Uma nova combinação em Peristethium (Loranthaceae) expande sua distribuição até o ecótono Amazônia-Cerrado

Claudenir Simões Caires Kadja Milena Gomes-Bezerra Carolyn Elinore Barnes Proença Sobre os autores

O gênero Peristethium, caracterizado por inflorescências determinadas protegidas por brácteas decíduas, ocorre no noroeste da América do Sul, além da Costa Rica e Panamá. O objetivo do presente trabalho foi transferir uma espécie para o que acredita-se ser seu correto posicionamento genérico em Peristethium, o que também implica em concomitante alteração da distribuição geográfica deste gênero para além da Amazônia. A nova combinação, Peristethium reticulatum, é proposta, baseada em Struthanthus reticulatus, descrita para o Tocantins em 1980. O acentuado dimorfismo sexual das inflorescências de P. reticulatum (flores masculinas sésseis e as femininas pediceladas), juntamente com a origem de inflorescências masculinas em nós áfilos são únicos dentro do gênero. As flores masculinas apresentam estames dimorfos, anteras desenvolvidas e pistilódio, enquanto as flores femininas possuem estiletes e estigmas robustos e estaminódio reduzido. Peristethium reticulatum e P. polystachyum ocorrem em regiões amazônicas do Brasil, sendo a primeira registrada também em ecótono com o Cerrado.

Arquitetura foliar; Brasil; Dimorfismo floral; Struthanthus


Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br