos padrões da legislação nos dois tipos de embalagem. A incidência de bolores e leveduras aumentou ao longo do tempo nas duas embalagens (de 0,1x10¹ a 9,5x10³ unidades formadoras de colônia; UFC g-1), porém somente a embalagem aluminizada apresentou aumento significativo após seis meses de armazenamento. Após nove meses, as castanhas nas duas embalagens apresentaram boa qualidade nutricional, porém a embalagem aluminizada apresentou melhor conservação da fração lipídica e menor permeabilidade a vapores de água. Contudo, a embalagem a vácuo foi mais eficiente no controle do crescimento de fungos, possivelmente devido à ausência de oxigênio.

Palavras-chave:
Bertholletia excelsa; armazenamento; qualidade nutricional; coliformes; bolores e leveduras

Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br