Accessibility / Report Error

Observations on aquatic Macrophyte Dynamics In the Reservoir Of The Balbina Hydroelectric Powerplant, Amazonas State, Brazil

Observações sobre a dinâmica de Macrófitas aquáticas no lago da usina hidrelétrica de Balbina, Amazonas, Brasil

Abstracts

Between 1991 and 1995 aquatic macrophyte composition was observed in the lower part of the reservoir of the hydroelectric power plant of Balbina (Amazonas, Brazil). After closure of the dam in 1987, vegetation cover - mostly Eichhornia crassipes - was high, but was not quantified. After 1990 it declined rapidly with a characteristic succession pattern: Eichhornia ® Vincularia + Cyperaceae ® Salvinia. The Cyperaceae, and many other less dominant species, were mostly associated with drift wood, produced by the decomposing, emergent forest. Comparison of the chemical data of the Uatumã river before the construction of the dam (1983) with those of later years (1989 - 1995) suggests that the succession was the result of a relatively mild and short period of eutrophication, followed by declining nutrient levels. Annual variation of water levels, followed by aquatic and terrestrial decomposition of the marginal vegetation, may allow for the maintenance of relatively productive vegetation belts along the shore lines of islands and inundated stream valleys.

Hydroelectric powerplants; Amazonas; Balbina; water plants


Entre 1991 e 1995 a composição das macrófitas aquáticas da porção inferior do reservatório da hidrelétrica de Balbina foi observada. Após o fechamento do lago pela barragem em 1987 a cobertura do lago por macrófitas aquáticas, principalmente por Eichhornia crassipes, foi alta, mas não existem dados quantitativos. A partir de 1990 a redução da cobertura foi rápida, e notou-se uma sucessão nítida e consistente em diversas áreas do lago: Eichhornia ® Utricularia e Cyperaceae ® Salvinia. As ciperáceas e outras plantas menos dominantes foram associadas com madeiras flutuantes provenientes da floresta emergente em decomposição. O monitoramento contínuo das condições químicas da água (1983 - presente) sugere que a sucessão é o resultado de um período relativamente curto de eutrofização, seguido por um declínio rápido do teor de nutrientes. Devido as variações anuais do nível d'água, a faixa marginal das ilhas e dos igarapés inundados é caraterizada por solos relativamente ricos, graças à decomposição periódica de plantas terrestres inundadas na cheia, e de macrófitas aquáticas na seca. Portanto, espera-se que o lago, com suas milhares de ilhas e igarapés inundados, sustente uma certa produtividade pesqueira, apesar do baixo nível de nutrientes do lago.

Usinas hidrelétricas; Amazonas; Balbina; macrófitas aquáticas


Publication Dates

  • Publication in this collection
    June 1999
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br