Caracterização das águas da região de Marajó através de concentrações de O-18 e D

Carlos Moura dos Reis Antonio Carlos F. N. S. Tancredi Eiichi Matsui Enéas Salati Sobre os autores

Resumo

Às pesquisas hidrológicas convencionais executadas pelo IDESP na região do arquipélago de Marajó, foi associado o estudo das variações naturais dos isótopos de hidrogênio e oxigênio das águas. Foram realizadas medidas das concentrações de Deutério e Oxigênio-18 em águas de precipitação, de rios, de lagos do interior da ilha de Marajó e das águas superficiais circundantes da mesma. Os dados obtidos são discutidos no que concerne à aplicabilidade dessas técnicas aos estudos hidrológicos da região de Marajó. A diferença de composição isotópica entre as águas do rio Amazonas na orla norte e as águas da baía de Marajó na orla sul aparece nitidamente, não obstante o aporte de águas do rio Amazonas para a baía de Marajó detectado através das análises isotópicas das águas no "Puro" de Breves. As águas superficiais internas da ilha apresentam composições isotópicas ligeiramente diferentes das águas pluviais, sendo as primeiras mais enriquecidas em isótopos pesados.

Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br