Scientists in the public sphere: Interactions of scientists and journalists in Brazil

LUISA MASSARANI HANS P. PETERS Sobre os autores

RESUMO

Para mapear as visões de cientistas sobre a mídia e explorar suas experiências na interação com jornalistas, realizamos uma enquete com cerca de mil cientistas brasileiros. Os resultados indicam que os respondentes têm expectativas claras e altas em relação a como os jornalistas deveriam atuar quando cobrem temas de ciência e tecnologia - expectativas que parecem, na opinião deles, não estar sendo satisfeitas. Ainda assim, os resultados mostram que os cientistas que responderam nossa enquete avaliam positivamente suas relações com a mídia: 67% afirmam que o fato de sua pesquisa ter sido coberta pela mídia tem um impacto positivo entre seus colegas cientistas. Um quarto dos entrevistados expressou que falar com a mídia pode até mesmo tornar mais fácil ter acesso a apoio econômico para sua pesquisa. Do total, 38% acreditam que escrever sobre um tópico interessante para a mídia pode também tornar mais fácil ter um artigo aceito por um periódico científico. Para 15% dos entrevistados, a aceitação de um artigo por um periódico científico pode estar ameaçada se a mídia tiver previamente divulgado o estudo. Esperamos que este estudo possa estimular iniciativas para, entre outras, melhorar o conhecimento mútuo das duas culturas, por parte tanto de cientistas como jornalistas; aumentar o acesso de jornalistas a ciência brasileira; estimular cientistas a se comunicarem mais com o público por meio das mídias sociais.

Palavras-chave:
Brasil; Interações de cientistas e jornalistas; Jornalismo científico; Comunicação pública da ciência e tecnologia; Divulgação científica

Academia Brasileira de Ciências Rua Anfilófio de Carvalho, 29, 3º andar, 20030-060 Rio de Janeiro RJ Brasil, Tel: +55 21 2533-6274, +55 21 2532-0562 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: aabc@abc.org.br