Dosagem apropriada de tricaína metanosulfonada (MS-222) para a indução de anestesia em juvenis de Matrinxã, Brycon cephalus

Rodrigo ROUBACH Levy de Carvalho GOMES Adalberto Luís VAL Sobre os autores

Investigou-se o uso de MS-222 como anestésico para juvenis de matrinxã. Concentrações de 100 mg/L ou menores não causam uma indução completa à anestesia. A 150 mg/L os peixes foram induzidos à anestesia após 36 segundos e se recuperam em 5,2 minutos após exposição ao anestésico durante 10 minutos. Em concentrações maiores (200, 250 e 300 mg/L) os peixes foram induzidos a anestesia em menor tempo, porém observou-se mortalidade de 16,7 e 33,3 % nas doses de 200 e 300 mg/L, respectivamente. Nos parâmetros hematológicos observou-se uma alteração significante nos níveis de glicose para os peixes anestesiados com doses de 250 e 300 mg/L. Os resultados obtidos indicam que 150 mg/L é a dose ideal de MS-222 para anestesiar juvenis de matrinxã.

Brycon; matrinxã; anestesia; MS-222; aquicultura


Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br