Reação de dez clones de Seringueira (Hevea benthamiana) a três isolados de Microcyclus ulei

Reaction of Ten clones of Rubber (Hevea benthamiana) to three Microcyclus ulei isolates

Alderi Emídio de ARAÚJO Antonio Ν. KALIL FILHO Márcia Β. M. NÓBREGA Nelcimar Reis SOUSA José Wellington dos SANTOS Sobre os autores

Resumos

Avaliou-se a reação de dez clones de seringueira (Hevea benthamiana Muell. Arg.) frente a três isolados de Microcyclus ulei (P. Henn.) v. Arx, pertencentes aos grupos de patogenicidade I e II, quanto aos parâmetros monocíclicos: período de incubação, período latente, diâmetro da lesão e tipo de reação. Inoculou-se uma suspensão de 2 χ 105 conídios/ml na superfície abaxial de folíolos nos estádios B1/B2, deixou-se por 24 horas em câmara úmida a 24 ± lºC e transferiu-se para câmara de crescimento à mesma temperatura até a última avaliação aos 15 dias. A maioria dos clones testados apresentou resistência aos três isolados. Verificou-se ausência de interação entre clones e isolados com relação ao período de incubação, mas verificou-se interação altamente significativa entre clones e isolados em relação ao diâmetro de lesão. Os clones CNSAM 8218 e CNSAM 8219 foram altamente resistentes e apresentaram os menores diâmetros médios de lesão quando confrontados com o isolado EB1, diferindo significativamente dos demais. CNSAM 8212 também apresentou menor diâmetro de lesão frente ao isolado EB2. O CNSAM 8205, por sua vez, apresentou o maior diâmetro médio de lesão quando inoculado com o isolado EB1 e reação semelhante ao CNSAM 8204 quando inoculado com os isolados EB2 e MB1 e ao CNSAM 8201 quando inoculado com o isolado EB2. Concluiu-se que os clones avaliados apresentaram resistência vertical, o que os torna impróprios para um programa de melhoramento genético de seringueira que vise a obtenção de materiais com resistência horizontal ao M. ulei.

Mal das folhas; resistência vertical


The reaction of ten rubber clones (Hevea benthamiana) to three isolates of Microcyclus ulei (P. Henn.) v. Arx from two pathogenicity groups I and II was evaluated. The monocyclic parameters incubation period, latent period, lesion size and reaction type were studied. A conidial suspension of 2 χ 105 conidia/ml was inoculated on the abaxial leaflet surface in the B1/B2 stage; the seedlings were placed a humid chamber during 24 hours at 24 ± lºC, then transfered to a growth chamber at the same temperature until the last evaluation at 15 days. The majority of the clones showed resistance to the three isolates. There was no significant interaction between clones and isolates in relation to incubation period, but there was significant interaction between clones and isolates in relation to lesion diameter. The clones CNSAM 8218 and CNSAM 8219 were highly resistant and showed the smallest mean lesion diameter when inoculated with isolate EB1, while CNSAM 8219 showed a small mean lesion diameter when inoculated with isolate EB2 also. At the other extreme, the clone CNSAM 8205 showed the largest mean lesion diameter when inoculated with isolate EB1 and the same reaction as clone CNSAM 8204 when inoculated with isolates EB2 and MB1 and clone CNSAM 8201 when inoculated with isolate EB2. These clones show vertical resistance making their unsuitable for the rubber breeding program that plans to obtain clones with horizontal resistance to M. ulei.

leaf blight; vertical resistance


Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Set 2001
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br