Estudo sobre um surto de malária entre os índios Mayongong e Sanomã (Norte de Roraima) (* * — Pesquisa nº 2017/102, do INPA. Patrocinada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq.). )

José João Ferraroni Jack Hayes Sobre os autores

Resumo

Em abril de 1977 ocorreu um surto de malária falciparum nas Tribos Sanomã e Mayongong, em Roraima, na fronteira do Brasil e Venezuela. Duzentos e sessenta e oitc silvícolas foram examinados para malária e 91 casos foram positivos, dois para Plasmodium vivax e 89 para Plasmodium falciparum. O vetor responsável pela epidemia foi o Anopheles darlingi com uma atividade média de 64 picadas/homem por noite. Três casos de falciparum foram resistentes às cloroquinas. respondendo favoravelmente ao Fansidar (sulfadoxina e pirimetamina). Houve diferença distinta nas duas tribos baseada na proximidade da população do vetor. Essas diferenças foram apresentadas por idade e sexo. Foi interessante a descoberta de um grupo de Sanomã que, no esforço para livrar-se ao ataque da malária, fugiu para outra área. Este grupo foi encontrado em localidade que não possuia mosquitos.

Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br