Nidificação e neonatos de tracajá (Podocnemis unifilis, Podocnemididae) na bacia do Rio Araguari, Amazônia oriental, Brasil

A depredação e alterações do micro-hábitat podem representar grande risco para a nidificação de tartarugas amazônicas. Assim, este estudo investigou a nidificação e características corporais de neonatos de Podocnemis unifilis na bacia do Rio Araguari, estado do Amapá (Brasil). Foram monitorados os locais de desova dessa tartaruga no Rio Falsino (região de duas reservas) e na área urbana da cidade de Porto Grande, no período de agosto a dezembro de 2011. Foi encontrado um total de 180 ninhos e a nidificação ocorreu de setembro a novembro, mas a maioria ocorrendo em outubro. A eclosão dos ovos ocorreu em dezembro e o tempo médio de incubação foi 63,5 ± 5,2 dias, com sucesso de eclosão de 25%. Porém, cerca de 80% dos ninhos sofreu predação causada principalmente pelo homem, tanto nas áreas protegidas das reservas como na área urbana. O padrão de escolha dos locais de nidificação observado foi discutido. O tamanho dos ovos foi maior que os descritos previamente para essa mesma espécie de tartaruga em outras regiões. O índice de condição corporal dos neonatos indicou um bom uso das reservas vitelínicas. Os resultados indicam a urgente necessidade de ações estratégicas para conservação e manutenção dos estoques naturais dessa tartaruga com relativa vulnerabilidade na região.

condição corporal; quelônio; ovos; predação


Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br