PRODUÇÃO PESQUEIRA EM PORTO VELHO, RONDÔNIA (1984-89) - ALGUNS ASPECTOS ECOLÓGICOS DAS ESPÉCIES COMERCIALMENTE RELEVANTES.

Ana Amélia P. Boischio Sobre o autor

Resumos

Foi realizado o levantamento do pescado comercializado em Porto Velho no período 1984-89, capturado na área de influência doe garimpos de ouro no rio Madeira, entre Guajará-Mirim (Rondônia) e Humaitá (Amazonas). A produção pesqueira é discutida de acordo com os hábitos alimentares e migratórios das espécies comercialmente relevantes. Constatou-se que do total capturado para pesca comercial, entre 39.3% (em 84) e 49.5% (em 89) são frutívoras, sendo que o Tambaqui (Colossoma macropomum) apresenta o maior volume de captura; entre 22.9% (em 09) e 32.5% (em 86) são detritívoras, sendo o Curimatá (Prochilodus nigricans) a mais significativa. Apenas entre 10.7% (em 85) e 15.1% (em 84) são espécies carnívoras (Tucunaré - Cichia sp e Dourada - Brachyplatystoma flavicans). São feitos alguns comentários sobre os fatores ecológicos que possivelmente interferem na acumulação do mercúrio nas cadeias alimentares.


This survey is a study of fish commercialized in Forto Velho, Rondônia, Brazil from 1934 until 1989. The area studied is the Madeira river in a region of extensive gold extraction activity and therefore subjected to mercury contamination. The results showed that from the total fish yield, the fruiteating species ranged from 39.3% (in 1984) to 49.5% (in 1989). Among them, tambaqui (Colossoma macropomum) is the most captured mass. 22.9% (in 1939) to 32.5 (in 1936) of the species are detritivore and Curimata (Prochilodus nigricans) is the most important. Only 10.7% (in 1935) to 15.1%. (in 1934) are carnivore (Tucunare-Cichla spp and Pourada-Brachyplatystoma flavicans). The paper also deals with some of the ecological factors which can interfere with mercury accumulation in the food chain.


Texto completo disponível apenas em PDF.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Jan-Mar 1992
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br