Testes preliminares para o controle da podridão negra da pupunha (Bactris gasipaes) 1 1 — Realizado com apoio do POLAMAZONIA.

Maria Luiza Braz Alves Wanders B. Chavez Flores Sobre os autores

Resumo

Procurando determinar a concentração de esporos do fungo Thielaviopsis paradoxa agente etiológico de podridão negra em frutos de pupunha (Bactris gasipaes H.B.K.), inocularam-se frutos com e sem pedúnculo nas concentrações de 10 7 , 20 5 , 10 3 , 10' esporos/ml. Observou-se que os frutos que apresentam pedúnculo necessitam de uma concentração de 10 7 esporos/ml para que 100% destes sejam infectados. Os que apresentaram pedúnculo e sementes foram mais sensíveis à infecção. No controle in vitro testaram-se os fungicidas Benomyl, Triadimefon, Zineb e Maneb a 25, 50, 75 e 100ppm em meio BDA. A melhor eficiência no controle de doença foi obtida com Benomyl em todas as concentrações estudadas, Triadimefon não foi eficiente a 100ppm e os demais fungicidas não controlaram o crescimento do fungo.

Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br