Identificação e caracterização dos hot spots do desmatamento na Venezuela a partir de imagens de satélite MODIS

Carlos Eduardo Pacheco María Inmaculada Aguado Danilo Mollicone Sobre os autores

Cobertura do solo muda ao longo do tempo como resultado da atividade humana. Hoje em dia desmatamento pode ser considerado como um dos principais problemas ambientais. O objetivo deste estudo foi identificar e caracterizar as mudanças de cobertura florestal na Venezuela entre 2005-2010. Dois mapas de hot spots desmatamento foram gerados com base em dados MODIS, um usando técnicas digitais e outros, por meio de interpretação visual direta por especialistas. Estes mapas foram validados contra imagens Landsat ETM +. A exactidão do mapa obtidos digitalmente foi estimada por meio da matriz de confusão. A exatidão global do mapa de hot spots obtido digitalmente foi de 92,5%. Uma análise sobre os hot spots feita por especialistas permitiu identificar as causas do desmatamento. Os principais processos de desmatamento foram concentrados para o norte do rio Orinoco, onde estão localizadas 8,63% das florestas do país. Nesta região, alguns lugares registou uma taxa média anual de mudança de floresta entre 0,72% e 2,95%, acima da taxa de variação da floresta para o país como um todo (0,61%). As principais causas de desmatamento para o período avaliado foram as atividades agrícolas e pecuária (47,9%), a agricultura familiar e a agricultura extensiva, que são realizadas em 94% das áreas identificadas.

Monitoramento; uso do solo; mudança da cobertura do solo


Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br