Animal-based medicines: biological prospection and the sustainable use of zootherapeutic resources

Eraldo M. Costa-Neto Sobre o autor

Os animais são utilizados como recursos medicinais para o tratamento e alívio de um gama de doenças e enfermidades em praticamente toda cultura humana. A pertinência da medicina tradicional baseada em animais, embora considerada como superstição, não deve ser negada uma vez que os animais têm sido testados metodicamente pelas companhias farmacêuticas como fontes de drogas para a ciência médica moderna. O fenômeno da zooterapia representa uma forte evidência do uso medicinal de recursos animais. De fato, as indústrias farmacêuticas e de agronegócios há décadas vêm avaliando animais sem pagar tributos aos países detentores desses recursos genéticos. A utilização de partes do corpo dos animais como remédios tradicionais é relevante porque implica pressão adicional sobre populações selvagens críticas. Discute-se que muitas espécies animais estão sendo exploradas em excesso como fontes de medicamentos para o comércio tradicional. Além disso, as populações animais ficaram exauridas ou ameaçadas como resultado do uso como objetos de experimentação ou modelos animais. A pesquisa sobre zooterapia deveria ser compatível com o bem-estar dos animais, assim como o uso dos produtos medicinais deveria ser guiado de modo sustentável. Sabe-se que a sustentabilidade deve ser tida como um princípio orientador para a conservação biológica.

etnozoologia; zooterapia; bioprospecção; sustentabilidade


Academia Brasileira de Ciências Rua Anfilófio de Carvalho, 29, 3º andar, 20030-060 Rio de Janeiro RJ Brasil, Tel: +55 21 2533-6274, +55 21 2532-0562 - Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: aabc@abc.org.br