Adaptation of constant effort sampling and of removal trapping for the estimation of populations of microscopic organisms in dense substrates (* * — This study was supported by a joint project between CNPq, OEA and SUFRAMA: "Ecologia da Floresta Tropical". )

Ilse Walker Maryolanda Trindade Lages About the authors

Abstract

Large numbers of thecamoebae are found in the sand and detritus substrate of small streams in the Amazonian terra firme forest. Their relative population densities can be determined by searching and counting thecae under a dissecting microscope for a standard time interval (constant effort sampling). The total population per sample can be calculated from a gradual linear depletion during successive such counts in a given sample (removal trapping). From a series of such regressions the total number of thecamoebae of any sample can be estimated from a single, first count. The method depends on specific conditions with regard to size of area searched, quantity of substrate per area, density of organisms per substrate and performance of the observers. These conditions are generally valid for similar methodical treatment of any population of small organisms in any type of dense substrate. The linear regression of the depletion effect implies a constant mean probability for any thecamoeba to be found in the specified substrate during the specified time interval by any of the three observers involved in the study, and this despite the uncontrollable subjectivity of visual search in a microscopic field.

Resumo

Altas densidades de tecamebas (Rhizopoda, Protozoa) foram encontradas no substrato misto de detritos e areia nos igarapés de floresta primária na região de Manaus (Reservas florestais Ducke e km 60 BR-174). Foi desenvolvido o método para determinar as densidades relativas de amebas entre vários igarapés e a densidade absoluta (n°/ml substrato). Amostras deste substrato foram postas sob o estéreo-microscópio e procurava-se amebas durante 10 min. em cada amostra. As tecas encontradas eram tiradas da placa de petri e contadas. O método depende do fato de procura: precisa-se mais tempo por organismo na medida em que diminui a densidade. Se não há procura, o que quer dizer, se são vistos mais organismos de que há tempo de tirar da placa em 10 min., o método somente pode ser aplicado se todas as amostras são diluídas com substrato semelhante sem organismos. O método pode ser aplicado em geral para amostragens de micro-organismos em qualquer substrato denso desde que a quantidade de material por área e a área pesquisada (tamanho da placa ou área da placa) sejam adequados, e que o observador familiarize-se com o material e o método até serem obtidos resultados reproduzíveis. O método para determinar densidades relativas é robusto: obtém-se os mesmos resultados com 20 e 40 ml de suspensão de material por placa, mesmo se a procura estende-se sobre a área total ou apenas sobre a metade de placa. Assim, dentre limites metodológicos bastante amplos, os resultados refletem a densidade de amebas por substrato; portanto, a amostragem no igarapé não precisa ser feito com precisão volumétrica, o que seria impossível em visto do material ser heterogêneo (areia e detritos). A determinação da densidade absoluta depende da diminuição do número de amebas durante sucessivas contagens de 10 min. na mesma amostra. O número de amebas tiradas por 10 min, em relação ao número total já retirados segue uma regressão linear. Isto significa que, apesar da subjetividade individual da procura sob um microscópio, a probabilidade média de encontrar uma ameba em qualquer amostra por 3 observadores já bem treinados é constante. Desta regressão calcula-se o número total de amebas por placa. Uma série de tais regressões de amostras com diversas densidades, conduz, com precisão matemática (e em realidade), a uma regressão linear entre as primeiras contagens e os totais por placa. Portanto, esta linha permite estimar o número total de organismos por amostra (= por placa) desde que seja conhecido o número de uma única contagem de 10 min. Resultados realísticos obtém-se somente se a robustez a respeito da quantidade e da área pesquisada é sacrificada: é preciso amostras suficientemente pequenas para serem imediatamente sensíveis à diminuição de organismos durante o processo. A densidade média, absoluta, encontrada em vários igarapés, varia entre 82 e 402 tecamebas por 1 ml de substrato sedimentado em uma suspensão aquática. Mesmo que seja uma fração somente viva por tempo (e sempre encontram-se amebas vivas), estes números indicam que as tecamebas são um fator importante na rede alimentar e de decomposição nos igarapés da floresta amazônica.

Texto disponível apenas em PDF

  • *
    — This study was supported by a joint project between CNPq, OEA and SUFRAMA: "Ecologia da Floresta Tropical".

Publication Dates

  • Publication in this collection
    Sept 1980
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Av. André Araujo, 2936 Aleixo, 69060-001 Manaus AM Brasil, Tel.: +55 92 3643-3030, Fax: +55 92 643-3223 - Manaus - AM - Brazil
E-mail: acta@inpa.gov.br