Gramíneas e leguminosas como plantas de cobertura para o sistema de plantio direto no nordeste do estado do Pará

Renato Alves Teixeira Tatiana Gazel Soares Antonio Rodrigues Fernandes Anderson Martins de Souza Braz Sobre os autores

Estudos que visem à seleção de espécies, ou de grupos de espécies de plantas de cobertura do solo adaptadas as condições edafoclimáticas amazônicas parece ser uma estratégia viável para a melhoria da qualidade ambiental por propiciar o estabelecimento do SPD atenuando problemas relacionados ao monocultivo. O objetivo foi avaliar o comportamento de plantas de cobertura, no Nordeste paraense, quanto a persistência, tempo de meia vida, teor e acúmulo de macronutrientes e relação C/N na palhada, em Argissolo Vermelho Amarelo. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com cinco tratamentos e cinco repetições. As plantas foram cultivadas a partir do mês de julho e cortadas aos 105 dias de cultivo e então foi feita a avaliação da produção. Ao final dos 84 dias a percentagem de cobertura do solo correspondeu a 97, 85, 52, 50 e 15%, para a braquiária (Brachiaria brizantha) (syn. Urochloa), capim colônia (Panicum purpurascens), feijão de porco (Canavalia ensiformes), milheto (Pennisetum americanum) e crotalária (Crotalaria juncea,), respectivamente. A braquiária apresentou maior produção de matéria seca (9.696 kg ha-1), elevada relação C/N (38,4), alto tempo de meia vida (86,5 dias) e grande persistência no campo. O feijão de porco apresentou alta produção de matéria seca (8.950 kg ha-1), porém menor relação C/N (17,4) e tempo de meia vida (39 dias), quando comparada as gramíneas. Por estas características, a braquiária e o feijão de porco são espécies com potencial utilização como plantas de cobertura no SPD no estado do Pará.

Tempo de meia vida; persistência de biomassa vegetal; reciclagem de nutrientes; relação C/N


Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br